IFE.ME 107

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 107 – publicado em 24 de maio de 2022.

IFE: Informativo Eletrônico de Mobilidade Elétrica – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 107 – 24 de maio de 2022
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br

Editor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
Brasil: PL com incentivos a VEs é aprovado na CCT
2 União Europeia/ENVI: Revisão das normas de emissão para veículos
3 China: Extensão de prazo de subsídios para compra de VEs
4 EUA/Delaware: Extensão do programa de descontos para compra de VEs
5 Holanda: Encomenda de ônibus elétricos para cidade de Amsterdã
6 Israel: Infraestrutura sem fio para carregamento de ônibus elétricos
7 Suíça: Roadmap de mobilidade elétrica é atualizado e estendido até 2025
8 Romênia: Placas verdes para veículos de baixa emissão
9 Nova Zelândia: Programa de incentivo a aquisição de VEs para famílias de baixa renda

Inovação e Tecnologia
1 Renault Trucks: Novo conceito de mobilidade elétrica multimodal
2 Mercedes: Carro-conceito estreia nova plataforma elétrica
3 ABB E-mobility e ChargeLab: Investimento em software para nova geração de estações de recarga
4 ŠKODA AUTO: Produção de sistemas de bateria MEB
5 Modine: Nova linha de sistemas de gerenciamento térmico para VEs comerciais
6 Alpitronic: Carregador de alta potência será utilizado em infraestrutura de recarga na Alemanha
7 ABB/Shell: Construção de rede de carregamento na Alemanha

Indústria Automobilística
1 Eletra: Produção de ônibus elétricos em São Bernardo do Campo (SP)
2 Voltz: Novo triciclo elétrico 100% brasileiro
3 WEG/Grupo AIZ: Acordo de cooperação para projetos de mobilidade elétrica

4 EUA: Panorama de vendas trimestral de VEs em 2022

5 Tesla: Infraestrutura de carregamento para VEs de outras fabricantes

6 Hyundai eKia: Parceria visa o aumento da produção de VEs

7 Kia: Primeira fábrica de PBV elétricos na Coréia do Sul

8 Daimler Truck: Novo caminhão totalmente elétrico entra em produção em série na América do Norte
9 Fisker e Foxconn: Parceria para produção de novo VE
10 Volvo: Fábrica de baterias para caminhão elétrico na Bélgica
11 Mahindra e Volkswagen: Parceria para utilização de MEB em nova plataforma de VEs
12 Genesis: Primeiro VE começará a ser vendido nos EUA
13 Polestar: Metas e estratégias para o mercado português

14 Lexus: Em Portugal, modelo de VE virá com infraestrutura de carregamento movida a energia solar

15 Stellantis: Nova plataforma 100% elétrica irá estrear em fábrica na Itália

Meio Ambiente
1 ESG: Pontoon vai operar locadora de VEs comerciais em Recife
2 ESG: Uber lança opção Comfort Electric só com VEs
3 Hydrovolt: Usina de reciclagem de baterias na Europa
4 Colômbia: Cidade de Bogotá lidera transição para VEs na América Latina

Eventos e Estudos
1 Brasil/São Paulo: Dia da Mobilidade Elétrica
2 ICCT: Panorama da transição para frota de veículos pesados e metas climáticas
3 InfluenceMap: Montadoras não conseguirão atingir metas de redução de emissões
4 CRU: VEs tornam a principal força motriz para o crescimento da demanda de cobalto em 2021


 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 Brasil: PL com incentivos a VEs é aprovado na CCT

A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) aprovou o projeto da senadora Leila Barros (PDT-DF) que cria uma política de incentivo tributário à pesquisa de desenvolvimento da mobilidade elétrica no Brasil (PL 6.020/2019). O projeto determina que as empresas beneficiadas por renúncias fiscais no programa de inovação Rota 2030 – Mobilidade e Logística, deverão aplicar 1,5% do benefício tributário em pesquisas sobre o desenvolvimento da tecnologia para veículos elétricos. De acordo com o texto, nos primeiros dez anos de vigência da política, a cota de 1,5% dos benefícios tributários deve ser investida em instituições públicas de pesquisa, ou em pesquisas por elas supervisionadas. O relator foi o presidente da CCT, Rodrigo Cunha (União-AL). Para ele, o Brasil precisa priorizar mais seus investimentos em mobilidade elétrica. Cunha ainda lembrou que o Brasil é dotado de inúmeras riquezas minerais e, portanto, deveria buscar novas formulações químicas de baterias que usem os recursos de que o país dispõe em abundância. Os incentivos à pesquisa de mobilidade elétrica poderiam atingir hoje R$ 135 milhões ao ano. Nos primeiros 10 anos, caso a proposta seja aprovada e sancionada, os aportes para pesquisa chegariam pelo menos a R$ 1,3 bilhão. A análise do projeto segue agora para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). (Agência do Senado – 19.05.2022)

<topo>

2 União Europeia/ENVI: Revisão das normas de emissão para veículos

A Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar (ENVI, sigla em inglês) do Parlamento Europeu adotou esta semana, com 46 votos a favor, 40 contra e duas abstenções, uma posição sobre as regras propostas para rever as normas de desempenho das emissões de CO2 para automóveis em consonância com a crescente ambição climática da UE. No relatório, os eurodeputados manifestaram o seu apoio à proposta da Comissão de alcançar a mobilidade rodoviária com emissões zero até 2035. De acordo com a proposta aprovada, os fabricantes de automóveis seriam obrigados a reduzir as emissões médias da frota em 20% em 2025, em comparação com 2021, em 55% em 2030 e 100% em 2035. Os fabricantes de vans seriam obrigados a reduzir as emissões médias de veículos novos em 15% em 2025 e 50% em 2030. Todas as novas vans em 2035 precisariam ter emissões zero. Dentre as medidas propostas, destaque para a criação de uma metodologia comum da UE pela Comissão, até 2023, para avaliar todo o ciclo de vida das emissões de CO2 dos automóveis colocados no mercado da UE, bem como para os combustíveis e a energia consumidos por esses veículos. (Green Car Congress – 15.05.2022)

<topo>

3 China: Extensão de prazo de subsídios para compra de VEs

A China está negociando com montadoras uma extensão de subsídios para veículos elétricos que expiram em 2022, com objetivo de manter o mercado em crescimento à medida que a economia do país desacelera. Departamentos governamentais, incluindo o MITT (Ministério da Informação e Tecnologia Industrial), avaliam estender subsídios para veículos elétricos em 2023. Desde que os subsídios começaram em 2009, cerca de 100 bilhões de iuanes (R$ 73,51 bilhões) foram entregues a compradores, incluindo operadores de frotas comerciais até o fim de 2021, segundo estimativa do China Merchants Bank International. Os subsídios valeriam para carros de todas as montadoras, incluindo a Tesla, que tem fábrica em Xangai e é a única estrangeira com VEs dentre os mais vendidos. O subsídio de VEs estava originalmente programado para ser extinto no fim de 2020, mas Pequim o estendeu por dois anos para estimular a demanda após a pandemia. (Forbes Brasil – 18.05.2022)

<topo>

4 EUA/Delaware: Extensão do programa de descontos para compra de VEs

Nos EUA, o estado de Delaware anunciou que o Departamento de Recursos Naturais e Controle Ambiental está estendendo o “Programa de Descontos para Veículos Limpos” até o final do ano, oferecendo descontos para motoristas que mudam para veículos elétricos. O programa está em andamento desde julho de 2015 e emitiu quase 2.500 descontos desde o início. O cronograma atual estava programado para expirar em 30 de junho. No novo programa, os descontos para a compra ou aluguel de veículos elétricos incluirão US$ 2.500 para veículos elétricos a bateria, com um preço total do veículo de US$ 60.000 ou menos e US$ 1.000 para veículos elétricos híbridos plug-in com um preço total do veículo de US$ 60.000 ou menos. O programa de Delaware também inclui disposições para infraestrutura de carregamento, a partir do “Programa de Reembolso de Equipamentos de Carregamento de Veículos Elétricos”, que paga até 90% do custo da estação de carregamento, com um valor máximo de US$ 3.500 por ponto de carregamento. (Electrive – 17.05.2022)

<topo>

5 Holanda: Encomenda de ônibus elétricos para cidade de Amsterdã

A GVB, empresa de transporte público de Amsterdã, está expandindo ainda mais sua frota elétrica com 84 VDL Citeas de nova geração. Esses veículos, baseados inteiramente em um trem de força elétrico, serão implantados a partir de 2023. O contrato-quadro inclui uma opção para mais 130 novas VDL Citeas, que nos próximos anos contribuirão para uma maior redução das emissões de CO2. A GVB usa ônibus elétricos desde o final de 2019: 44 estão atualmente em serviço e outros 31 entrarão em serviço durante o período de verão, elevando o número total de ônibus elétricos para 75 em 2022. Amsterdam desenvolveu o Route Map Amsterdam Climate Neutral 2050: a cidade reduzirá suas emissões de CO 2 em 5% em 2025, 55% em 2030 e 95% em 2050 em comparação com os níveis de 1990. Parte disso é que a GVB fornece transporte de ônibus totalmente livre de emissões em 2025. (Green Car Congress – 19.05.2022)

<topo>

6 Israel: Infraestrutura sem fio para carregamento de ônibus elétricos

A Electreon, fornecedora de tecnologia de carregamento de veículos elétricos sem fio e rodoviários, assinou um acordo de cooperação com a empresa de transporte público israelense Electra Afikim. Como parte do acordo, a Electreon fornecerá à Electra Afikim uma infraestrutura de carregamento sem fio que permitirá o carregamento simultâneo de 30 ônibus, 24 horas por dia. O acordo é resultado de uma chamada de propostas emitida pela Autoridade Nacional de Transporte Público de Israel no Ministério dos Transportes para operadores de transporte público, para adquirir e estabelecer infraestrutura para eletrificar ônibus. O ministério foi parceiro na organização do estacionamento para carregamento elétrico com o município de Rosh HaAyin e investiu cerca de US$ 2,9 milhões no projeto. Como parte do acordo, a Electreon fornecerá serviços de manutenção, suporte e operação pelos próximos 12 anos. O custo do negócio é de US$ 1,9 milhão; cobrirá a atividade da frota e inclui 30 autocarros. Além disso, a Electra Afikim arcará com o custo da eletricidade. A Electra Afikim é a quarta maior operadora de ônibus em Israel, com cerca de 1.400 ônibus. (Green Car Congress – 17.05.2022)

<topo>

7 Suíça: Roadmap de mobilidade elétrica é atualizado e estendido até 2025

O roteiro de eletromobilidade que está em execução na Suíça desde 2018 será reforçado e estendido até 2025. Com uma ampla gama de medidas novas e atualizadas, as novas metas ambiciosas devem ser alcançadas até o final de 2025. Representantes dos setores automotivo, elétrico, imobiliário e de frotas, bem como o governo federal, estados, cidades e municípios lançaram esta nova etapa do roteiro em maio. Cerca de 75 medidas devem contribuir para os três objetivos definidos. A primeira fase do Roadmap E-Mobility de 2018 a 2022 perseguiu o objetivo de aumentar a participação de carros elétricos e híbridos plug-in nos registros de carros novos de passageiros para 15% até 2022. Essa meta já foi alcançada desde o início do ano, segundo o governo suíço. Em abril, a participação de mercado de carros elétricos de passeio em novos registros era de 13,4% e a participação de híbridos plug-in era de 8,2%. Ao todo, nos quatro primeiros meses deste ano, a participação de VEs a bateria nos registros de carros novos é de 15,6%, enquanto a de veículos plug-in é de 9%. Três novos objetivos foram definidos para a nova etapa: Até o final de 2025, a participação de carros elétricos e híbridos plug-in em novos registros deve chegar a 50%. Além disso, 20.000 estações públicas de recarga devem estar disponíveis no mesmo período. (Electrive – 17.05.2022)

<topo>

8 Romênia: Placas verdes para veículos de baixa emissão

A Romênia introduzirá placas verdes para veículos de emissão zero, anunciou o Ministério do Meio Ambiente do país. O pedido é para VEs a bateria e com célula de combustível e exclui veículos híbridos de qualquer forma. O despacho conjunto foi publicado no Diário da República no dia 29 de abril, e a introdução está prevista para ocorrer 60 dias depois, em julho. Os proprietários de carros de emissão zero qualificados podem obter as novas placas mediante solicitação. Novos registros provavelmente receberão as placas verdes automaticamente. “Ao identificar de forma clara e visível os veículos limpos no trânsito, criamos a estrutura para fornecer facilidades a quem os utiliza: seja estacionamento gratuito, acesso permitido em áreas de baixa emissão ou redução de impostos. As autoridades locais, especialmente aquelas em grandes áreas urbanas, terão uma ferramenta muito útil”, citou o ministro Tánczos Barna na mídia local. (Electrive – 16.05.2022)


<topo>

9 Nova Zelândia: Programa de incentivo a aquisição de VEs para famílias de baixa renda

O governo da Nova Zelândia anunciou um programa que irá ajudar famílias de baixa renda a substituírem seus antigos veículos, movidos a gasolina, por modelos híbridos ou elétricos. A decisão faz parte de um plano abrangente do país para diminuir a dependência de combustíveis fósseis e reduzir as emissões de GEE. O governo planeja gastar 569 milhões de dólares neozelandeses (o equivalente a cerca de 1,8 bilhões de reais) no programa, que irá financiar parte do valor do automóvel híbrido ou elétrico para famílias de baixa renda. Sem dar mais detalhes sobre o projeto, o governo disse que este seria finalizado nos próximos meses. A nova medida faz parte de um plano maior que inclui subsídios para as empresas reduzirem as emissões de carbono, a implementação de frota de ônibus totalmente verde até 2035 e coleta seletiva para a maioria dos lares até o final da década. (VEJA – 17.05.2022)

<topo>

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Renault Trucks: Novo conceito de mobilidade elétrica multimodal

A Renault Trucks apresentou um conceito de mobilidade elétrica para a última etapa do transporte de encomendas (last mile delivery, em inglês) que envolve o uso de três modos de transporte. O chamado E-Tech Master OptiModale combina uma van elétrica a bateria com uma bicicleta de carga elétrica e um drone. De acordo com a empresa, a solução é o primeiro conceito de mobilidade elétrica multimodal para o tráfego de entregas no centro da cidade. O E-Tech OptiModale foi projetado para transportar e entregar pacotes de diferentes tamanhos e é adequado para uma ampla gama de tarefas logísticas, bem como aplicações médicas. “O E-Tech Master OptiModale é uma operação de duas pessoas, oferecendo a flexibilidade de entregar encomendas maiores por van, enquanto o segundo membro da equipe leva a bicicleta de carga eBullitt para os destinos finais das entregas onde o congestionamento é pior”, explicou Grahame Neagus, Chefe de LCV na Renault Trucks UK & Ireland. (Electrive – 18.05.2022)

<topo>

2 Mercedes: Carro-conceito estreia nova plataforma elétrica

A Mercedes-Benz acaba de apresentar o Vision AMG, carro-conceito para lá de arrojado que marca a estreia da nova arquitetura elétrica da fabricante alemã e também de uma nova tecnologia de propulsão elétrica. Detalhes técnicos, obviamente, foram deixados no ar. Porém, já se sabe que a nova plataforma AMG.EA deste carro-conceito da Mercedes será voltada para os próximos VEs da empresa. Além disso, a marca diz que a arquitetura também traz uma novíssima transmissão “desenvolvida do zero”. O motor elétrico que equipa o Vision AMG – e que equipará os futuros VEs da Mercedes – também não teve os detalhes técnicos revelados, mas também é inédito. Chamado de Axial Flux Motor, o conjunto foi desenvolvido pela empresa Yasa, subsidiária da Mercedes, e promete, nas palavras da montadora, “design compacto e leve”, além de fornecer “substancialmente mais potência do que os motores elétricos convencionais”. (Automotive Business – 20.05.2022)

<topo>

3 ABB E-mobility e ChargeLab: Investimento em software para nova geração de estações de recarga

A ABB E-mobility anunciou um novo investimento no fornecedor de software de carregamento de VEs ChargeLab. Coordenado pela ABB EL Ventures, o investimento faz parte do financiamento da Série A de US$ 15 milhões da ChargeLab. A ABB E-mobility fez parceria pela primeira vez com o ChargeLab em 2020. Este investimento, juntamente com uma nova parceria comercial para desenvolver soluções de software de próxima geração para estações de carregamento da ABB, se concentrará na expansão do conjunto de produtos de mobilidade eletrônica da ABB nos Estados Unidos, Canadá e outras geografias estratégicas. “O carregamento de veículos elétricos na próxima década será sobre escala. ABB é sinônimo de excelência em escala. A indústria de carregamento de veículos elétricos está trabalhando para melhorar a confiabilidade e a conveniência. Esta parceria não visa melhorar o carregamento de veículos elétricos para alguns motoristas elétricos, trata-se de nivelar essa indústria para milhões”, disse Zak Lefevre, cofundador e CEO da ChargeLab. (Green Car Congress – 20.05.2022)

<topo>

4 ŠKODA AUTO: Produção de sistemas de bateria MEB

A ŠKODA AUTO começou a fabricar sistemas de bateria para veículos totalmente elétricos com base no Modular Electrification Toolkit (MEB) do Grupo Volkswagen em Mladá Boleslav. Isso torna a fábrica principal do fabricante de automóveis a única unidade de produção de sistemas de baterias MEB na Europa fora da Alemanha. Cerca de 250 funcionários montarão em breve mais de 250.000 sistemas de baterias MEB por ano na linha de produção recém-construída. Além dos veículos ŠKODA, estes também serão instalados nos modelos MEB fabricados pela Volkswagen, Audi e SEAT. A sede do fabricante de automóveis tcheco é o único local de produção na Europa fora da Alemanha onde são fabricados os sistemas de bateria MEB: a versão menor com oito módulos tem capacidade de 55 kWh e a versão média com nove módulos armazena 62 kWh. A maior bateria com 12 módulos possui uma capacidade de 82 kWh. Além dos módulos, cada um contendo 24 células, os componentes de um sistema de bateria MEB incluem um compartimento de bateria com sistema de refrigeração integrado, um sistema de gerenciamento de bateria e as conexões elétricas necessárias. (Green Car Congress – 18.05.2022)

<topo>

5 Modine: Nova linha de sistemas de gerenciamento térmico para VEs comerciais

A Modine Manufacturing Company, líder global diversificada em tecnologia e soluções de gerenciamento térmico, anunciou a disponibilidade geral de seu conjunto de sistemas de gerenciamento térmico EVantage para chassis de VEs comerciais. Aproveitando mais de 100 anos de experiência térmica, a Modine, que colocou sistemas de radiadores no Modelo T, produz sistemas completos de gerenciamento térmico de EV que regulam as temperaturas da bateria, do motor de tração e da eletrônica de potência dentro de faixas ideais em todas as condições operacionais e são personalizáveis para qualquer tamanho chassis. Com o novo EVantage BTMS e ECP, a Modine fornece uma solução térmica completa para seus clientes de VEs comerciais, especializados e construídos para fins específicos, permitindo que seus clientes concentrem seus próprios recursos de engenharia em outras atividades de valor agregado. (Green Car Congress – 17.05.2022)

<topo>

6 Alpitronic: Carregador de alta potência será utilizado em infraestrutura de recarga na Alemanha

A fabricante italiana de estações de carregamento Alpitronic revelou uma prévia da sua estação de carregamento rápido chamada Hypercharger. A princípio, o novo carregador de alta potência HYC400 será elegível para uso na ‘Deutschlandnetz’ (rede alemã de carregamento) planejada no país germânico. A Alpitronic planeja trazer a estação de carregamento rápido ao mercado até o final deste ano. A empresa disse que a apresentação e anúncio de detalhes técnicos devem ocorrer em breve. Até agora, apenas alguns dados principais do HYC400 da empresa foram divulgados. Diz-se que a estação de carregamento fornece uma potência de carregamento de até 400 kW. No verão do ano passado, o governo alemão revelou planos para a “Deustchlandnetz” (rede alemã) envolvendo mais de mil parques de carregamento rápido em todo o país, para os quais serão disponibilizados dois bilhões de euros. Aqui, o governo estipula que cada estação de carregamento deve ter dois pontos de carregamento nos quais dois veículos podem carregar ao mesmo tempo e que uma potência nominal de carregamento de 200 kW deve estar disponível por ponto de carregamento. A Alpitronic agora confirma que sua nova estação de carregamento atende a esses requisitos. (Electrive – 17.05.2022)

<topo>

7 ABB/Shell: Construção de rede de carregamento na Alemanha

Em setembro de 2021, a ABB apresentou a Terra 360, estação de carregamento capaz de carregar até quatro veículos simultaneamente e notavelmente potente o suficiente para carregar não apenas carros e vans, mas também caminhões. Os primeiros exemplos entraram em operação na Noruega no início de maio. Quando foi lançado no ano passado, a ABB disse que a estação de carregamento rápido era particularmente adequada para postos de gasolina, lojas e shopping centers, mas também poderia ser instalada em locais comerciais de propriedade de empresas. Graças ao alto nível de potência, a Terra 360 também é adequada para operadores de frotas de veículos comerciais. Nos próximos doze meses, a Shell, em parceria com a ABB E-Mobility, planeja instalar até 200 pontos de carregamento ABB Terra 360 em seus próprios postos de abastecimento na Alemanha. (Electrive – 17.05.2022)

<topo>

 

 

Indústria Automobilística

1 Eletra: Produção de ônibus elétricos em São Bernardo do Campo (SP)

A Eletra confirmou que vai produzir 1.800 ônibus elétricos na nova sede, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. No local, a Eletra terá capacidade de produzir 150 ônibus elétricos e híbridos por mês, ou até 1.800 por ano, já a partir do segundo semestre. Segundo a fabricante, a ampliação das instalações faz parte de um plano de investimentos cujo objetivo é posicionar a empresa como a principal indústria nacional de veículos elétricos pesados. A nova sede será inaugurada oficialmente em julho. Neste momento, o prédio está sendo adaptado para abrigar todas as divisões industriais e as linhas de montagem. A mudança de endereço também permitirá expandir os serviços do e-Retrofit Eletra, que é a conversão de caminhões a diesel para veículos elétricos e híbridos. Segundo o diretor de vendas Silvestre Sousa, as metas da Eletra concentram-se principalmente no Brasil, mas visam também o crescente mercado latino-americano. (Diário do Transporte – 17.05.2022)

<topo>

2 Voltz: Novo triciclo elétrico 100% brasileiro

A Voltz, montadora de motos elétricas, confirma o lançamento do triciclo elétrico Miles, que tem fabricação e montagem 100% brasileiras. Disponível exclusivamente sob encomenda e para companhias que façam transporte de carga, ele chega com preços “a partir de” R$ 32 mil, embora a empresa não tenha esclarecido se haverá mais de uma versão ou se as variações no preço acontecerão por causa de opcionais. Também não foi divulgado quando o triciclo elétrico brasileiro entrará em venda, embora a Voltz afirme esperar que ele esteja nas ruas ainda este ano. A velocidade máxima que o Miles atinge é de até 55 km/h e o tempo de recarga das baterias é de até 5 horas. Cada bateria tem uma vida útil de até 1.000 ciclos e, após esse tempo, a peça tem a capacidade reduzida a 75%. O preço médio de uma bateria para eventual troca é de R$ 5 mil. (Automotive Business – 17.05.2022)

<topo>

3 WEG/Grupo AIZ: Acordo de cooperação para projetos de mobilidade elétrica

A WEG anunciou a assinatura de um acordo de cooperação tecnológica para o desenvolvimento de estudos para a viabilização de projetos relacionados ao ecossistema de veículos elétricos off road com o Grupo AIZ, empresa brasileira especializada no desenvolvimento de guindastes, máquinas anfíbias, implementos rodoviários, entre outros equipamentos. Conforme as partes, a parceria busca unir conhecimentos e experiências, bem como empregar esforços de cooperação mútua para o desenvolvimento e aprimoramento de projetos de mobilidade elétrica, para aplicação em veículos e implementos de utilização comercial/industrial off-road e operados em sistemas logísticos. O acordo prevê ainda a busca de novas soluções para aprimoramento de estações de recarga de veículos elétricos, captação, fornecimento e armazenamento de energia limpa e renovável. O objetivo é desenvolver para os clientes de produtos elétricos, a possibilidade de obtenção da sua própria energia, de modo a se tornarem autossuficientes. (Portal Solar – 16.05.2022)

<topo>

4 EUA: Panorama de vendas trimestral de VEs em 2022

As vendas de carros caíram 18% nos Estados Unidos no primeiro trimestre de 2022 em relação ao ano passado, totalizando apenas 3,4 milhões de unidades. Apesar disso, o segmento de modelos eletrificados cresceu 60% no mesmo período, atingindo 158.689 unidades vendidas, de acordo com informações da empresa Experian com base nos registros de novos carros. Uma fonte mais conservadora, o site de notícias Veloz, apontou 29% de crescimento para os elétricos no mesmo período, com 81.292 unidades vendidas. Ainda assim, um crescimento impressionante. A Tesla permanece a líder absoluta do segmento, com mais de 113 mil unidades vendidas no total. As outras montadoras, somadas, venderam o equivalente a 25% das unidades comercializadas pela Tesla. Esses números não são representativos da demanda total por cada modelo, uma vez que, em um cenário de crise de chips semicondutores, as vendas dependem principalmente da capacidade de produção alocada para cada praça. A Hyundai, por exemplo, é uma montadora japonesa e não oferece toda sua produção para os EUA, apenas uma parte. (Automotive Business – 17.05.2022)

<topo>

5 Tesla: Infraestrutura de carregamento para VEs de outras fabricantes

A Tesla expandiu a abertura de seus Superchargers para VEs de outros fabricantes na Europa. Agora, os condutores de veículos elétricos fabricados por outras empresas podem usar a rede de carregamento rápido da Tesla na Áustria, Bélgica, Espanha, Suécia e Reino Unido. As novas aberturas de HUBs selecionados seguem as estações piloto existentes na Holanda, que a Tesla abriu para condutores de VEs de outras empresas em novembro de 2021. Segundo a empresa relatou em janeiro deste ano, as estações de carregamento rápido na Noruega e na França serão as próximas. Eventualmente, a Tesla pretende liberar o acesso de toda a rede de carregamento na Europa. Até o momento, os proprietários de carros que não são da Tesla só podem iniciar e terminar os processos de carregamento manualmente através de um aplicativo da Tesla. Os preços do kWh, por sua vez, variam de acordo com a localização. (Electrive – 19.05.2022)

<topo>

6 Hyundai eKia: Parceria visa o aumento da produção de VEs

As fabricantes de veículos Hyundai e Kia planejam investir 21 trilhões de won (pouco menos de US$ 17 bilhões) na produção de carros elétricos na Coreia do Sul até 2030. O objetivo é aumentar a produção anual de cerca de 350.000 unidades este ano para 1,44 milhão de unidades em 2030. Globalmente, as montadoras querem produzir até 3,23 milhões de carros elétricos em 2030, 45% dos quais sairão da linha de montagem na Coreia do Sul. A própria Kia planeja construir uma fábrica para os modelos eletrificados com capacidade de 150.000 unidades em Hwaseong. “O investimento em grande escala da Hyundai Motor e da Kia na indústria doméstica de veículos elétricos visa melhorar o ecossistema doméstico de veículos elétricos e tornar o país um líder global em inovação na futura indústria automotiva”, disse um representante da Hyundai. (Electrive – 19.05.2022)

<topo>

7 Kia: Primeira fábrica de PBV elétricos na Coréia do Sul

A Kia Corporation estabelecerá uma nova instalação de fabricação dedicada à produção de Veículos Propositadamente Construídos (PBVs) elétricos. O novo centro de produção inteligente para PBVs estará localizado na fábrica da Kia em Hwaseong, na Coréia. A empresa planeja iniciar a construção no primeiro semestre de 2023, com o objetivo de iniciar a produção comercial no segundo semestre de 2025. A planta inicialmente terá capacidade para construir 100.000 PBVs por ano com capacidade de aumentar a produção para 150.000 unidades anuais em linha com o crescimento do mercado de PBVs. “Esta instalação PBV dedicada é um dos principais pilares da nossa estratégia Plan S, pois a Kia busca conquistar a primeira posição no mercado global de PBV. Inicialmente, exploraremos novos mercados com modelos PBV derivados e, em seguida, expandiremos gradualmente nossa presença nos mercados globais com modelos PBV dedicados com tecnologias de direção autônoma”, disse Ho Sung Song, Presidente e CEO da Kia Corporation. (Green Car Congress – 19.05.2022)

<topo>

8 Daimler Truck: Novo caminhão totalmente elétrico entra em produção em série na América do Norte

Depois de mais de 1.6 milhão de quilômetros de testes em operações diárias de clientes, a Daimler Truck e sua marca US Freightliner revelaram recentemente o eCascadia totalmente elétrico que entrará em produção em série em 2022. plataforma de caminhões de serviço na América do Norte, o novo Freightliner eCascadia elétrico a bateria oferece aos clientes uma versão de emissão zero do Cascadia líder do setor. O eCascadia é adequado para rotas de curta distância que permitem cobrança baseada em depósito, exemplos dos quais incluem logística de última milha, distribuição local e regional e aplicações de armazém a armazém. No contexto de sua estratégia de plataforma global, a Daimler Truck está implantando uma arquitetura básica globalmente uniforme para caminhões totalmente elétricos: o ePowertrain. Espera-se que as entregas aos clientes comecem em 2022. (Green Car Congress – 19.05.2022)

<topo>

9 Fisker e Foxconn: Parceria para produção de novo VE

O Pear, novo carro elétrico da Fisker, será produzido em uma instalação operacional comprada pela Foxconn, nos Estados Unidos. A gigante de tecnologia anunciou que concluiu a aquisição de uma fábrica de veículos no estado norte-americano de Ohio. Parte do Complexo de Lordstown, a nova fábrica da Foxconn tem 576 mil m², área onde será produzido o Fisker Pear e também a picape elétrica Lordstown Endurance. Sigla de “Personal Electric Automotive Revolution”, o Pear será um crossover compacto para cinco passageiros e terá recursos como direção esportiva, armazenamento inteligente e controles intuitivos. O carro da Fisker chegará ao mercado em 2024, com produção inicial de 250 mil unidades por ano. O preço base do veículo elétrico nos EUA será de US$ 29.900. (Automotive Business – 17.05.2022)

<topo>

10 Volvo: Fábrica de baterias para caminhão elétrico na Bélgica

A Volvo terá sua primeira fábrica de montagens de baterias para caminhões elétricos na Bélgica. A nova planta é parte da estratégia de eletrificação da Volvo Trucks. Até 2030, a marca espera que os veículos movidos à bateria representem metade de todas suas vendas globais. Localizada na pequena cidade de Ghent, no noroeste do país, a fábrica vai montar as células e módulos da Samsung SDI em baterias feitas sob medida para a linha de modelos F: o Volvo FH, Volvo FM e Volvo FMX. A produção em massa começa no terceiro semestre deste ano. Segundo a marca, cada bateria para caminhão elétrico tem capacidade de 90 kWh e o transportador poderá ter até seis baterias em um caminhão, a depender da necessidade de cada cliente em relação à autonomia da operação e demandas de carga. Além disso, os componentes são projetados pensando na reutilização e remanufatura, de acordo com a própria marca. (Automotive Business – 18.05.2022)

<topo>

11 Mahindra e Volkswagen: Parceria para utilização de MEB em nova plataforma de VEs

Volkswagen e Mahindra & Mahindra Ltd. (M&M) estão explorando o uso de componentes elétricos MEB (Modular Electrification Toolkit) para a nova “Born Electric Platform” da Mahindra. Ambos assinaram um Acordo de Parceria para avaliar o escopo da colaboração. A Mahindra pretende equipar sua “Born Electric Platform” com componentes elétricos MEB, como motores elétricos, componentes do sistema de bateria e células de bateria. O Contrato de Parceria avalia o escopo da colaboração – indica regras vinculantes para a fase de avaliação, bem como o escopo de fornecimento não vinculativo. O acordo de fornecimento vinculativo será negociado de forma construtiva e em conformidade com a lei para ser concluído até o final de 2022. A plataforma elétrica MEB e seus componentes permitem que os fabricantes de automóveis construam seu portfólio de veículos eletrificados de forma rápida e econômica. O objetivo comum das duas empresas é eletrificar o mercado automotivo indiano, um dos mais importantes mercados de crescimento automotivo e um elemento-chave na descarbonização global do setor de mobilidade. (Green Car Congress – 20.05.2022)

<topo>

12 Genesis: Primeiro VE começará a ser vendido nos EUA

A Genesis Motor America anunciou o início das vendas de seu primeiro veículo elétrico, o GV60. O Genesis GV60 entra no mercado dos EUA com vários recursos automotivos disponíveis mundialmente, incluindo Face Connect e Crystal Sphere. Esses recursos inovadores permitem que os motoristas estejam ainda mais conectados com seu veículo, tornando o GV60 o modelo Genesis mais pessoal e personalizável até agora. O GV60 será oferecido em dois pacotes nos Estados Unidos. Inicialmente, o Genesis GV60 2023 será vendido apenas em varejistas selecionados da Genesis na Califórnia, Connecticut, Nova Jersey e Nova York. A Genesis se comprometeu que todos os novos modelos lançados serão totalmente eletrificados a partir de 2025 e que toda a sua linha de veículos será elétrica até 2030. A Genesis está trabalhando para alcançar a neutralidade de carbono até 2035. (Green Car Congress – 18.05.2022)

<topo>

13 Polestar: Metas e estratégias para o mercado português

A Polestar chegou a Portugal, e traz objetivos bem definidos: lançar um modelo novo por ano até 2025. A marca sueca de carros elétricos posiciona-se no segmento premium e entra no mercado português com o Polestar 2, um fastback 100% elétrico a partir de 49.900 euros, já disponível para encomenda no site da marca. Já a partir do mês de junho, o Polestar 2 estará disponível para test drive em Lisboa, Porto e Algarve. Miguel Pinto, o diretor geral da Polestar Portugal, mostra-se entusiasmado com a chegada da marca ao país: “estamos entusiasmados por trazer uma opção genuinamente atrativa para o segmento premium compacto e por oferecer um automóvel elétrico inovador e sustentável que se apresenta como uma alternativa aos atuais automóveis a gasolina ou diesel”. (Fleet Magazine – 20.05.2022)

<topo>

14 Lexus: Em Portugal, modelo de VE virá com infraestrutura de carregamento movida a energia solar

Até o final de junho, empresas ou clientes particulares que comprarem um Lexus UX 300e se beneficiam da oferta do serviço Lexus Smart Power, uma solução que garante um kit fotovoltaico de autoconsumo e uma wallbox com instalação incluída. O Lexus Smart Power garante uma alternativa baseada em energia solar que disponibliliza uma potência de 1.500W (quatro painéis de 375W) e inclui a instalação de todo o equipamento até uma distância de 15 metros do respetivo quadro elétrico. A Lexus diz ainda que está presente em todas as fases do processo: consultoria, equipamento, instalação, garantia, monitorização online, poupança e produção de energia limpa. Nuno Domingues, diretor da Lexus Portugal, diz que a marca quer reforçar a sua contribuição no caminho da sustentabilidade energética. Segundo Nuno, “com esta campanha, procuramos garantir um ecossistema completo e focado nos clientes do Lexus UX 300e, a quem pretendemos continuar a proporcionar um serviço único, diferenciador e a caminho de uma pegada ecológica neutra”. (Fleet Magazine – 16.05.2022)

<topo>

15 Stellantis: Nova plataforma 100% elétrica irá estrear em fábrica na Itália

As peças do quebra-cabeça do plano estratégico da Stellantis, batizado Dare Forward 2030, estão sendo montadas passo a passo, com mais de 75 novos veículos elétricos a serem lançados até 2030. No entanto, desta vez não foi Carlos Tavares, mas o Ministro do Desenvolvimento Econômico Giancarlo Giorgetti que, falando à Câmara dos Deputados italiana, explicou os compromissos assumidos pelo Grupo para as plantas industriais, Melfi em especial. A fábrica, como antecipado pelo Ministro, será a primeira a produzir modelos baseados na nova plataforma STLA Medium, dedicada exclusivamente aos VEs puros e – de acordo com quando anunciada há cerca de um ano por ocasião do dia do carro elétrico – capaz de abrigar baterias para uma autonomia máxima de 700 km e modelos com comprimento entre 4,35 e 5 metros. O Grupo nascido da fusão entre a PSA e a FCA confirmou, portanto, repetidamente seu compromisso com futuras escolhas industriais na Itália, envolvendo as várias plantas, incluindo a de Melfi. (Inside EVs – 22.05.2022)

<topo>

 

 

Meio Ambiente

1 ESG: Pontoon vai operar locadora de VEs comerciais em Recife

A Pontoon E-Mobility, que faz parte do grupo Pontoon Clean Tech, fornecedora de soluções de descarbonização para empresas, terá uma locadora de VEs no Recife ainda este ano. O anúncio foi feito pelo governo do Estado de Pernambuco. Segundo o governo, a iniciativa fortalece o plano de descarbonização de Pernambuco, estratégia estadual para reduzir a emissão de gases de efeito estufa e contribuir para diminuir as consequências do aquecimento global. A sede da Pontoon E-Mobility será instalada no Recife em agosto deste ano. O primeiro projeto realizado em Pernambuco deverá oferecer para locação de 100 a 150 veículos elétricos para empresas privadas. A ideia é oferecer caminhões com capacidade entre 5 e 7 toneladas de carga, vans de carga, carros de passeio e triciclos elétricos para passageiros e entregas. A meta da Pontoon E-Mobility é ter em torno de 350 veículos elétricos disponíveis para aluguel em Pernambuco até o final de 2023. (Electrive – 19.05.2022)

<topo>

2 ESG: Uber lança opção Comfort Electric só com VEs

A Uber anunciou o lançamento de uma nova modalidade de serviço nos EUA e em Dubai, o Comfort Electric, para carros elétricos premium. Com essa opção, os passageiros irão viajar em modelos da Tesla e da Polestar – mais especificamente, o Model 3 e o Polestar 2. Inicialmente, o serviço está disponível nas cidades de Los Angeles, San Francisco e San Diego, além de Dubai. O preço das viagens fica cerca de 30% mais caro. Além dessa mudança para os passageiros, a Uber também criou um “EV hub” no app dos motoristas para os que têm interesse em fazer a transição para um carro elétrico. Essa seção traz informações e comparações de preço. Ainda foi incluído no app um mapa com estações de recarga para auxiliar os motoristas. A Uber anunciou recentemente o objetivo de se tornar totalmente neutra em emissões de carbono até 2040. (Automotive Business – 17.05.2022)

<topo>

3 Hydrovolt: Usina de reciclagem de baterias na Europa

A Hydrovolt, joint venture de reciclagem de baterias entre a Northvolt e a Hydro (uma empresa de alumínio), iniciou oficialmente as operações comerciais de reciclagem em sua fábrica em Fredrikstad, Noruega. A fábrica iniciou suas atividades comerciais menos de dois anos após o anúncio oficial em meados de 2020. De acordo com o comunicado de imprensa, a fábrica da Hydrovolt é atualmente a maior usina de reciclagem de baterias de VEs da Europa, com capacidade anual de 12.000 toneladas de baterias, o equivalente a 25.000 baterias de carros elétricos. Espera-se que seja suficiente para reciclar toda a totalidade do mercado norueguês de baterias de fim de vida. É claro que a Europa como um todo terá que construir muito mais plantas de reciclagem. Só a Hydrovolt está explorando uma expansão da capacidade de reciclagem na Europa com um objetivo de longo prazo de: Northvolt diz que o processo de reciclagem totalmente automatizado está permitindo que até 95% dos materiais sejam recuperados de baterias, incluindo plásticos, cobre, alumínio e massa preta (um composto contendo níquel, manganês, cobalto e lítio). O alumínio (reciclado com apenas 5% da energia inicial necessária para produzir alumínio primário) será entregue à Hydro para recirculação em produtos de alumínio de nível comercial. No caso do pó de massa negra, ele será enviado para a usina de reciclagem Revolt Ett da Northvolt em Skellefteå, Suécia, para um tratamento hidrometalúrgico. (Inside EVs – 22.05.2022)

<topo>

4 Colômbia: Cidade de Bogotá lidera transição para VEs na América Latina

A Colômbia alcançou um marco na corrida para eletrificar o setor de transportes. Com a entrada de 406 novos ônibus elétricos no sistema público de Bogotá em abril, sua frota atingiu os 1.061 veículos. Coroando a capital como a cidade com a maior rede de ônibus elétricos do mundo fora da China, posição antes ocupada por Santiago do Chile. Segundo o secretário de Mobilidade da cidade, Felipe Ramírez, mais 424 ônibus elétricos chegarão no final deste ano. Com essa nova leva de veículos, a Colômbia se consolida como líder em eletrificação na América Latina. Desde 2018, o país tem registrado o maior número de vendas de veículos totalmente elétricos da América Latina, com um total de 5.025 unidades voltadas para uso individual, transporte público e comercial, de acordo com relatórios da Associação Nacional para a Mobilidade Sustentável da Colômbia (Andemos). A aceitação à tecnologia também vem aumentando: dados da Associação Nacional de Empresários Colombianos mostram que 1.104 veículos elétricos foram vendidos no primeiro trimestre deste ano, 232% a mais do que no mesmo período do ano passado. (Dialogo Chino – 18.05.2022)

<topo>

 

 

Eventos e Estudos

1 Brasil/São Paulo: Dia da Mobilidade Elétrica

Já em sua 6ª edição, acontece no sábado, 28 de maio, o Dia da Mobilidade Elétrica na Praça Charles Miller, no Pacaembu, na capital paulista. Além da exposição de veículos elétricos e híbridos, incluindo também motos e patinetes, o evento terá uma série de atividades de lazer, como test drives e food trucks. Quem participar com seu veículo elétrico do percurso/carreata que sai da Rua Treze de Maio às 10h e segue até o Pacaembu, não pagará ingresso para usufruir das atividades na Praça Charles Miller que serão iniciadas às 12h. Quem for direto para o Pacaembu, paga R$ 30 ou R$ 15, se for meia entrada, desde que antecipe a compra via o site Dia da Mobilidade Elétrica ou por meio do aplicativo de eventos Sympla. No dia do evento será cobrado R$ 50 ou R$ 25, respectivamente. A MES Eventos, idealizadora e promotora do evento, informa que a expectativa para a edição deste ano é a de reunir 350 participantes e cerca de 300 veículos. O Dia da Mobilidade Elétrica, criado em 2016, visa estimular o debate e difundir os benefícios da eletrificação na mobilidade urbana, por meio de veículos HEV (híbridos), PHEV (híbridos plug-in) e BEV (totalmente elétricos). Para saber mais sobre o evento, clique aqui. (Auto Indústria – 20.05.2022)

<topo>

2 ICCT: Panorama da transição para frota de veículos pesados e metas climáticas

Pesquisadores do International Council on Clean Transportation (ICCT), entidade que fornece análises técnicas para órgãos de regulação ambiental, publicaram um documento no qual revisam e sistematizam as informações mais recentes sobre o ritmo de transição necessário para que a frota de veículos pesados se alinhe com as metas climáticas. Também foram avaliadas a viabilidade de tal transição (considerando os dados mais recentes sobre disponibilidade e custo de tecnologia), os caminhos potenciais para conversão dos veículos pesados em diversos segmentos e políticas e medidas de alta prioridade que os governos podem adotar. As principais conclusões apontadas pelos pesquisadores indicam que: uma transição global acelerada em direção a veículos de emissão zero poderia reduzir as emissões de CO2 do transporte rodoviário em 73% até 2050 em comparação com os níveis de 2020. A conversão da frota de veículos pesados, por sua vez, representa aproximadamente metade desse potencial de redução de emissões. Para ler o estudo na íntegra, clique aqui. (ICCT – 18.05.2022)

<topo>

3 InfluenceMap: Montadoras não conseguirão atingir metas de redução de emissões

Um novo relatório da consultoria InfluenceMap, especializada em temas ligados à sustentabilidade, aponta que a maioria das montadoras de automóveis não conseguirá atingir as metas estabelecidas de cortes de emissões até 2030. Dentre as 12 empresas analisadas, apenas Tesla (100% em 2029) e Mercedes-Benz (56% em 2029) estarão dentro da meta de ter 57,5% de suas vendas correspondendo a carros com zero emissão. O documento comparou as atuais previsões de produção das montadoras (com base em informações da IHS Markit) para o ano de 2029 com o mapa de ação estabelecido pela Agência de Energia Internacional, entidade europeia que serve como autoridade para assuntos ligados à energia. Embora a sustentabilidade e a eletrificação tenham se tornado bandeiras das montadoras nos últimos anos, o estudo analisa que as próprias empresas são o maior obstáculo para que os países tenham frotas limpas. O relatório concedeu notas de D (mais baixa) a A (mais alta) para o nível de engajamento das companhias com o Acordo de Paris e oito entre as doze obtiveram nota D ou D+. Para ler o relatório na íntegra, clique aqui. (Automotive Business – 18.05.2022)

<topo>

4 CRU: VEs tornam a principal força motriz para o crescimento da demanda de cobalto em 2021

O Cobalt Institute’s Cobalt Market Report 2021, elaborado pela CRU, confirma o papel do cobalto como uma das principais commodities do futuro verde, devido ao rápido crescimento do mercado de baterias de íons de lítio e uma forte aceitação global de veículos elétricos. Em 2021, o mercado de cobalto apresentou um crescimento de demanda sem precedentes de 22% ano a ano (a/a) para 175 kt. A demanda aumentou 32 kt apenas em 2021, em comparação com 51 kt nos 5 anos de 2015-20. O crescimento foi liderado por aplicações de baterias de íons de lítio, respondendo por 63% da demanda anual e 85% do crescimento anual. Em 2021, a demanda de cobalto de veículos elétricos ultrapassou outras aplicações de bateria pela primeira vez para se tornar o maior setor de uso final, com 34% da demanda. Espera-se que seja responsável por metade da demanda de cobalto até 2026. Para ler o relatório na íntegra, clique aqui. (Green Car Congress – 18.05.2022)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e Luiza Masseno
Pesquisadores: João Pedro Gomes, Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico do Instituto de Economia da UFRJ.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: