IFE.ME 106

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 106 – publicado em 17 de maio de 2022.

IFE: Informativo Eletrônico de Mobilidade Elétrica – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 106 – 17 de maio de 2022
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br

Editor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
Brasil: Alagoas ganha seu primeiro eletroposto
2 Brasil: Maricá (RJ) pretende eletrificar 100% da frota municipal de ônibus
3 ABVE/Adalberto Maluf: Números do mercado de VEs reforçam necessidade de investimento público
4 UE: Comissão aprova proibição de motores a combustão a partir de 2035
5 Austrália: Novo pacote de investimento público em eletromobilidade
6 Espanha/Madrid: Novos ônibus elétricos para frota municipal

Inovação e Tecnologia
1 Brasil: Produção de folhas de alumínio para baterias de VEs
2 China: Desenvolvimento de bateria de carregamento ultrarrápido
3 STMicroelectronics e Semikron: Acordo para fornecimento de componentes para módulos de energia
4 Altris, Sandviken, Natron Energy e Clarios: Avanço no desenvolvimento de baterias de íon-sódio
5 FreeWire: Novo carregador rápido Boost Charger 200

Indústria Automobilística
1 Brasil: Panorama de vendas de eletrificados no Brasil
2 Volvo: Investimento em infraestrutura de recarga no Brasil
3 Arrow Mobility: Desenvolvimento de vans elétricas no Rio Grande do Sul

4 Financial Times: Inflação e falta de peças freiam expansão dos VEs

5 Volkswagen: Picapes e SUVs elétricos serão produzidos por marca independente

6 Volkswagen/Herbert Diess: VEs serão tão lucrativos como os modelos a combustão em breve

7 Stellantis/Carlos Tavares: Escassez de baterias para VEs pode acontecer nos próximos anos

8 Renault: Nova empresa de mobilidade contará com VEs em sua frota
9 Xiaomi: Previsão para a construção de uma segunda fábrica de VEs
10 Toyota: Investimento na produção de peças para VEs na Índia
11 BMW: Desenvolvimento de nova geração de baterias
12 General Motors: Mercado europeu contará apenas com VEs
13 Honda: Nova linha de VEs mais acessíveis na China

14 Blue Bird: Plataforma de veículos comerciais elétricos Classe 5-6

15 e.Go Mobile: Primeiro VE produzido é modelo popular

16 E-TUK Factory: Produção de Tuk-tuks elétricos em Portugal

Meio Ambiente
1 ESG: NFI Industries encomenda caminhões elétricos para operar na Califórnia
2 ESG: QCD encomenda caminhões elétricos para operar na Califórnia
3 ESG: Deutsche Post DHL encomenda caminhões elétricos para operar na Europa
4 ESG: Shell vai expandir infraestrutura de carregamento no Reino Unido

5 ESG: Cabify pretende implementar frota de VEs na Espanha

Eventos e Estudos
1 Start Stop: O VE mais barato do Brasil e a estratégia da Renault para o segmento no país
2 EUA/Califórnia: Números do Programa de Incentivo a Veículos Limpos
3 Grand View Research: Panorama do mercado global de recarga de VEs


 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 Brasil: Alagoas ganha seu primeiro eletroposto

Será inaugurado o primeiro eletroposto do estado de Alagoas. Ele fica no Corredor Vera Arruda, em Maceió, e oferece dois pontos para recarga de automóveis elétricos e mais quatro pontos para recarga de motos, bicicletas e patinetes. O serviço é oferecido gratuitamente, funciona 24 horas por dia e não exige cadastro. Basta chegar e plugar o carro. Sob o custo de R$ 265 mil, o eletroposto é resultado de parceria entre a Prefeitura de Maceió e a empresa Equatorial Energia, que já havia feito instalações desse tipo no Piauí e no Maranhão. A energia oferecida será gerada por meio de placas solares durante o dia e complementada pela rede elétrica quando o Sol estiver encoberto. No eletroposto também serão disponibilizadas gratuitamente dez bicicletas elétricas para passeio. (Automotive Business – 10.05.2022)

<topo>

2 Brasil: Maricá (RJ) pretende eletrificar 100% da frota municipal de ônibus

O Acordo de Paris, assinado em 2015 por 196 países, possui como uma de suas metas, a transição total do consumo de combustíveis fósseis para abastecimento de veículos para um modelo sustentável de não emissão. Apesar de ser um grande desafio, alguns projetos que podem ajudar a atingir a meta estão sendo testados mundo afora. No Estado do Rio de Janeiro, a capital e as cidades de Niterói e Maricá já realizam testes com ônibus à base de energia limpa. Município que mais arrecadou com royalties do petróleo no país em 2021, segundo dados da ANP, Maricá, na Região Metropolitana do Rio, aposta em uma parceria com a Coppe/UFRJ para investir em ônibus não poluentes. O objetivo é testar três protótipos de VEs e, a partir desses modelos, renovar toda a frota de coletivos, hoje com 125 veículos, ao longo dos próximos anos. A prefeitura ainda pretende implantar uma fábrica para produção própria na cidade. O objetivo é montar três protótipos, que serão lançados em dezembro deste ano: um 100% elétrico; um híbrido movido a eletricidade e a hidrogênio; e um híbrido movido a eletricidade e a etanol. Após a entrega, eles ficarão em operação por cerca de dois anos. (Jornal Extra – 15.05.2022)

<topo>

3 ABVE/Adalberto Maluf: Números do mercado de VEs reforçam necessidade de investimento público

A ABVE divulgou o balanço com as vendas de carros elétricos e híbridos no Brasil durante o primeiro quadrimestre de 2022, com o resultado bastante positivo de 78% de crescimento. O rápido crescimento deveria servir de alerta às autoridades, de acordo com o presidente da ABVE, Adalberto Maluf. Segundo Maluf, a preferência cada vez maior dos brasileiros pelos veículos eletrificados deveria servir de alerta às autoridades públicas, em todos os níveis, especialmente no Governo Federal. De acordo com o presidente da ABVE, “os números reforçam a necessidade de o governo ter uma clara estratégia de transição rumo à eletromobilidade, pois o mercado brasileiro já fez a sua opção preferencial pelo transporte limpo e sustentável”. Ainda que o segmento de elétricos e híbridos no Brasil seja pequeno em comparação aos principais mercados em termos de eletrificação, essa tendência de forte crescimento deve ser vista com atenção, ainda mais pelo fato de o mercado como um todo ter amargado uma queda de 23%. (Inside EVs – 13.05.2022)

<topo>

4 UE: Comissão aprova proibição de motores a combustão a partir de 2035

A Comissão do Meio Ambiente do Parlamento Europeu votou a favor da proposta da Comissão Europeia que proíbe motores de combustão interna a partir de 2035 para carros novos de passageiros e veículos comerciais leves na União Europeia como parte do pacote climático “Fit for 55”. O comitê votou a favor de exigir que os fabricantes de automóveis reduzam suas emissões médias em 20% até 2025 em comparação com 2021, em 55% até 2030 e em 100% até 2035. Segundo a Comissão do Meio Ambiente, não haverá brecha para os combustíveis sintéticos. O plenário do Parlamento da UE deve votar o projeto de lei da Comissão do Meio Ambiente em 7 ou 8 de junho. Os eurodeputados vão então iniciar negociações com os governos da UE sobre a lei final. Apesar da aprovação, a Comissão de Meio Ambiente ainda vê necessidade de ação. Entre outras coisas, a comunicação pede que a Comissão apresente um relatório até o final de 2023 detalhando a necessidade de financiamento direcionado para garantir uma transição justa no setor automotivo, para mitigar o desemprego e outros impactos econômicos. (Electrive – 12.05.2022)

<topo>

5 Austrália: Novo pacote de investimento público em eletromobilidade

O governo da Austrália Ocidental lançou um pacote chamado “Clean Energy Car Fund” dotado de quase US$ 60 milhões. Isso inclui descontos para a compra de veículos elétricos a bateria e células de combustível de hidrogênio e infraestrutura de carregamento. O condado de Gowen, na região de Nova Gales do Sul, por exemplo, fornecerá até 10.000 descontos no valor de US$ 3.500 para os residentes que comprarem um novo veículo elétrico ou veículo de célula de combustível de hidrogênio até um valor de US$ 70.000. Outras áreas que estão sendo financiadas com o valor total são para “pesquisa e planejamento de ação climática”, que tem um orçamento de US$ 31 milhões. Uma parte disso inclui ônibus elétricos e esquemas de transporte público, contudo, o governo não deu mais detalhes sobre os valores ou metas, apenas revelando que estará “introduzindo ônibus elétricos na malha rodoviária do país”, segundo a ministra dos Transportes, Rita Saffioti. Mais de US$ 22,6 milhões estão comprometidos com o aumento da infraestrutura de carregamento de VEs em todo o estado de Nova Gales do Sul. (Electrive – 10.05.2022)

<topo>

6 Espanha/Madrid: Novos ônibus elétricos para frota municipal

A operadora de transporte público EMT Madrid encomendou mais 150 ônibus elétricos das fabricantes Solaris e Irizar. Os 150 ônibus elétricos têm um valor total superior a 81 milhões de euros. Os novos ônibus elétricos serão adicionados à frota da EMT Madrid este ano e no próximo. Com o novo pedido, 190 ônibus elétricos devem estar na frota até o final de 2022 e 329 veículos até o final de 2023. A EMT Madrid pretende operar uma frota de ônibus totalmente isenta de emissões a partir de 2033. A empresa definiu que a partir de janeiro de 2023, não poderão circular mais ônibus movidos a diesel, e as rotas operadas pela empresa passarão a ser servidas apenas por ônibus elétricos e a gás natural. (Electrive – 15.05.2022)

<topo>

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Brasil: Produção de folhas de alumínio para baterias de VEs

O Senai Paraná e a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) firmaram uma parceria para começar a produzir no Brasil folhas de alumínio para baterias de íon-lítio, principal componente dos carros elétricos. O projeto vai estudar uma aplicação inovadora para a folha de alumínio e visa inserir o país no mercado global do segmento. Componente fundamental para o pleno desenvolvimento das baterias, a folha de alumínio será aplicada de uma forma inovadora no projeto brasileiro: como coletor de corrente no eletrodo positivo da bateria. “Essa aplicação influencia muito na capacidade e estabilidade a longo prazo”, diz o pesquisador-chefe do Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica, Marcos Berton, em nota divulgada pela empresa. Parte de uma plataforma de inovação do Senai Nacional, o projeto terá aporte de mais de R$ 1,2 milhão, custo compartilhando entre a plataforma e as empresas. As empresas apostam que o projeto tecnológico, que já está em andamento, será um importante passo para o desenvolvimento da cadeia de fornecimento local do segmento de baterias de íons-lítio e colocará o Brasil no mercado global. (Automotive Business – 12.05.2022)

<topo>

2 China: Desenvolvimento de bateria de carregamento ultrarrápido

Assim como a falta de infraestrutura e o alto custo de aquisição, o tempo para a recarga das baterias é um dos entraves para que os carros elétricos se tornem mais populares. Mas isso pode estar com os dias contados. O primeiro passo para reduzir o tempo de recarga foi dado por pesquisadores chineses. De acordo com a tese, elaborada pela equipe de cientistas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China (em Hefei), a nova bateria leva entre cinco e seis minutos para recarregar 60%. Dessa forma, para chegar aos 80%, precisa-se de pouco mais de 11 minutos. Atualmente, mesmo os carregamentos mais rápidos giram em torno de 20 a 30 minutos para obter 80% de recarga. Para o feito, o pessoal liderado pelo professor Yao Hongbin reordenou as partículas de íons de lítio da bateria distribuindo-as de maneira mais uniforme. A configuração das partículas – por ordem de tamanho e com redução de lacunas – não afetou o armazenamento de energia. Em relação aos resultados, os testes laboratoriais comprovaram a melhoria. Afinal, por meio da otimização, o novo sistema se livra do tempo de reorganização no interior da bateria. (O Estado de São Paulo – 15.05.2022)

<topo>

3 STMicroelectronics e Semikron: Acordo para fornecimento de componentes para módulos de energia

A STMicroelectronics está fornecendo tecnologia de carboneto de silício (SiC) para módulos de energia eMPack de veículos elétricos da Semikron, fabricante líder de módulos e sistemas de energia. Este é o resultado de uma colaboração técnica de quatro anos entre as duas empresas para projetar semicondutores de potência SiC avançados da ST para eficiência superior e desempenho de referência da indústria em sistemas mais compactos. O SiC está se tornando a tecnologia de energia preferida da indústria automotiva para acionamentos de tração dos VEs, contribuindo para maior autonomia e confiabilidade. A Semikron anunciou recentemente que garantiu um contrato de bilhões de euros para fornecer seus inovadores módulos de energia eMPack para uma grande montadora alemã, a partir de 2025. A tecnologia SiC de terceira geração da ST oferece estabilidade e desempenho de processo líderes. (Green Car Congress – 11.05.2022)

<topo>

4 Altris, Sandviken, Natron Energy e Clarios: Avanço no desenvolvimento de baterias de íon-sódio

As baterias de íons de sódio estão avançando. Na Suécia, a Altris anunciou a sua primeira instalação de produção de materiais catódicos em escala industrial. Nos EUA, um projeto para a produção de baterias de íons de sódio também está se concretizando com a colaboração da Natron Energy e da Clarios. No primeiro caso, a Altris, desenvolvedora de material catódico para baterias de íons de sódio, quer implantar sua fabricação na cidade de Sandviken, quase 200 quilômetros ao norte de Estocolmo, em cooperação com a Sandvik Materials Technology, desenvolvedora e fabricante de aço inoxidável, ligas e carbonetos. A fábrica da Altris deverá produzir anualmente 2.000 toneladas de material catódico Fennac, o que é suficiente para produzir 1 GWh de baterias de íons de sódio por ano. Nos EUA, a fabricante de baterias de íons de sódio Natron Energy e a Clarios, produtora de tecnologias de baterias de baixa tensão, estão colaborando na produção das baterias de íons de sódio. A instalação da Clarios em Meadowbrook, Michigan, deverá se tornar a maior instalação de fabricação de baterias de íons de sódio do mundo quando a produção em volume começar em 2023. (Electrive – 10.05.2022)

<topo>

5 FreeWire: Novo carregador rápido Boost Charger 200

A FreeWire Technnologies revela durante a feira Advanced Clean Transportation (ACT), voltada para mobilidade elétrica, em Long Beach (EUA), um novo carregador de alta capacidade, o Boost Charger 200. O novo carregador oferece um pico de potência de 200 kW, o que não faz dele o mais potente do mundo, mas é um avanço em relação à maioria dos carregadores rápidos que possuem no máximo 150kW. Mas a maior novidade do modelo é de vir com um pacote de baterias, o que segundo a fabricante permite flexibilidade na instalação e operação. Fabricadas pela Envision, as baterias são similares a do Nissan Leaf, e permitem que a energia de corrente alternada vinda da rede elétrica seja armazenada. (IG – 13.05.2022)

<topo>

 

 

Indústria Automobilística

1 Brasil: Panorama de vendas de eletrificados no Brasil

A venda de carros elétricos e híbridos no Brasil cresceu 78% nos quatro primeiros meses de 2022 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os puramente elétricos tiveram crescimento de 308%, enquanto os híbridos cresceram 63%. Entre janeiro e abril de 2022, o Brasil vendeu 1.752 carros elétricos puros, uma alta significativa antes os 429 vendidos no mesmo período de 2021. A participação no total de vendas dos modelos zero combustão, que não passou de 0,1% no primeiro quadrimestre do ano passado, se manteve em 0,3% em 2022 até o momento, depois de atingir o pico de 0,4% em março. Entre os híbridos, foram 11.239 unidades vendidas nos quatro primeiros meses de 2022 contra 6.861 no mesmo período em 2021. As participações no total de vendas no ano pasado foram de 0,7% (jan), 0,8% (fev), 1% (mar) e 1,6% (abr). Em 2022, esses números saltaram para 1,9% (jan), 2,5% (fev e mar) e 1,9% (abr). (Automotive Business – 10.05.2022)

<topo>

2 Volvo: Investimento em infraestrutura de recarga no Brasil

Quem acompanha a evolução da eletromobilidade sabe que a Volvo é uma das grandes incentivadoras do carro elétrico no Brasil. A empresa, que hoje vende apenas modelos eletrificados no país, já financiou a construção de 1.000 pontos de recarga por aqui. No fim do ano passado, a montadora anunciou um novo plano de construção de eletropostos em rodovias. A fase inicial contempla 13 estações espalhadas em estradas da região Sudeste e no Paraná, sendo que o primeiro deles acaba de ser inaugurado na rodovia Regis Bittencourt. A estação com duas vagas fica dentro de um posto de combustível em Cajati (SP), entre as capitais de São Paulo e Paraná. Luis Rezende, presidente da Volvo Cars América Latina, disse que “as outras fabricantes procuraram empresas parceiras para viabilizar as estações, mas nós cuidamos de tudo por conta própria. E todo esse conhecimento que estamos ganhando já compensa o investimento. Enquanto nossos concorrentes estão debatendo qual tipo de propulsão escolher, nós estamos pensando qual tipo de carregador é o melhor”. (Automotive Business – 09.05.2022)

<topo>

3 Arrow Mobility: Desenvolvimento de vans elétricas no Rio Grande do Sul

A startup Arrow Mobility tem programado para o segundo semestre do ano o início da entrega de suas primeiras 100 unidades da van elétrica, que será produzida em Caxias do Sul. O pedido é da Unidas, líder no mercado de terceirização de frotas e a segunda maior locadora de automóveis do Brasil. De acordo com os gestores, o foco da startup é o desenvolvimento de veículos elétricos para o e-commerce, segmento que já representa 12,5% do varejo total no Brasil e apresenta potencial sustentável de expansão. Batizado de Arrow One, o veículo possui um sistema patenteado, o One Shot Loader, que permite o carregamento das mercadorias com apenas um movimento, agilizando as entregas, bem como a transformação da van para transporte de passageiros. Segundo os representantes, o sistema reduz em 60% o tempo do processo. Segundo os representantes, os veículos elétricos têm custo operacional 75% inferior aos de combustão e baixíssima emissão de poluentes. (Prefeitura de Caxias do Sul – 09.05.2022)

<topo>

4 Financial Times: Inflação e falta de peças freiam expansão dos VEs

As maiores montadoras do mundo alertaram que os problemas nas cadeias de abastecimento e os preços maiores das matérias-primas ameaçam o lançamento de veículos elétricos, mesmo com a demanda por modelos movidos a bateria superando a atual capacidade de produção dos fabricantes. No seminário Future of the Car, promovido pelo “Financial Times”, o presidente da Tesla, Elon Musk, lançou dúvidas sobre a capacidade de sua companhia de alcançar sua meta — definida há apenas alguns meses —, de produzir 20 milhões de carros elétricos por ano até o fim da década, chamando isso de “uma aspiração, e não uma promessa”. Durante o encontro, nenhum único grande executivo anunciou metas maiores para as vendas de VEs, ou produção de baterias. Os gargalos persistentes no fornecimento de matérias-primas cruciais para baterias moderaram as expectativas dos analistas para a indústria de carros elétricos como um todo. (Valor Econômico – 14.05.2022)

<topo>

5 Volkswagen: Picapes e SUVs elétricos serão produzidos por marca independente

A ofensiva elétrica da Volkswagen vai se expandir de forma “independente”. A montadora alemã acaba de confirmar a produção de dois modelos inéditos e zero combustão nos Estados Unidos, uma picape e um SUV “robusto”, que farão parte da Scout, empresa que ainda será fundada. A decisão de criar uma nova companhia partiu do Conselho de Administração do grupo alemão e foi confirmada pelo Conselho Fiscal. A picape e o SUV elétricos serão projetados e fabricados nos EUA para abastecer o mercado norte-americano. Os dois modelos miram em duas das categorias que mais crescem nos EUA, e que representam maiores margens. Com a picape e o jipe zero combustão, a Volks almeja alcançar 10% de participação no mercado estadunidense. Pelo planejamento do Grupo Volkswagen, a Scout será estabelecida no país ainda este ano. Já os primeiros protótipos da picape e do SUV elétricos devem ser revelados em 2023, mas a produção vai começar apenas em 2026. (Automotive Business – 12.05.2022)

<topo>

6 Volkswagen/Herbert Diess: VEs serão tão lucrativos como os modelos a combustão em breve

A Volkswagen espera que seu negócio de veículos elétricos seja tão lucrativo quanto o de seus carros movidos a combustível fóssil antes do planejado, disse seu presidente-executivo, Herbert Diess. Antes, a Volkswagen esperava igualar suas margens de lucro de veículos com motor de combustão com vendas de veículos elétricos em dois a três anos, mas a montadora está numa posição robusta para fazê-lo mais cedo, disse Diess. A Volkswagen entregou cerca de 452 mil VEs globalmente no ano passado e pretende que metade de sua produção global seja totalmente elétrica até 2030. A empresa planeja fabricar 800 mil carros totalmente elétricos em todo o mundo neste ano e 1,3 milhão em 2023, informou na quinta-feira. Diess também disse entender que o momento é ideal para uma oferta inicial de ações (IPO) da montadora de carros esportivos Porsche, planejada para o quarto trimestre deste ano. A decisão final sobre se a Porsche entrará na Fórmula 1 ainda está pendente, disse o chefe da montadora, Oliver Blume. (Automotive Business – 09.05.2022)

<topo>

7 Stellantis/Carlos Tavares: Escassez de baterias para VEs pode acontecer nos próximos anos

Carlos Tavares, diretor executivo do grupo automóvel Stellantis, mostrou-se preocupado que o aumento da produção de VEs continue a não ser suficiente para a procura dos consumidores. Tavares afirmou, em conferência do Financial Times, que o setor pode começar já a ser afetado em 2025 com a escassez de baterias. O CEO da Stellantis afirmou que, apesar de existir forte investimento nas grandes fábricas de baterias da Europa e nos fornecedores da China, Coreia do Sul e Japão, ainda assim, considera que este esforço não será suficiente para as fabricantes de automóveis e que terá de existir uma dependência externa. “Posso antecipar que teremos por volta de 2025, 2026, falta de baterias e, se não houver falta de baterias, haverá uma dependência significativa do mundo ocidental em relação à Ásia”. (CM Jornal – 10.05.2022)

<topo>

8 Renault: Nova empresa de mobilidade contará com VEs em sua frota

A Renault informa que estabeleceu como meta para a Mobilize, sua nova empresa de mobilidade lançada no ano passado, dois dígitos de margem até 2027. Ainda de acordo com os planos da empresa, o objetivo é que a nova divisão represente, até 2030, 20% do faturamento do Grupo Renault. Desta forma, a Mobilize mostra-se estratégica para a montadora equilibrar as finanças. Em fevereiro, a Renault registrou lucro anual pela primeira vez depois de três anos, contudo as vendas seguem em queda pelo terceiro ano consecutivo. A Mobilize investirá em serviços de compartilhamento de veículos, carros por assinatura e leasing, e promete, para breve, o anúncio de contratos com grandes empresas destes segmentos. A companhia já prometeu veículos elétricos para tais operações, que serão produzidos em mercados de baixo custo. Um deles será o sedã Limo, produzido na China para serviços de táxi e aluguel, e que será lançado ainda esse ano. Em 2023 será a vez do Duo – espécie de versão atualizada do quadriciclo Twizzy -, que ganhará uma variante para carga. Para 2026, é aguardado o Hippo, furgão 100% elétrico para entregas. Entra na conta da Mobilize também o Dacia Spring, subcompacto zero combustão baseado no Kwid que já opera na Europa. (Automotive Business – 10.05.2022)

<topo>

9 Xiaomi: Previsão para a construção de uma segunda fábrica de VEs

A Xiaomi deve acelerar o seu cronograma de produção para que o seu primeiro carro elétrico seja apresentado ainda neste ano. Segundo fontes que trabalham na empresa, a marca também está finalizando o processo para construir uma segunda fábrica de automóveis em Xangai. A companhia quer fazer parceria com empresas especializadas na administração de linha de montagem de carros, na produção de equipamentos de solda e de baterias para automóveis. Além disso, a Xiaomi também quer máquinas de prensa, equipamentos de avaliação de segurança e serviço para simulação de direção autônoma. Atualmente, a Xiaomi Auto Technology tem apenas uma fábrica operando na capital chinesa Pequim. Essa instalação está sendo usada para desenvolver o primeiro carro elétrico da marca e para efetuar testes de montagem. Contudo, a marca sabe que a demanda por veículos é grande e que a capacidade atual de montagem é baixa. Por isso, a construção de uma segunda fábrica em Xangai pode resolver o problema. (Tudo Celular – 09.05.2022)

<topo>

10 Toyota: Investimento na produção de peças para VEs na Índia

A Toyota está ajustando suas próprias metas ecológicas com as ambições da Índia de se tornar um centro de fabricação. O Grupo Toyota planeja investir 48 bilhões de rúpias indianas (US $ 624 milhões) para produzir componentes de VEs na Índia, visto que a montadora trabalha em direção à neutralidade de carbono até 2050. A Toyota Kirloskar Motor e a Toyota Kirloskar Autor Parts assinaram um memorando de entendimento com o estado de Karnataka, no sul do país, para investir 41 bilhões de rúpias indianas, disse o grupo em uma declaração. O restante virá da Toyota Industries Engine India. (Portal Mie – 09.05.2022)

<topo>

11 BMW: Desenvolvimento de nova geração de baterias

Depois de revelar que a futura plataforma Neue Klasse (Nova Classe) será lançada em 2025, a BMW guarda mais uma carta na manga: uma nova geração de baterias de baixo custo. Segundo apurado pelo Automotive News Europe, a BMW pretende colocar no mercado uma nova geração de baterias junto com a chegada da Neue Klasse. O objetivo é enfrentar o aumento de preços das matérias-primas como lítio e níquel, por exemplo, e ao mesmo tempo reduzir consideravelmente o preço final do carro elétrico. Estamos falando de baterias compostas por células cilíndricas, um formato mais recente que a Tesla começa a usar e promete melhores resultados em termos de eficiência, potência e densidade energética. De acordo com fontes ligadas ao projeto da BMW, as novas células cilíndricas proporcionarão uma queda de 30% no custo final da bateria. (Inside EVs – 11.05.2022)

<topo>

12 General Motors: Mercado europeu contará apenas com VEs

A General Motors planeja retornar ao mercado europeu cinco anos após a venda da Opel e Vauxhall para o Grupo PSA. Mas, dessa vez, vai oferecer apenas modelos elétricos. O mercado de veículos elétricos na Europa está aquecido. Atualmente é o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas da China. De olho nesse panorama, a CEO da fabricante, Mary Barra, revelou os planos da GM. Segundo Barra, “identificamos uma oportunidade de crescimento, e podemos retornar à Europa como uma marca exclusivamente elétrica.” Em novembro do ano passado foi anunciada a criação de uma startup de mobilidade da GM na Europa, que iria contar com os veículos elétricos da fabricante, além de tecnologias de software autônomo para serviços de frotas e logística. (IG – 13.05.2022)

<topo>

13 Honda: Nova linha de VEs mais acessíveis na China

A Honda está colocando o pé no acelerador na China ao lançar a linha e:N de veículos elétricos, como parte de sua estratégia de preços acessíveis no maior mercado de VEs do mundo. A série estreou em abril, e mais modelos serão introduzidos gradualmente à medida que as vendas e a produção forem reforçadas. Os novos veículos da Honda começarão com o equivalente a cerca de US$ 26 mil, tornando-os mais baratos que os Tesla, já que visa a classe média na China no que a montadora vê como uma estratégia vencedora. A Honda uniu forças com o Sony Group e a General Motors na área de VEs em uma tentativa de alcançar a neutralidade de carbono até 2050. O e:N é visto como um passo nessa direção ambiental. Eles serão os primeiros a ostentar o logotipo da Honda no mercado chinês. (Valor Econômico – 16.05.2022)

<topo>

14 Blue Bird: Plataforma de veículos comerciais elétricos Classe 5-6

A fabricante de ônibus escolares Blue Bird Corporation apresentou uma plataforma de veículos elétricos Classe 5-6 na “Expo Transporte Limpo Avançado” de 2022. A empresa está aproveitando sua experiência de quase um século na fabricação de ônibus escolares para expandir suas soluções de transporte de emissão zero para o mercado de veículos comerciais. O chassi flexível Classe 5-6 da Blue Bird permitirá uma ampla gama de veículos totalmente elétricos, incluindo vans de última milha, motorhomes e outros veículos especiais. Devido ao seu design modular, o chassi do VE da Blue Bird permite várias configurações de bateria de 70 kWh a 225 kWh, suportando uma autonomia de até 175 milhas com uma única carga. As baterias demoram entre uma e doze horas para recarregar totalmente, dependendo da infraestrutura de carregamento. A Blue Bird juntou-se à Lightning eMotors, fabricante de motores elétricos e soluções completas de veículos de emissão zero com sede no Colorado, para construir o protótipo do chassi personalizado Classe 5-6. (Green Car Congress – 11.05.2022)

<topo>

15 e.Go Mobile: Primeiro VE produzido é modelo popular

O atacante do PSG e da seleção brasileira, Neymar Jr., esteve em Berlim para o evento que mostrou ao mundo o e.wave X, um novo hatch subcompacto elétrico da sturtup alemã e.Go. O atleta é embaixador da fabricante alemã. Com 240 km de autonomia no ciclo WLTP, o e.wave X possui motor com 109 cv (80 kW) e é voltado à mobilidade urbana, ou seja, trajetos curtos entre a residência e o trabalho das pessoas. Acomoda quatro passageiros e tem tração traseira, rodas aro 18, faróis em LED e três modos de condução: ECO, Comfort e Sport. Com 3,35 m de comprimento e 2,20 m de distância entre-eixos, é um pouco menor que um Fiat 500e. Previsto para chegar ao mercado alemão no quarto trimestre, o compacto tem preço sugerido de € 24.990 (cerca de R$ 135 mil). O plano da montadora é fabricar 30 mil unidades por ano, com a produção sendo feita na Grécia. Uma versão limitada a 31 unidades, batizada de e.wave NJR, também foi anunciada pela marca, que promete doar os recursos da venda de 30 desses exemplares especiais para construir um projeto sustentável de água no Brasil. (Automotive Business – 11.05.2022)

<topo>

16 E-TUK Factory: Produção de Tuk-tuks elétricos em Portugal

A E-TUK Factory vai investir mais de um milhão de euros na produção de tuk-tuks elétricos em Portugal. A empresa europeia escolheu Santo Tirso para instalar a sua fábrica de tuk-tuks elétricos. Com o deslocamento da sua produção da Tailândia para a cidade nortenha, a empresa prevê a criação de 60 postos de trabalho diretos até 2023. A fábrica, com uma área de seis mil metros quadrados, vai permitir à E-TUK Factory assegurar que 80% dos componentes dos seus veículos são europeus. Na fábrica de Santo Tirso serão produzidos os tuk-tuks elétricos, incluindo partes da carroçaria, a montagem das baterias e a integração com o seu sistema de telemática. Até final de 2022, a E-TUK Factory espera produzir até 500 unidades na fábrica de Santo Tirso. Em 2023, o volume de produção será de 1.200 unidades e, em 2024, esse número será de duas mil unidades. (Fleet Magazine – 11.05.2022)

<topo>

 

 

Meio Ambiente

1 ESG: NFI Industries encomenda caminhões elétricos para operar na Califórnia

A NFI Industries – fornecedora líder de soluções de cadeia de suprimentos terceirizada – está aumentando seu investimento em soluções de eletromobilidade com seu último pedido de 60 caminhões Volvo VNR Electric. Os caminhões de carga elétricos movidos a bateria serão implantados na frota da NFI na Califórnia, ao longo de 2022 e 2023, em apoio à sua meta de operar a primeira frota de logística de frete com 100% de emissão zero no país. Os 60 caminhões encomendados pela NFI são o modelo Volvo VNR Electric aprimorado de próxima geração com uma configuração de seis baterias, que oferece um alcance operacional de até 275 milhas. Vinte dos caminhões serão implantados como parte da Joint Electric Truck Scaling Initiative, ou projeto JETSI. Trinta dos caminhões serão implantados com o apoio financeiro do Projeto de Incentivo de Voucher de Ônibus e Caminhão Híbrido e Zero Emissão da Califórnia (HVIP). Dez dos caminhões fazem parte do projeto SWITCH-ON, uma doação à Volvo Trucks para implantar caminhões elétricos a bateria no sul da Califórnia para distribuição e transporte regional de cargas. (Green Car Congress – 12.05.2022)

<topo>

2 ESG: QCD encomenda caminhões elétricos para operar na Califórnia

A Quality Custom Distribution (QCD) – uma empresa da Golden State Foods (GSF) – está aumentando seu compromisso com o transporte de carga com zero emissão de escapamento com seu último pedido de 30 Volvo VNR Electrics. No início de 2023, os caminhões Classe 8 elétricos a bateria serão implantados nas operações de frota da QCD no sul da Califórnia, entregando produtos a restaurantes e cafeterias nos condados de Riverside e San Bernardino. Com a implantação dos 30 Volvo VNR Electrics adicionais, a QCD está expandindo sua frota de emissão zero de escapamento para operar a partir de um segundo centro de distribuição em La Puente, Califórnia. A QCD recebeu financiamento para os 30 Volvo VNR Electrics por meio do Programa Last Mile Freight da Southern California Association of Governments (SCAG), estabelecido em parceria com o MSRC. Para reforçar ainda mais os benefícios ambientais e econômicos do projeto, bem como aumentar a resiliência, a QCD fez parceria com a Scale Microgrid Solutions para construir uma microrrede de energia limpa para alimentar a frota elétrica a bateria e o centro de distribuição de La Puente. (Green Car Congress – 10.05.2022)

<topo>

3 ESG: Deutsche Post DHL encomenda caminhões elétricos para operar na Europa

A Volvo Trucks e o Deutsche Post DHL Group assinaram um acordo de cooperação para acelerar a mudança para veículos com emissão zero de gases de escape. A DHL pretende intensificar sua transição para caminhões elétricos pesados, implantando um total de 44 novos caminhões elétricos Volvo em rotas na Europa. A encomenda pretendida inclui 40 caminhões elétricos do modelo Volvo FE e Volvo FL, para serem utilizados para entregas de encomendas em transportes urbanos. A cooperação envolve a adoção de novas tecnologias Volvo e atividades de desenvolvimento conjunto no campo da eletrificação. O acordo também inclui a análise da Volvo Trucks das operações de transporte da DHL, com o objetivo de garantir a implantação bem-sucedida de soluções de transporte elétrico sob medida. (Green Car Congress – 13.05.2022)

<topo>

4 ESG: Shell vai expandir infraestrutura de carregamento no Reino Unido

A Shell anunciou que instalará um total de 100.000 pontos de carregamento públicos para VEs no Reino Unido até 2030, dos quais 11.000 serão de carregamento rápido. A Shell UK calcula que, com a expansão prevista até 2030, 90% dos motoristas britânicos poderão chegar a um ponto de carregamento rápido da Shell em dez minutos de carro. No entanto, isso também significa que 89.000 pontos de carregamento convencionais deverão ser instalados. Mais da metade dos carregadores convencionais já devem estar instalados até 2025. Os outros 39.000 carregadores a serem construídos entre 2026 e 2030 também serão implantados na infraestrutura rodoviária, como os postes de iluminação. Além dos pontos de carregamento públicos, a Shell também planeja continuar instalando infraestrutura de carregamento em locais como residências e locais de trabalho. A Shell estima que meio milhão desses carregadores possam ser instalados até o final de 2030. (Electrive – 12.05.2022)

<topo>

5 ESG: Cabify pretende implementar frota de VEs na Espanha

A empresa espanhola de caronas Cabify está recebendo um empréstimo de 40 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento (BEI) para seu projeto de descarbonização da frota. Este financiamento visa implantar 1.400 VEs na Espanha nos próximos anos, bem como a infraestrutura necessária para operá-los. Para além do impacto positivo na Cabify, o BEI salienta em uma breve declaração que o empréstimo também contribui para “reforçar o investimento na indústria automotiva e na necessária infraestrutura de carregamento” e também melhorar a oferta de mobilidade urbana com emissões zero nas cidades onde a Cabify opera na Espanha. A Cabify estabeleceu como meta que todas as viagens em sua plataforma sejam feitas em veículos com emissão zero até 2025 na Espanha e até 2030 em todo o mundo. De acordo com seus próprios números, a plataforma tem 42 milhões de usuários cadastrados e 1,2 milhão de motoristas. (Electrive – 11.05.2022)

<topo>

 

 

Eventos e Estudos

1 Start Stop: O VE mais barato do Brasil e a estratégia da Renault para o segmento no país

O terceiro episódio da websérie “Start Stop”, da Automotive Business, fala sobre o carro elétrico mais barato do país e detalha a linha de veículos elétricos da Renault. O Renault Kwid E-Tech é o carro elétrico mais barato do Brasil. Por R$ 142.990, o modelo trazido da China desponta como a opção mais acessível da marca francesa para quem quer se livrar da gasolina. A novidade faz parte do plano de eletrificação da Renault, que há anos é uma das marcas que mais apostam na eletrificação no país. Além do Kwid E-Tech, a montadora comercializa outros modelos movidos a eletricidade – inclusive para frotistas. Para conferir o episódio na íntegra, clique aqui. (Automotive Business – 11.05.2022)

<topo>

2 EUA/Califórnia: Números do Programa de Incentivo a Veículos Limpos

O programa California Clean Fuel Reward do California Air Resources Board (CARB) oferece uma redução instantânea de preço de até US$ 750 no ponto de venda ou locação para novos veículos elétricos plug-in elegíveis nos varejistas participantes. Desde o lançamento do programa em novembro de 2020, mais de US$ 319 milhões em recompensas foram recebidos pelos compradores de veículos elétricos. Do total de recompensas, 21,2% dos incentivos foram para clientes de comunidades carentes, 10% para clientes de comunidades de baixa renda e outros 10% para clientes de comunidades carentes. O Programa de Recompensa de Combustível Limpo da Califórnia é administrado pela Southern California Edison em colaboração com concessionárias de energia elétrica em todo o estado, dando a todos os californianos a capacidade de receber a recompensa, independentemente de seu fornecedor de eletricidade. (Green Car Congress – 10.05.2022)

<topo>

3 Grand View Research: Panorama do mercado global de recarga de VEs

O mercado global de recarga de carros elétricos poderá atingir US$ 217,06 bilhões em investimentos até 2030, com uma taxa de crescimento anual composto de 30,6% de 2022 para 2030, aponta estudo da consultoria Grand View Research. A pesquisa destaca que vários fabricantes automotivos como Volvo, Kia Motors, Mercedes-Benz e Ford estão colaborando com empresas de infraestrutura de recarga para tornar ampliar a disponibilidade das estações e terminais. A consultoria assinala que o crescimento de mercado decorre principalmente do aumento de iniciativas conduzidas pelas esferas pública e privada para encorajar a população a adotar carros elétricos. Essas iniciativas promovem as vendas e informações sobre os benefícios do uso deste tipo de veículo. Como resultado, a demanda por infraestrutura de carregamento deverá aumentar significativamente. Para acessar o estudo na íntegra, clique aqui. (Portal Solar – 10.05.2022)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe e Luiza Masseno
Pesquisadores: João Pedro Gomes, Leonardo Gonçalves e Vinicius José da Costa
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico do Instituto de Economia da UFRJ.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: