IFE.UTE 34

Informativo Eletrônico – Usinas Termoelétricas nº 34 – publicado em 05 de fevereiro de 2021.

IFE: Informativo Eletrônico de Geração Termelétrica – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 34 – 05 de fevereiro de 2021
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br

Editor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Mercado
1
Projetos se multiplicam, e biogás avança no Brasil
2 Eneva aposta no crescimento do mercado livre de gás em 2021
3 Aneel desmente notícia sobre articulações relativas à Lei do Gás
4 CCEE avalia alternativas infralegais para melhorar contratação de termoelétricas
5 ANP: Produção de petróleo e gás bate recorde em 2020
6 Polo de Urucu pode ter capacidade de produção de até 4 m³ extras

Regulação
1 MME autoriza Celse a exportar GNL
2 Aneel define CVUs das UTEs Norte Fluminense e Termopernambuco
3 Aneel autoriza início de operação em testes em GNA I
4 ANP aprova utilidade pública para gasoduto da Golar Power
5 Aneel aprova novos valores de CVU para as usinas Âmbar e Santa Cruz
6 Aneel fixa CVU da UTE Santa Cruz e da UTE Cuiabá

Empresas
1 EDP entrega caldeira de biomassa a vapor
2 Mudança na Diretoria da Petrobras
3 Petrobras elege novo diretor de Refino e Gás Natural

4 TBG reduz antecedência para contratação de curto prazo na modalidade diária

5 Gasoduto que atende termelétrica da Âmbar Energia tem vazamento

6 Chinesa Spic formaliza entrada em Porto do Açu

7 Petrobras reabre licitação para arrendar terminal de GNL na Bahia

8 TAG fecha acordo inédito para transporte de gás na Bahia e Sergipe

Internacional
1 Preço do gás natural no mercado americano
2 Produtor de gás natural renovável dos EUA finaliza IPO de US $ 23 milhões na Nasdaq
3 Biden anuncia pacote ambiental com fim de novas perfurações de petróleo e gás



 

 

Mercado

1 Projetos se multiplicam, e biogás avança no Brasil

A desindustrialização que marcou a economia brasileira no ano passado passou ao largo do “pré-sal caipira”, como o biogás é chamado por seus entusiastas. No ano passado, 69 novas plantas de produção do gás renovável, de diferentes tamanhos, foram concluídas no país, segundo a Associação Brasileira do Biogás (Abiogás). Nos últimos dois anos, os investimentos em novas plantas foram de mais de R$ 700 milhões. Só no ano passado, esses projetos injetaram no sistema 50 MW, o equivalente a 100 milhões de metros cúbicos de biometano por ano. A maioria das novas unidades foram erguidas por empresas e cooperativas agropecuárias interessadas em reaproveitar resíduos, sobretudo da criação de animais, para diversificar a produção e aumentar a renda. Porém, o setor com maior espaço de expansão da capacidade é o sucroalcooleiro, avalia a associação, que prevê potencial de produção de até 57,6 milhões de metros cúbicos por dia dada a capacidade atual do setor. (Valor Econômico – 27.01.2021)

<topo>

2 Eneva aposta no crescimento do mercado livre de gás em 2021

Depois de completar a reestruturação da sua área de energia, em 2020, a Eneva aposta que 2021 será o ano do gás natural. A empresa quer explorar as oportunidades geradas pela abertura do mercado, comercializando o produto para consumidores livres. E a Eneva tem gás para isso. A partir da confirmação de um aumento de 5,5 bilhões de m³ nas reservas comprovadas da companhia, a prioridade é comercializar sua própria produção nos campos de Azulão, no Amazonas; e da Bacia do Parnaíba, no Maranhão. Segundo Camila Schoti, gerente-geral de Comercialização da Eneva, a empresa vem mapeando as oportunidades de negócios junto a grandes clientes nas Regiões Norte e Nordeste do país, para aproveitar a vantagem logística, em função da proximidade com os ativos de gás da companhia. (Brasil Energia – 26.01.2021)

<topo>

3 Aneel desmente notícia sobre articulações relativas à Lei do Gás

O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, que assumiu em outubro a vice-presidência da Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR), vem a público esclarecer que não procede a notícia veiculada na coluna de Guilherme Amado, da Época, sobre supostas articulações referentes à Lei do Gás. Como vice-presidente da ABAR, Pepitone entende que a missão da Associação não é outra além da defesa da regulação. “O governo e o Congresso, ambos empoderados com o voto popular, possuem toda a legitimidade para estabelecer políticas públicas. Cabe às Agencias regular a partir do que o poder concedente define como marco legal”, disse. (Aneel – 28.01.2021)

<topo>

4 CCEE avalia alternativas infralegais para melhorar contratação de termoelétricas

Diante dos baixos volumes dos reservatórios de algumas das principais hidrelétricas do País, que vem exigindo a produção adicional de geração termelétrica, com elevados custos para todos os consumidores, o presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Rui Altieri, voltou a defender avanços no modelo de contratação das usinas térmicas e no cálculo do custo marginal de operação. (Broadcast Energia – 01.02.2021)

<topo>

5 ANP: Produção de petróleo e gás bate recorde em 2020

O Brasil bateu novo recorde na produção de petróleo e gás natural em 2020, chegando a 3,74 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), aumento de 5,22% em relação a 2019, informa o boletim da ANP. Foram produzidos 2,94 milhões de barris de petróleo por dia (bbl/d) e 127,4 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/d), A produção média de gás natural total foi de 127.399,71 Mm³/d, elevação de 102,8% em comparação com 2010, que foi de 62.834,17 Mm³/d, resultado atribuído ao crescimento de 127,8% do gás associado nesse período. (Agência CanalEnergia – 01.02.2021)

<topo>

6 Polo de Urucu pode ter capacidade de produção de até 4 m³ extras

Após fazer otimizações no Polo de Urucu, que está em fase final de desinvestimento pela Petrobras, a Eneva poderá alcançar uma produção entre 18 e 20 milhões de m³/d de gás natural no ativo, no período de quatro anos, disse uma fonte ao Broadcast. Esta capacidade adicional seria o ponto central na disputa entre Eneva e 3R Petroleum, que travam uma batalha desde o final de 2020 pelo ativo, e que terminou nesta segunda-feira, após a Petrobras confirmar que aceitou a proposta da Eneva e iniciou negociação exclusiva com a empresa. O Broadcast apurou que o montante seria alcançado por meio da adição de cinco milhões de m³ à produção 14.281 milhões m³/d, divulgadas pela Petrobras no teaser da operação. O campo tem, ainda, condições de produzir 1,137 mil toneladas por dia de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) e 525 mil barris por dia de óleo e condensado. (Broadcast Energia – 01.02.2021)

<topo>

 

 

Regulação

1 MME autoriza Celse a exportar GNL

O MME autorizou a Centrais Elétricas de Sergipe (Celse) a exportar, até 3,0 milhões de m³ por ano, cargas ociosas de GNL, no mercado de curto prazo, denominado spot. O excedente de GNL a ser exportado pode ser composto por carga resultante de uma só importação ou pela mistura de cargas importadas de diferentes fornecedores que celebraram contratos com a Celse; por meio de navios metaneiros; e com local de saída do Brasil no Terminal de GNL no Município de Barra dos Coqueiros, Estado de Sergipe. A autorização terá validade até 31 de janeiro de 2024. (Diário Oficial – 25.01.2021)

<topo>

2 Aneel define CVUs das UTEs Norte Fluminense e Termopernambuco

A Aneel aceitou o pedido da termelétrica Norte Fluminense e revisou o valor do CVU referentes aos meses de dezembro e janeiro. O ONS e a CCEE deverão aplicar os valores de setembro para os patamares 1, 2 e 3, nos montantes de R$ 81,96/MWh, R$ 93,02/MWh e R$ 177,88/MWh, e o patamar 4, em janeiro, fixado em R$ 437,66/ MWh, a partir da primeira revisão do PMO. A Agência também atendeu à solicitação da Neoenergia para a UTE Termopernambuco, autorizando que o ONS e a CCEE utilizem o CVU de R$ 152,94/MWh a partir da primeira revisão do PMO após a publicação do despacho autorizativo. Ambas decisões foram publicadas no DOU dessa sexta-feira, 22 de janeiro, por meio das Portarias nº 128 e 129. (Agência CanalEnergia – 25.01.2021)

<topo>

3 Aneel autoriza início de operação em testes em GNA I

A ANEEL vai autorizar, a partir de 30 de janeiro deste ano, o início da operação em teste da usina termelétrica UTE GNA I, localizada no Porto do Açu, município de São João da Barra, Estado do Rio de Janeiro. A previsão de início de operação comercial da usina é maio de 2021. Com capacidade instalada de 1.338,30 MW, a UTE GNA I, movida à GNL, será a segunda maior usina termelétrica em operação no Brasil, contribuindo para a garantia do atendimento de energia elétrica ao SIN. (Aneel – 27.01.2021)

<topo>

4 ANP aprova utilidade pública para gasoduto da Golar Power

A diretoria colegiada da ANP aprovou, em reunião na quinta-feira (28/1), declaração de utilidade pública para a construção do gasoduto Itapoá-Garuva, que possibilitará a interligação do Terminal Gás Sul (TGS) ao gasoduto Bolívia-Brasil. A declaração diz respeito a faixa de terra de 613 km² entre os municípios no Estado de Santa Catarina que dão nome ao duto. Empreendimento da Golar Power, o TGS será implantado na Baía de Babitonga, em São Francisco do Sul (SC), movimentando cerca de R$ 300 milhões em investimentos. O início da operação está previsto para o final de 2022. Uma das condicionantes à emissão de licença de instalação do terminal determina a apresentação de declaração de utilidade pública, para que a empresa possa realizar intervenções em eventuais áreas de preservação permanente ao longo da faixa do oleoduto Ospar – que liga o Terminal de São Francisco do Sul à Repar, com trecho a ser compartilhado com o gasoduto Garuva-Itapoá. (Brasil Energia – 28.01.2021)

<topo>

5 Aneel aprova novos valores de CVU para as usinas Âmbar e Santa Cruz

A Aneel autorizou o ONS a utilizar o CVU de R$ 559,74/MWh para a termelétrica Âmbar Energia para o período de fevereiro a abril deste ano. Já para a termelétrica Santa Cruz o CVU foi aprovado no valor de R$ 1.200,83/MWh para despachos fora da ordem de mérito de custo por decisão do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), e caso o acionamento da usina pelo ONS ocorra sem a antecedência. O CVU será válido no período entre 1º fevereiro e 12 de março de 2021. Os valores serão utilizados pela CCEE, para a contabilização da energia gerada no período. (Broadcast Energia – 29.01.2021)

<topo>

6 Aneel fixa CVU da UTE Santa Cruz e da UTE Cuiabá

A superintendências de regulação dos serviços de geração da Aneel decidiu conhecer e dar provimento à solicitação da Furnas Centrais Elétricas S.A., autorizando a utilização do CVU da UTE Santa Cruz , no valor de R$ 1.200,83/MWh, a ser aplicado para fins de despacho fora da ordem de mérito de custo por decisão do CMSE, e caso o acionamento da usina pelo ONS ocorra sem a antecedência prevista no art. 11 da Resolução Normativa nº 843, de 2 de abril de 2019, o CVU será válido no período entre 1º/02/2021 e 12/03/2021. O ONS deverá observar a disponibilidade firme de combustível na programação da UTE Santa Cruz para o dia seguinte. A Aneel também decidiu conhecer e dar provimento à solicitação da Âmbar Energia Ltda., autorizando a utilização do CVU da UTE Cuiabá, no valor de R$559,74/MWh, a ser aplicado pelo ONS a partir do PMO de fevereiro de 2021 e até 30 de abril de 2021, e pela CCEE, para a contabilização da energia gerada no período, conforme regras vigentes. (Agência CanalEnergia – 01.02.2021)

<topo>

 

 

Empresas

1 EDP entrega caldeira de biomassa a vapor

A EDP entregou um projeto de geração de energia a vapor para uma das unidades da Barry Callebaut, fabricante de cacau e chocolate, localizada em Itabuna, na Bahia. A iniciativa consiste em uma caldeira de biomassa que terá a casca de cacau como principal combustível, além de uma caldeira reserva a gás natural. A EDP informou que esse é o primeiro empreendimento construído com biomassa à base de casca de cacau. O insumo, que será fornecido pela própria Barry Callebaut, é um resíduo do processo de fabricação da pasta de cacau que, desta forma, poderá ser reaproveitado no processo produtivo. (Agência CanalEnergia – 22.01.2021)

<topo>

2 Mudança na Diretoria da Petrobras

Por razões pessoais, Anelise Lara irá deixar a Diretoria-Executiva de Refino da Petrobras. A informação foi confirmada por fontes do alto escalão da petroleira. O gerente-executivo de Gás e Energia da Petrobras, Rodrigo Costa Lima e Silva, foi indicado para substituí-la. A saída de Anelise Lara e a indicação do nome do novo diretor de Refino serão apreciadas pelo Conselho de Administração da Petrobras na terça-feira (26/1), durante reunião do colegiado. A escolha do novo executivo recai sob um funcionário de carreira da estatal, Rodrigo Lima e Silva, que ingressou na Petrobras em 2005, depois de atuar como auditor sênior na KPMG. (Brasil Energia – 25.01.2021)

<topo>

3 Petrobras elege novo diretor de Refino e Gás Natural

A Petrobras informou que seu Conselho de Administração, aprovou, através de reunião realizada no dia 26 de janeiro, a dispensa de Anelise Quintão Lara, dando lugar ao eleito Rodrigo Costa Lima e Silva para o cargo de Diretor Executivo de Refino e Gás Natural, responsável pelas operações industriais de refino e gás natural, não estando a seu cargo desinvestimentos de ativos. A estatal informou que Rodrigo Costa Lima e Silva é graduado em Administração de Empresas pela Universidade Católica de Salvador. Possui mestrado em Administração de Empresas pelo IBMEC e MBA em Finanças Corporativas pela FGV, além de atuar na Petrobras há 15 anos, onde já ocupou diversas funções gerenciais nas áreas de Exploração e Produção, Gás e Energia e Estratégia e tendo sido presidente do Conselho de Administração de algumas subsidiárias da Petrobras. (Agência CanalEnergia – 26.01.2021)

<topo>

4 TBG reduz antecedência para contratação de curto prazo na modalidade diária

A transportadora de gás natural TBG anunciou nesta sexta-feira (29/1), a redução da antecedência exigida para a contratação de transporte de curto prazo no Gasbol, na modalidade diária. Com isso, as empresas poderão fechar o contrato por meio da plataforma digital de oferta de capacidade da TBG, até um dia antes da prestação do serviço. Segundo a empresa, a solicitação e a contratação da capacidade são abertas nas primeiras horas do dia, e a requisição de transporte pode ser feita para o dia seguinte. A medida busca facilitar a contratação e estimular o mercado de transporte de gás natural de curto prazo. A transportadora acredita que o segmento terá papel estratégico na cadeia do gás, especialmente no atendimento de demandas sazonais. (Brasil Energia – 29.01.2021)

<topo>

5 Gasoduto que atende termelétrica da Âmbar Energia tem vazamento

A Âmbar Energia reportou o rompimento em um gasoduto que transporta gás natural da Bolívia para atender a termelétrica de Cuiabá, no Estado do Mato Grosso. O incidente aconteceu neste sábado, na cidade de Nossa Senhora do Livramento, no Mato Grosso, provocando vazamento de gás e a interrupção do fornecimento da molécula pelo gasoduto, que será consertado por equipes da empresa que se deslocaram da capital mato-grossense e da cidade de Cáceres. A previsão é que a infraestrutura de transporte seja reparada ainda hoje, com a normalização do suprimento para a usina. (Broadcast Energia – 30.01.2021)

<topo>

6 Chinesa Spic formaliza entrada em Porto do Açu

A Spic Brasil, subsidiária da chinesa State Power Investment Corporation, concluiu o acordo com a Prumo, Siemens e a BP, para entrar como sócia no complexo termelétrico do Porto do Açu, em São João da Barra (RJ). O negócio marca a estreia da estatal asiática na geração a gás natural no Brasil. A empresa tem planos para aumentar em 3 GW a sua capacidade instalada no país até 2024 e vai em busca de novas oportunidades em gás e renováveis. Já a Prumo, controlada pelo fundo EIG, comemora a chegada de mais um parceiro com quem dividir investimentos nas obras da segunda usina do porto e nos leilões de energia. Com a transação, a Spic assume 33% das usinas GNA I (1,3 GW), já construída e que começa a operar comercialmente em junho, e GNA II (1,7 GW), cujo início das obras deve ocorrer no segundo semestre. Além disso, o acordo também prevê a opção para que a chinesa participe dos futuros projetos GNA III e GNA IV, que somam mais 3,4 GW, e dos gasodutos e da unidade de processamento de gás do Açu. Todo esse complexo, incluindo as térmicas e a infraestrutura de gás, vai demandar US$ 5 bilhões. (Valor Econômico – 01.02.2021)

<topo>

7 Petrobras reabre licitação para arrendar terminal de GNL na Bahia

A Petrobras vai reabrir licitação para arrendar um terminal de regaseificação de GNL na Bahia, após encerrar processo anterior, iniciado em agosto, sem ter recebido propostas válidas, informou a estatal em comunicado nesta segunda-feira (1º). A companhia disse que divulgou um aviso com o objetivo de determinar nova data limite para credenciamento de empresas com interesse em participar da nova licitação envolvendo o empreendimento e suas instalações associadas. A petroleira pontuou que a licitação será restrita às empresas pré-qualificadas, respeitando as condições apresentadas na convocação de pré-qualificação de 9 de dezembro de 2019. (G1 – 01.02.2021)

<topo>

8 TAG fecha acordo inédito para transporte de gás na Bahia e Sergipe

A TAG fechou um contrato com a Proquigel Química, empresa do Grupo Unigel, visando o transporte de 2,3 milhões de metros cúbicos (Mm³) de gás natural diários para duas fábricas de fertilizantes (Fafens) operadas pela petroquímica na Bahia e no Sergipe. O acordo, com início no dia 29 de janeiro, é o primeiro na modalidade interruptível no Brasil, no modelo de entrada e saída do Novo Mercado de Gás, afirma a ANP. O documento assinado tem prazo de até um ano e será atendido pela atual infraestrutura de transporte de gás da TAG. O gás fornecido será da Petrobras, proveniente do campo de Manati (BA), com o contrato prevendo a entrega nos citygates (pontos de entrega) nos quais a Proquigel possui acordo com as distribuidoras locais. (Agência CanalEnergia – 01.02.2021)

<topo>

 

 

Internacional

1 Preço do gás natural no mercado americano

O preço do gás natural fechou na sexta (01/02) em $2.850/MMBtu (Dólares por milhão de Btu) no mercado americano. Em comparação a semana anterior houve uma subida de $0.248 e em comparação ao mesmo período no ano passado houve subida de $1.009. (EIA – 01.02.2021)

<topo>

2 Produtor de gás natural renovável dos EUA finaliza IPO de US $ 23 milhões na Nasdaq

O produtor de gás natural renovável dos EUA Montauk Renewables Inc concluiu uma oferta pública inicial (IPO) na Nasdaq que obteve receitas brutas agregadas de cerca de US $ 23 milhões, incluindo a opção de distribuição em excesso. Um total de 3,4 milhões de ações foram oferecidas a um preço de US $ 8,50 cada, incluindo 2,35 milhões de ações oferecidas pela própria empresa e 697.015 ações oferecidas pelo acionista vendedor Montauk Holdings Ltd. Atualmente, a Montauk possui e opera 12 instalações de RNG localizadas em Ohio, Pensilvânia, Texas e Idaho. A empresa gerou US $ 107,4 milhões em receitas em 2019. (Renewables Now – 28.01.2021)

<topo>

3 Biden anuncia pacote ambiental com fim de novas perfurações de petróleo e gás

Em uma série de ordens executivas assinadas nesta quarta-feira (27), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, instruiu o governo federal a não autorizar novas perfurações de petróleo e gás em suas terras, eliminou subsídios aos combustíveis fósseis e ordenou a transformação da frota de carros e caminhões do governo em veículos elétricos, entre outras medidas que marcam uma guinada em relação à política ambiental adotada por seu antecessor, Donald Trump. (G1 – 27.01.2021)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Fabiano Lacombe, Luiza Masseno e Marcello Matz
Pesquisadora: Cinthia Valverde
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: