IFE.ME 32

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 32 – publicado em 27 de outubro de 2020.

IFE: Informativo Eletrônico de Mobilidade Elétrica – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 32 – 27 de outubro de 2020
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br

Editor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
Artigo GESEL: “A promoção da mobilidade elétrica na Europa”
2 Estudo de Caso eBus: O Primeiro Ônibus Elétrico 100% Movido a Energia Solar do Brasil
3 Centro Universitário Facens disponibiliza carregador de VEs gratuito
4 Governo lança consulta pública para verificar interesse em postos elétricos no DF
5 Roskill: Indonésia busca desenvolver cadeia de valor de baterias para VE
6 Primeiro ônibus rodoviário elétrico do Brasil no ES
7 Cabo Verde: isenção de impostos para importação de VEs em 2021
8 EUA: financiamento de projetos para eletrificação de ônibus de transporte público
9 China vai incluir veículos híbridos na categoria de veículos ecológicos
10 Subsídios aos combustíveis fósseis ainda são fortes

Inovação e Tecnologia
1 Postos de carregamento da EDP abastecerão até 3 veículos simultaneamente
2 Novas baterias da Tesla podem durar por 3,5 milhões de km
3 EmbraerX está desenvolvendo VE aéreo
4 Startup oferece aluguel de VE autônomo para entrega
5 Fabricante do iPhone lança plataforma modular para VEs

Indústria Automobilística
1 GESEL: Tesla planeja investir mais de 15,5 bilhões de dólares em fabricas de carros e baterias
2 GESEL: Tesla pressiona concorrentes Chineses com redução nos preços
3 IHS Markit: VEs representarão 60-80% das vendas de carros novos em 2050

4 Projeto de pesquisa GESEL anuncia inauguração de posto de recarga ultrarrápida para VEs

5 SP: abastecimento em eletroposto da EDP será gratuito

6 EDP e Unidas se unem em parceria para impulsionar VEs

7 Vendas de carros novos na Europa aumentam 1%

8 Fornecimento de VEs do Reino Unido deve “secar” em 2021
9 LG Chem planeja triplicar capacidade de produção de baterias de VE
10 GM investe US$ 2 bi em fábrica de VEs
11 Receita da Tesla no 3º tri supera expectativas
12 BMW atinge marca de 200 mil VEs i3 produzidos
13 Icônico carro americano Hummer é relançado como elétrico

14 Renault: vendas do Zoe mais dobram no terceiro tri

Meio Ambiente
1 Universidade de Tecnologia de Eindhoven: VE feito com plástico reciclado
2 GM revela fábrica sustentável de VEs

Outros Artigos e Estudos
1 Eletroposto da EDP foi inserido em local estratégico, diz diretor da companhia


 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 Artigo GESEL: “A promoção da mobilidade elétrica na Europa”

A Europa é o segundo maior mercado de VEs do mundo, logo atrás da China. O cenário europeu para mobilidade elétrica constitui uma visão estratégica de longo prazo e visando a contenção das mudanças climáticas. Neste sentido, a forte atuação governamental se apresenta como ponto fundamental para a construção de um setor de transporte mais limpo e sustentável. Em síntese, as políticas e diretivas adotadas se dividem em padrões de emissões de veículos, metas de infraestrutura de recarga e veículos, regulamentos de construção de edifícios, financiamento para o ecossistema de mobilidade elétrica, padrões técnicos de carregamento e desenvolvimento da cadeia produtiva de baterias. Com a crise provocada pelo coronavírus a eletrificação se tornou um alvo das políticas de recuperação econômica, recebendo ainda mais incentivos. Para ler o artigo na íntegra, clique aqui. (GESEL-UFRJ – 26.10.2020)

<topo>

2 Estudo de Caso eBus: O Primeiro Ônibus Elétrico 100% Movido a Energia Solar do Brasil

Ao se tratar de mobilidade urbana sustentável, temos em grande importância os ônibus que, a exemplo do projeto eBus desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina, já é uma realidade por se tratar de um ônibus elétrico movido a propulsão 100% proveniente de energia fotovoltaicas. Isto posto, o presente artigo realiza um levantamento de dados e informações a respeito de ônibus elétricos e em especial ao projeto eBus, com a finalidade de obter informações para analisar futuramente a viabilidade de implementação na cidade de Blumenau em Santa Catarina e, por consequência, ter a base para facilitar e disseminar a possibilidade de implementar um ônibus com propulsão elétrica nas demais cidades e regiões brasileiras. (Associação Paranaense de Engenharia de Produção – Dezembro de 2019

<topo>

3 Centro Universitário Facens disponibiliza carregador de VEs gratuito

Recentemente, o Centro Universitário Facens disponibilizou, por meio de uma parceria com a startup Incharge, um carregador para VEs. A Incharge é única fabricante nacional de carregadores para VEs. Qualquer pessoa pode usufruir, de forma gratuita, do dispositivo. A ideia é disseminar a ideologia do uso do VE e, com isso, contribuir para a sustentabilidade e com o meio ambiente. O dispositivo da Facens é de 22KW/h, ou seja, semirrápido. A maioria dos modelos carrega com 7KW/h, quer dizer que, dependendo do modelo do carro, pode levar entre 3h e 7h para completar a carga. Normalmente, 1h de recarga possibilita que o veículo rode 50 km. A cada hora de recarga de um carro no Centro Universitário, 12Kg de CO2 deixam de ir para a atmosfera. (Segs – 19.10.2020)

<topo>

4 Governo lança consulta pública para verificar interesse em postos elétricos no DF

O Ministério da Economia abriu consulta para ampliar o número de eletropostos, para abastecimento de carros elétricos, no Distrito Federal. Lançada hoje, a Intenção de Registro de Preços (IRP) nº 21/2020 busca verificar o interesse dos órgãos em participar do processo licitatório. De acordo com a pasta, essa é uma das medidas do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) assinado em setembro com o Governo do Distrito Federal (GDF), que institui parceria no projeto-piloto “Vem DF”, para compartilhamento de carros elétricos. Inicialmente, cada eletroposto deve custar entre R$ 22 mil e R$ 30 mil. No acordo, já está prevista a aquisição e implantação de seis deles pelo ministério. Os órgãos interessados têm até o dia 27 deste mês para confirmar sua inclusão no processo licitatório. (Valor Econômico – 16.10.2020)

<topo>

5 Roskill: Indonésia busca desenvolver cadeia de valor de baterias para VE

A Indonésia é o maior produtor mundial de minério de níquel, um ingrediente-chave na produção de sulfato de níquel, usado na fabricação de precursores de cátodo de baterias. Ciente da crescente importância do níquel no desenvolvimento de baterias VE, a Indonésia está construindo uma indústria de dessas baterias como parte de sua estratégia nacional, com o objetivo de fabricar células para VEs até 2023, observa Roskill. Duas mineradoras estaduais, uma concessionária estatal e uma estatal petrolífera concordaram em formar um novo empreendimento: a Indonesia Battery Holding. A Indonésia Battery tem como objetivo de desenvolver toda a cadeia de valor da bateria, incluindo a produção de minerais e produtos químicos para baterias, a fabricação de suas próprias células e a reciclagem de baterias. A empresa colaboraria com parceiros chineses e sul-coreanos em projetos avaliados em US $ 12 bilhões. (Green Car Congress – 19.10.2020)

<topo>

6 Primeiro ônibus rodoviário elétrico do Brasil no ES

O primeiro ônibus elétrico para rotas rodoviárias do Brasil será usado em serviços de fretamento pela empresa Vix Logística nas estradas do ES, em um projeto piloto coordenado pela EDP. O veículo possui chassi produzido pela BYD. O objetivo desta primeira operação é avaliar o modelo de negócio, as condições e o custo-benefício para uma possível ampliação futura, além de testar as funcionalidades do sistema. O projeto, com duração prevista de 18 meses e investimento total de R$ 6,6 milhões, é composto pelo ônibus elétrico e quatro estações de recarga, resultado da parceria entre as empresas EDP (responsável pela gestão do projeto, fornecimento dos serviços de mobilidade elétrica e pela operação dos carregadores), Vix Logística (operadora do ônibus), WEG (recarga rápida das baterias) e Certi (estudos de mercado e análise da viabilidade econômica). (Automotive Business – 22.10.2020)

<topo>

7 Cabo Verde: isenção de impostos para importação de VEs em 2021

A importação de viaturas elétricas e equipamento para recarga das baterias vai permanecer isenta de pagamento de vários impostos em 2021 em Cabo Verde, conforme prevê o Governo na proposta de lei do Orçamento do Estado. De acordo com a proposta, que a Assembleia Nacional deverá começar a discutir nos próximos dias a continuidade da isenção fiscal envolve o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), Imposto sobre Consumos Especiais e Direitos de Importações, para VEs, incluindo os de duas rodas. No seu artigo 33.º, a proposta de lei define ainda a isenção de direitos aduaneiros e IVA para a importação dos equipamentos para recarga de baterias para VEs, em estado novo. (Economia ao Minuto – 20.10.2020)

<topo>

8 EUA: financiamento de projetos para eletrificação de ônibus de transporte público

Recentemente, o Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE) anunciou seleções de projetos de US $ 130 milhões em pesquisas de tecnologias avançadas de veículos nos Estados Unidos. Incluídos no anúncio estava um projeto da Utah State University, que desenvolverá um conjunto de ferramentas de planejamento e operações para permitir a eletrificação de ônibus de transporte público. As ferramentas incluem uma ferramenta de design de rede de transporte público, uma ferramenta de simulação e operações e uma ferramenta inteligente de programação e gerenciamento de carga. O projeto recebeu US $ 1,75 milhão, que inclui US $ 325.000 do Federal Transit Administration (FTA). (Green Car Congress – 23.10.2020)


<topo>

9 China vai incluir veículos híbridos na categoria de veículos ecológicos

A China vai incluir veículos híbridos na categoria de veículos ecológicos sob novos padrões de emissões a partir do próximo ano. Atualmente, os veículos híbridos são tratados da mesma forma que os movidos a gasolina. De acordo com as novas regras de emissões, eles contarão como veículos de baixa emissão, tornando mais fácil para as empresas japonesas, que se destacam em tecnologia híbrida, atender aos rígidos requisitos de emissões da China. A mudança na regra também levou as montadoras chinesas a adotarem a tecnologia híbrida de forma mais ampla. A Toyota decidiu compartilhar pela primeira vez que a Toyota sua tecnologia híbrida central a uma empresa estrangeira, o Guangzhou Automobile Group, parceiro de joint venture na China. (Valor Econômico – 16.10.2020)

<topo>

10 Subsídios aos combustíveis fósseis ainda são fortes

Os combustíveis fósseis ainda recebem a maior parte do apoio governamental internacional fornecido ao setor de energia, de acordo com uma nova pesquisa do Instituto Baker de Políticas Públicas da Rice University. Em 2018, 8 estados do G20 mantiveram US $ 207 bi em subsídios aos combustíveis fósseis, mostram dados da IEA. Os custos variaram de 0,3% do PIB na China a quase 6% do PIB na Arábia Saudita. Os subsídios também permaneceram rígidos fora do grupo. Os países avançados ainda estavam gastando cerca de US $ 800 bi por ano para apoiar compras de produtos e serviços de combustíveis fósseis, contra US $ 140 bi para todos os subsídios mundiais na geração de energia renovável. A redução dos subsídios aos combustíveis fósseis, por estimativa do FMI, traria uma redução de 22% nas emissões de CO2 no mundo. (Green Car Congress – 23.10.2020)

<topo>

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Postos de carregamento da EDP abastecerão até 3 veículos simultaneamente

A EDP inaugurou hoje o primeiro de 30 eletropostos públicos de carregamento ultrarrápido previstos em até três anos para o Estado de SP. Cada posto terá dois carregadores (aparelhos similares aos caixas eletrônicos de bancos), capazes de oferecer abastecimento rápido ou semirrápido (cerca de duas horas) para três veículos simultaneamente. Veículos elétricos e híbridos de qualquer marca podem ser abastecidos, desde que seus carregadores sejam compatíveis. As empresas ABB, Electric Mobility Brasil e Siemens são as fornecedoras das soluções de carregamento. (O Estado de São Paulo – 21.10.2020)

<topo>

2 Novas baterias da Tesla podem durar por 3,5 milhões de km

Jeff Dahn, pesquisador de baterias da Tesla, mostrou resultados de testes atualizados apontando para baterias que duram mais de 15.000 ciclos ou o equivalente a mais de 2 milhões de milhas (3,5 milhões de km) em um VE. No ano passado, o laboratório de Jeff Dahn divulgou um artigo que mostra como a mais recente tecnologia de baterias de íon-lítio pode produzir baterias que durariam 1 milhão de milhas em VEs. Em média, os motoristas americanos usam seus veículos por menos de 30 milhas por dia. Por exemplo, com esta bateria em um veículo Tesla com mais de 300 milhas de alcance, você poderia usá-la para se deslocar a 30 milhas por dia e carregando, em média, de 70 a 80% todos os dias, e ainda assim resultaria em muito pouco ou nenhum degradação da bateria. (Mundo Conectado – 20.10.2020)

<topo>

3 EmbraerX está desenvolvendo VE aéreo

Braço de inovação radical da fabricante brasileira de aeronaves Embraer, a EmbraerX lançou nesta quinta-feira uma nova empresa independente, com foco em mobilidade aérea urbana. Batizada Eve, a empresa está desenvolvendo um portfólio completo de soluções em mobilidade aérea urbana, incluindo um VE de decolagem e pouso vertical (eVTOL), uma rede de suporte e serviços associados e soluções de gestão de tráfego aéreo urbano. (Valor Econômico – 15.10.2020)

<topo>

4 Startup oferece aluguel de VE autônomo para entrega

A startup sueca Einride apresentou nesta semana o T-POD, um VE autônomo que será usado para entregas. O veículo não conta com cabine para pilotos ou passageiros e pode ser controlado de maneira 100% remota. A expectativa é que os primeiros carros cheguem ao mercado em 2021. Segundo a companhia, o veículo pode reduzir os custos com combustível em até 70%, além de reduzir as emissões de carbono em 90%. O T-POD tem velocidade máxima de 170 km/h. A startup não planeja vender os veículos, mas alugá-los por meio de assinatura. Os planos vão de US$ 18 mil a US$ 22 mil, incluindo manutenção dos veículos e do sistema operacional. (O Globo – 16.10.2020)

<topo>

5 Fabricante do iPhone lança plataforma modular para VEs

A Foxconn revelou que está desenvolvendo uma plataforma para VEs com sua tecnologia de baterias de estado sólido. O anúncio surpreende porque a Foxconn não é muito conhecida por seu trabalho na indústria automotiva, mas na área de telefonia. A empresa taiwanesa é responsável pela produção dos iPhones, da Apple. Agora, a empresa deverá aplicar seus conhecimentos numa plataforma de VEs que possa ser usada por várias marcas. Isso porque, diferentemente de carros com motor a combustão, os modelos elétricos tendem a usar mais componentes importantes feitos por terceiros, como baterias, centrais eletrônicas e até os próprios motores. (Quatro Rodas – 20.10.2020)

<topo>

 

 

Indústria Automobilística

1 GESEL: Tesla planeja investir mais de 15,5 bilhões de dólares em fabricas de carros e baterias

A fabricante Tesla anunciou em sua conferência de resultados trimestrais a intenção de investir até 3,5 bilhões de dólares em 2020 e até 12 bilhões de dólares em 2021 e 2022. Apesar de não apresentar detalhes sobre seus planos, o relatório de resultados informa que os investimentos serão destinados à expansão da capacidade produtiva, com o objetivo de atender à demanda crescente da montadora e superar a marca de 2 milhões de veículos por ano.

<topo>

2 GESEL: Tesla pressiona concorrentes Chineses com redução nos preços

A redução agressiva nos preços do Model 3 da Tesla na China pode afetar rivais locais Nio e BYD. As chinesas, que antes possuíam vantagem competitiva em relação a Tesla através de preços mais baixos, agora contam com uma menor atratividade, com preços similares ao da montadora americana. A medida poderá afetar objetivo das chineses de impulsionar vendas e gerar lucro operacional através de ganho de escala.

<topo>

3 IHS Markit: VEs representarão 60-80% das vendas de carros novos em 2050

A IHS Markit, líder global em informações, análises e soluções para principais indústrias e mercados do mundo, projeta que os VEs (incluindo bateria, híbrido plug-in e elétrico de célula de combustível) representarão 60-80% de todas as vendas de carros novos em 2050. impulsionados por maior escala na fabricação, bem como pela melhoria contínua das baterias. A IHS Markit agora projeta que o custo médio da célula de íon-lítio cairá para menos de US $ 100 por quilowatt-hora em 2023. No entanto, os veículos movidos a gasolina ainda representarão dois terços dos 1,9 bilhão de carros nas estradas em 2050, devido ao tempo que leva para a frota virar. O carro médio nos Estados Unidos permanece na estrada por quase 12 anos. (Green Car Congress – 21.10.2020)

<topo>

4 Projeto de pesquisa GESEL anuncia inauguração de posto de recarga ultrarrápida para VEs

Nesta quarta-feira, 21, a Volkswagen, Audi e Porsche inauguraram, em parceria com a EDP, o primeiro de 30 eletropostos públicos de carregamento ultrarrápido previstos em até três anos para o Estado de SP – investimento compartilhado de R$ 32,9 milhões. O projeto tem parceria com o grupo de estudos do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IE/UFRJ) – Gesel, que fará a coordenação dos próximos passos para aprimorar o serviço. A cidade escolhida foi Caraguatatuba, e a estação foi instalada no Shopping Serramar. Outros dez eletropostos começarão a ser instalados até o fim do ano e os demais até 2022. Segundo Nuno Pinto, responsável pela área de Mobilidade Elétrica e Serviços ao Cliente da EDP Smart, o projeto prevê a instalação de estações nas principais estradas que ligam SP às cidades do interior, assim como ao RJ, Vitória, Curitiba e Florianópolis. A cobertura total soma 2,5 mil km de extensão. (O Estado de São Paulo – 21.10.2020)

<topo>

5 SP: abastecimento em eletroposto da EDP será gratuito

O primeiro eletroposto público de carregamento ultrarrápido de SP, inaugurado nesta quarta-feira, 21, terá dois carregadores, capazes de oferecer abastecimento rápido ou semirrápido para 3 veículos simultaneamente. Segundo a EDP, por enquanto é o único desse tipo na América do Sul. O tempo médio de recarga é de cerca de 15 min para 100 km de autonomia. Inicialmente o abastecimento será gratuito, mas as empresas estudam um modelo de cobrança, de acordo com o estabelecido pelo programa Plug&Go aprovado no ano passado na Chamada Pública da Aneel. (O Estado de São Paulo – 21.10.2020)

<topo>

6 EDP e Unidas se unem em parceria para impulsionar VEs

Com a ambição de impulsionar a indústria de VEs no país, a EDP Brasil e a Unidas se uniram para viabilizar uma parceria inédita no mercado. Pelo acordo, a locadora entrará com a compra da frota e disponibilização para locação, enquanto a companhia elétrica proverá a infraestrutura para carregamento. Na primeira fase do projeto, iniciado neste mês, 100 VEs estão disponíveis para aluguel nos segmentos corporativo e pessoa física, nas cidades de São Paulo, Brasília e Curitiba. Para 2021, a expectativa é que a frota da parceria chegue a 600 carros. Do lado da infraestrutura, os carregadores serão instalados pela EDP conforme a necessidade dos clientes. Para pessoa física, uma alternativa é disponibilizá-los nas próprias lojas da Unidas. No caso de frotas corporativas, a companhia pode até instalar uma pequena usina solar (no local ou remota) para atender a carga necessária. (Valor Econômico – 20.10.2020)

<topo>

7 Vendas de carros novos na Europa aumentam 1%

As montadoras obtiveram um surpreendente aumento nas vendas no mês passado na Europa. Os registros de carros novos aumentaram 1,1%, para 1,3 milhão de veículos na UE, Grã-Bretanha e países da Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA) em setembro, disse a associação da indústria ACEA. Os aumentos nas vendas na Itália e na Alemanha – dois dos principais países que oferecem incentivos para a compra de VEs – compensaram a demanda ainda em queda na Espanha e na França. O mercado automotivo alemão se expandiu no mês passado pela primeira vez neste ano, à medida que os subsídios para VEs mais do que quadruplicaram as vendas desses modelos. Mas enquanto o total de registros cresceu 8,4% lá, a Espanha viu uma queda de 1%, apesar de também oferecer incentivos para VEs. (Automotive News Europe – 16.10.2020)

<topo>

8 Fornecimento de VEs do Reino Unido deve “secar” em 2021

Os VEs triplicarão sua participação no mercado europeu este ano, incluindo o Reino Unido, como resultado das metas de CO2 dos carros da UE, mostra uma nova análise. Apesar da pandemia, as vendas de VE aumentaram desde 1º de janeiro, assim que os padrões de emissões começaram, e chegarão a 10% este ano e 15% em 2021. Mas a Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E), afirma que fornecimento de VEs do Reino Unido deve secar no próximo ano, na ausência de regulamentações britânicas equivalentes às da Europa. A análise da T&E mostra que o projeto de regulamento atual contém erros que levarão a cerca de um quinto a menos de VEs sendo vendidos no Reino Unido do que seria provável se ele tivesse permanecido como parte do esquema existente da UE. (Transport and Environment – 12.10.2020)

<topo>

9 LG Chem planeja triplicar capacidade de produção de baterias de VE

LG Chem planeja triplicar a capacidade de produção de baterias de VE usadas pela Tesla, General Motors, Volkswagen e outros, e está considerando a expansão na Europa e América do Norte para atender à demanda crescente. A empresa sul-coreana previu na quarta-feira um novo aumento nas vendas de baterias e no lucro no quarto trimestre, após registrar ganhos recordes no terceiro trimestre devido ao aumento nas vendas de baterias de VE. Sua divisão de baterias, que também inclui pequenas baterias usadas em iPhones da Apple, teve lucro operacional mais que o dobro em relação ao ano anterior, para 169 bilhões de won. (Automotive News Europe – 21.10.2020)

<topo>

10 GM investe US$ 2 bi em fábrica de VEs

Segundo matéria publicada nesta semana pela Reuters, a General Motors irá investir mais US$ 2,2 bilhões no que será em um futuro próximo a sua terceira fábrica para produção exclusiva de VEs. A GM disse que vai investir para transformar sua fábrica em Spring Hill, Tennessee, para produzir VEs. Eles também afirmaram que a GM deve anunciar a produção de VEs no México, algo que já é especulado há algum tempo e, a depender do modelo que for produzido no país, poderia facilitar a chegada dos elétricos da marca ao Brasil. (Inside EVs – 21.10.2020)

<topo>

11 Receita da Tesla no 3º tri supera expectativas

A Tesla divulgou nesta quarta-feira resultados do terceiro trimestre acima das estimativas de analistas, uma vez que atingiu o recorde de entregas de veículos, superando as interrupções causadas pela pandemia de Covid-19. A receita aumentou para um recorde de 8,77 bilhões de dólares, ante 6,3 bilhões um ano antes. No início do mês, a Tesla disse que entregou 139.300 veículos no terceiro trimestre, um recorde trimestral para a montadora, mas alguns analistas questionaram se a empresa poderia atingir sua ambiciosa meta de final de ano. A Tesla disse que tem capacidade instalada para produzir e entregar 500 mil VEs este ano. (O Estado de São Paulo – 21.10.2020)

<topo>

12 BMW atinge marca de 200 mil VEs i3 produzidos

O Grupo BMW alcançou um importante marco: a produção de 200 mil modelos i3, o primeiro automóvel totalmente elétrico da marca. O modelo compacto foi o pioneiro na utilização de células de energia feitas de plástico reforçado com fibra de carbono (CFRP). Segundo a montadora alemã, o sucesso e a experiência adquiridos com a fabricação e o desenvolvimento do i3 proporcionaram grande avanço nos campos de mobilidade elétrica e de construção com materiais leves, e com isso a divisão BMW i se transformou na “oficina do futuro” da empresa. A montadora garante ainda que o processo de construção e montagem da carroceria do i3 hoje leva aproximadamente metade do tempo necessário para os modelos convencionais. (Automotive Business – 19.10.2020)

<topo>

13 Icônico carro americano Hummer é relançado como elétrico

A General Motors apresentou recentemente a volta do Hummer, carro que era conhecido por péssimo consumo de combustível e baixa potência, agora como 100% elétrico e com mais de 1000 cavalos de potência. A picape possui três motores elétricos e autonomia estimada em 560 quilômetros. O lançamento será de grande importância para montadora, devido ao reconhecimento simbólico da marca Hummer e pela ampla dominância nas vendas de picapes nos Estados Unidos. O elétrico será produzido a partir do final de 2021 e terá preço base de US$ 112.595. (InsideEVs – 20/10/2020)

<topo>

14 Renault: vendas do Zoe mais dobram no terceiro tri

A Renault divulgou uma queda de 8,2% na receita do terceiro trimestre na sexta-feira nos primeiros meses de sua tentativa de recuperação sob o novo CEO Luca de Meo. A marca vendeu menos veículos de passageiros no trimestre, mas as vendas do Zoe mais que dobraram. Os pedidos foram 60% maiores no final do mês passado e os estoques caíram cerca de um quinto em comparação com o ano passado, disse a Renault. O Zoe foi o VE mais vendido da Europa no terceiro trimestre, com vendas de 15%, para mais de 27.000 unidades, disse a Renault. (Automotive News Europe – 23.10.2020)

<topo>

 

 

Meio Ambiente

1 Universidade de Tecnologia de Eindhoven: VE feito com plástico reciclado

Alunos da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, construíram um carro quase totalmente com plástico reciclado. O veículo é altamente funcional. O carro compacto com dois motores elétricos nas rodas traseiras pode atingir a velocidade máxima de 90 km/h e tem um raio de ação de 220 km. De acordo com a universidade o consumo pode ser convertido para cerca de 180 km por litro de gasolina. Os alunos pretendem eventualmente fazer com que Luca passa pela avaliações necessárias para ganhar efetivamente as ruas. Com isso, a intenção é também incentivar os fabricantes de automóveis a começarem a pensar ativamente em forma de utilizar materiais recicláveis em seus futuros veículos. (Ribon – 18.10.2020)

<topo>

2 GM revela fábrica sustentável de VEs

A GM anunciou que a Factory Zero, novo nome da planta de Hamtramck, localizada na cidade de Detroit, irá fabricar apenas VEs. Para a mudança, a fábrica recebeu um investimento de US$ 2,2 bilhões, o maior investimento feito pela marca em uma só planta. Para estar de acordo com a proposta sustentável, a GM afirma que precisou reconstruir o local a fim diminuir seu impacto ambiental. A “Fábrica Zero” fará reuso da água da chuva em sistemas de extintores de incêndio e em torres de resfriamento. A promessa é que até 2023, as instalações com uma garagem solar e painel solar fotovoltaico de montagem no solo estejam prontas. Até 2030, a montadora promete fabricar seus veículos com 100% de energia renovável e até 2040 tornar todas as suas instalações globais sustentáveis. (O Estado de São Paulo – 19.10.2020)

<topo>

 

 

Outros Artigos e Estudos

1 Eletroposto da EDP foi inserido em local estratégico, diz diretor da companhia

A EDP lançou oficialmente nesta quarta-feira, 21 de outubro, o primeiro ponto de recarga ultrarrápida do seu projeto Plug&Go, que prevê 30 eletropostos no estado de São Paulo ao longo dos próximos três anos. A estação foi implementada no Shopping Serra Mar, em Caraguatatuba. Durante a coletiva para a imprensa, o diretor da área de eletromobilidade da companhia, Nuno Pinto, afirmou que o local escolhido foi estratégico devido ao fluxo de veículos vindo do Rio de Janeiro e das praias paulistas, e que o serviço de carregamento será gratuito num primeiro momento, podendo ser avaliada uma cobrança posteriormente. O projeto de P&D, que acontece em parceria com as fabricantes Audi, Porsche e Volkswagen, com as empresas ABB, Siemens e Eletric Mobility Brasil, e coordenado pelo Gesel, foi aprovado na chamada estratégica realizada pela Aneel no ano passado e está orçado em R$ 33 milhões. (Agência CanalEnergia – 21.10.2020)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Diogo Salles e Fabiano Lacombe
Pesquisadores: Lara Moscon, Luiza Masseno, Pedro Barbosa e Victor Pinheiro
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: