IFE.ME 30

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 30 – publicado em 13 de outubro de 2020.

IFE: Informativo Eletrônico de Mobilidade Elétrica – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 30 – 13 de outubro de 2020
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br

Editor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
EPE: Informe Técnico sobre ônibus elétricos no Rio de Janeiro
2 PL estabelece política de incentivo a elétricos
3 Abeifa: necessidade de compatibilidade das alíquotas do IPI para híbridos e elétricos
4 CEEE destina R$ 17,95 mi para P&D sobre mobilidade elétrica
5 EUA: importação de minerais para baterias de VEs pode sofrer restrições
6 Portugal: incentivos à compra de VEs serão menores para as empresas em 2021
7 Portugal: ampliação da infraestrutura de recarga do país
8 BYD recebe o maior pedido de ônibus elétrico já feito na Finlândia

Inovação e Tecnologia
1 Holanda: recarga inteligente com base em machine learning
2 Leclanché fornecerá sistema de armazenamento de bateria para duas balsas híbridas
3 Siemens: desenvolvimento de sistemas de hidrogênio para trens
4 Wallbox permite carregar uma potência de 3,7 a 22 kw

Indústria Automobilística
1 Artigo GESEL: “Modelos de negócio para infraestrutura de recarga de veículos elétricos na Europa”
2 Enel X inaugura corredor de carregamento 100% elétrico da Argentina ao México
3 Jervois: aquisiçãoo de refinaria no Brasil para fornecimento de material para VEs
4 Vale negocia com Tesla e setor de VEs fornecimento de níquel do Canadá
5 Reino Unido: mercado automotivo cai em setembro, mas vendas de VEs crescem
6 Alemanha: crescimento nas vendas de veículos é puxada por VEs

7 Noruega: 62% dos carros novos vendidos em setembro eram 100% elétricos
8 Itália: vendas de veículos crescem impulsionadas por incentivos governamentais
9 Volvo: meta de instalar 700 eletropostos no Brasil até o fim deste ano
10 Preço de VEs no Brasil têm aumento de mais de R$ 50 mil
11 Lítio da Califórnia pode ancorar a cadeia de abastecimento de baterias de VEs dos EUA

12 Crescimento do interesse em VEs nos EUA e na China
13 Tesla Model 3 na China coloca pressão nos concorrentes locais
14 Toyota pode vender 5,5 mi de carros elétricos e híbridos já em 2025
15 Parceria Toyota-Panasonic para fabricar baterias de íon de lítio
16 Novo CEO da Ford é sinal de mudança no paradigma da empresa em direção a inovações tecnológicas

Meio Ambiente
1 UNICA: híbridos flex-fuel no Brasil poluem menos que VEs na China ou Europa
2 Roskill: emissões de CO2 da produção de lítio devem triplicar até 2025
3 Enel X: criação de infraestruturas de carregamento circular
4 EDP Portugal: energia com que se carrega os VEs deve ser 100% verde

Artigos e Estudos
1 MIT Energy Initiative: relação cultural com o carro influencia hábitos de viagem nos EUA
2 Portugal: 80% dos carregadores para VE serão de domínio privado


 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 EPE: Informe Técnico sobre ônibus elétricos no Rio de Janeiro

O Informe Técnico sobre ônibus elétricos no Rio de Janeiro da EPE teve como objetivo principal relatar o estudo de caso sobre a inserção de ônibus elétrico à bateria na frota do serviço de transporte público do Rio de Janeiro realizado através de grupo de trabalho, para o qual a EPE foi convidada a participar, composto por técnicos da Prefeitura do Rio de Janeiro, Rioônibus, C40 Cities, ITDP (Instituto de Transporte e Desenvolvimento). Acesse o Informe aqui. (EPE – 08.10.2020)

<topo>

2 PL estabelece política de incentivo a elétricos

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 3174/2020, para criar política de incentivo aos veículos elétricos, baseada em redução de impostos e substituição da frota do governo federal. O texto, de autoria do deputado Marreca Filho (Patriota-MA), prevê também a criação de linhas de crédito prioritárias para a produção de veículos elétricos. Os veículos elétricos passariam a contar com isenção total de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); já os híbridos (com propulsão elétrica e convencional), teriam redução de 50% do tributo. O PL surge no momento em que o país debate modernização do marco regulatório. A adoção de uma política de veículos elétricos demandaria investimentos em reforços na rede de distribuição, diante da variabilidade de tensão e da imprevisibilidade de aumento na demanda ao longo do dia. O autor afirma que o projeto está baseado na experiência de outros países que ampliaram a frota de veículos elétricos após a concessão de incentivos fiscais ou subsídios. (Agência Câmara – 08.10.2020)

<topo>

3 Abeifa: necessidade de compatibilidade das alíquotas do IPI para híbridos e elétricos

A Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadores e Fabricante de Veículos Automotores) divulgou uma queda de 31,2% na compra de veículos importados entre janeiro e setembro deste ano em comparação a 2019. O presidente da Abeifa, João Henrique Oliveira, reforçou a necessidade de compatibilidade das alíquotas do IPI para híbridos e elétricos. O imposto se torna mais caro do que em versões com motor a combustão, pois o cálculo é feito de acordo com o peso do veículo e a bateria elétrica tende a ser mais pesada. O segmento de VEs é de grande importância para a entidade, dado que quase metade dos VEs vendidos no país são importados e produzidos por montadoras associadas. A categoria ainda corresponde a 3% do mercado e, segundo o dirigente da Abeifa, será necessária a aprovação de diminuição do IPI pelo governo para o preço do VE, especialmente o SUV, ficar atraente e conquistar o possível consumidor. (O Estado de São Paulo – 05.10.2020)

<topo>

4 CEEE destina R$ 17,95 mi para P&D sobre mobilidade elétrica

A CEEE-D autorizou a Universidade Federal da Santa Maria (UFSM) a iniciar o projeto “Rota Elétrica Mercosul – Suporte ao Desenvolvimento e Gerenciamento para Mobilidade”, com investimento total de R$ 17,95 milhões, para fomentar o desenvolvimento de soluções em mobilidade elétrica eficiente. A aprovação consta de comunicado ao mercado na quinta-feira (1/10). O orçamento é composto da seguinte forma: R$ 13,77 milhões de responsabilidade da própria CEEE e R$ 4,17 milhões serão investidos por entidades parceiras. O projeto foi aprovado para execução no âmbito da chamada de projeto de P&D (pesquisa e desenvolvimento) estratégico nº 22/2018 da Aneel. (Brasil Energia – 02.10.2020)

<topo>

5 EUA: importação de minerais para baterias de VEs pode sofrer restrições

Donald Trump emitiu uma ordem executiva declarando uma emergência nacional para lidar com a ameaça à segurança, política externa e economia dos EUA de sua dependência indevida de suprimentos de minerais críticos de “adversários estrangeiros” – especificamente a China. Embora esses minerais sejam indispensáveis ao país, atualmente os EUA não tem a capacidade de produzi-los na forma processada nas quantidades de que necessita. Os EUA dependem 100% das importações de grafite, que é usado para fazer baterias avançadas para carros híbridos e elétricos. A China produz mais de 60% do grafite do mundo e quase toda a produção mundial de grafite de alta pureza necessária para baterias recarregáveis. Para conter a ameaça, Trump ordenou, entre outras ações, um relatório com prazo de 60 dias que deve recomendar medidas executivas, que podem incluir a imposição de tarifas ou cotas e outras restrições de importação contra a China. (Green Car Congress – 02.10.2020)

<topo>

6 Portugal: incentivos à compra de VEs serão menores para as empresas em 2021

Os incentivos para a aquisição de VEs contemplados no Orçamento do Estado de 2021 em Portugal vão manter-se e serão maiores para particulares do que para as empresas. João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Ação Climática, esclarece que as empresas, como podem deduzir o IVA da aquisição dos veículos, já têm hoje soluções mesmo muito competitivas no momento da compra. (Fleet Magazine – 08.10.2020)

<topo>

7 Portugal: ampliação da infraestrutura de recarga do país

Veículos totalmente elétricos já representam 5% das matrículas de ligeiros de passageiros em Portugal. Quando questionado sobre a infraestrutura de carregamentos, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Ação Climática, diz que a rede vai aumentar bastante, destacando o andamento dos concursos para instalação de dez hubs de carregamento elétrico nas cidades e os dez postos de carregamento rápido nas estradas e perto das grandes cidades, que estarão em funcionamento no início do próximo ano. (Fleet Magazine – 08.10.2020)

<topo>

8 BYD recebe o maior pedido de ônibus elétrico já feito na Finlândia

A BYD entrou no mercado finlandês pela primeira vez depois de fechar um pedido de 106 ônibus para a Nobina, uma das maiores operadoras de transporte público (PTOs) da Finlândia e da Escandinávia. O pedido, o maior já feito para eBuses na Finlândia, inclui 64 unidades para o serviço. O novo modelo de 50 pés da BYD oferece uma capacidade de 50 assentos e entrega uma autonomia de carga única de 400 km em condições de teste. (Green Car Congress – 04.10.2020)


<topo>

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Holanda: recarga inteligente com base em machine learning

Um escritório na cidade de Amersfoort, na Holanda, é o primeiro local no mundo onde os VEs são carregados de forma inteligente usando aprendizado de máquina. As estações de carregamento são geridas pelo operador do ponto de carregamento Eneco eMobility, com tecnologia de carregamento inteligente fornecida pela plataforma GreenFlux. A novidade nessa solução é que o aprendizado de máquina é usado para determinar ou estimar como os locais de estação de carga são conectados fisicamente – dados que geralmente são incompletos e não confiáveis. No escritório, o algoritmo determina ao longo do tempo a topologia de como todos os cabos elétricos trifásicos são conectados a cada estação de carga individual. Assim, o algoritmo pode otimizar entre VEs de carregamento monofásico e trifásico. Embora isso possa parecer um detalhe técnico, ele permite que até três vezes mais estações de carregamento sejam instaladas na mesma infraestrutura elétrica. (Green Car Congress – 04.10.2020)

<topo>

2 Leclanché fornecerá sistema de armazenamento de bateria para duas balsas híbridas

A empresa de construção naval suíça Shiptec AG e a Siemens Energy SRL, em Milão, escolheram Leclanché para fornecer sistemas de armazenamento de energia para dois novos navios híbridos que operarão no Lago de Genebra. Os dois navios, cada um com capacidade para 700 passageiros, substituirão os navios movidos a diesel existentes e serão usados para transportar passageiros entre a Suíça e a França com datas de conclusão projetadas de 2022 e 2023. O Marine Rack System (MRS) de Leclanché, alimentado por baterias de células de íon-lítio da empresa, foi desenvolvido especialmente para a indústria marítima e reduzirá o consumo de combustíveis fósseis pelos navios em 40%. Os sistemas de bateria fornecidos pela Leclanché usam células de íon-lítio G-NMC. (Green Car Conress – 07.10.2020)

<topo>

3 Siemens: desenvolvimento de sistemas de hidrogênio para trens

A Siemens Energy e a Siemens Mobility assinaram um Memorando de Entendimento para desenvolver e oferecer sistemas de hidrogênio para trens e oferecê-las aos clientes para promover a economia do hidrogênio na Alemanha e na Europa e apoiar a descarbonização no setor de mobilidade. Nos próximos vinte anos, milhares de trens de múltiplas unidades serão substituídos sucessivamente por alternativas mais ecológicas na Europa. Os trens movidos a diesel ainda estão em serviço hoje em rotas ferroviárias não eletrificadas. Na Alemanha, por exemplo, essas rotas representam cerca de 50% de toda a malha ferroviária do país. (Green Car Conress – 07.10.2020)

<topo>

4 Wallbox permite carregar uma potência de 3,7 a 22 kw

A EDP irá lançar uma wallbox até ao final de novembro. Entre as funcionalidades que disponibiliza, Gonçalo Castelo Branco, Diretor de Mobilidade Inteligente da empresa, salienta a gestão da potência. Ele diz que ligando um VE a essa instalação, a necessidade de potência é maior. O que a wallbox permite fazer é uma gestão da potência. À medida que a casa vai utilizando, o VE utiliza a energia remanescente, a que fica disponível para o carregamento, e tudo isto é configurável. Gonçalo acrescenta que a wallbox permite carregar uma potência de 3,7 a 22 kw, portanto abrange a gama total que se pode considerar no segmento residencial. E é um equipamento que passa a ter comunicação. A informação é transmitida através de Wi-Fi ou Bluetooth para a aplicação que permite que haja uma gestão dos carregamentos. (Dinheiro Vivo – 10.10.2020)

<topo>

 

 

Indústria Automobilística

1 Artigo GESEL: “Modelos de negócio para infraestrutura de recarga de veículos elétricos na Europa”

Em artigo publicado pela Agência CanalEnergia, Nivalde de Castro (coordenador do GESEL), Lillian Monteath (pesquisadora sênior do GESEL), Matheus Guerra Vieira (pesquisador do GESEL) e Lara Moscon (pesquisadora júnior do GESEL) tratam de diferentes tipos de recarga para VEs e formas de estruturar os modelos de negócio associados a esse serviço com base na experiência europeia. A partir dessa análise, conclui-se que a estruturação de modelos de negócios para a infraestrutura de recarga deve partir do pressuposto de que este serviço possui uma característica disruptiva, o que exige que foco do negócio não seja apenas no fornecimento de combustível, mas na prestação de serviços adicionais para o veículo e para seu motorista. O atual registro de déficits financeiros em estações de recarga deve ser um fator determinante de oportunidades para explorar outras fontes de receitas. Em suma, o investimento em estações de recarga exige e deve estar inserido em um planejamento de longo prazo, visando o horizonte futuro com um forte grau de difusão de VE. Para ler o texto na íntegra, clique aqui. (GESEL-IE-UFRJ – 13.10.2020)

<topo>

2 Enel X inaugura corredor de carregamento 100% elétrico da Argentina ao México

A Enel X anunciou a conclusão de uma nova infraestrutura de recarga para VEs na América Latina. Foram instalados 196 pontos de recarga JuiceBox ao longo da Rodovia Pan-Americana, estrada que percorre a costa oeste do continente americano. Esta nova infraestrutura permite deslocar-se com emissões zero por 11 países, desde Ushuaia, no extremo sul da Argentina, a Ensenada, no México, perto de Tijuana e na fronteira com os Estados Unidos. A via, denominada Corredor de Carregamento Pan-Americano, faz parte das iniciativas implementadas em apoio aos objetivos de desenvolvimento sustentável definidos pelas Nações Unidas, para um ecossistema baseado em infraestruturas resilientes, cidades inteligentes, processos de industrialização verdes e amplo acesso à energia de fontes renováveis. (Inside EVs – 12.10.2020)

<topo>

3 Jervois: aquisiçãoo de refinaria no Brasil para fornecimento de material para VEs

A Jervois Mining Limited, empresa australiana de mineiração, adquirirá 100% da refinaria de níquel e cobalto de São Miguel Paulista (Refinaria SMP). A Refinaria SMP tem capacidade anual de produção refinada de 25.000 toneladas métricas de níquel e 2.000 toneladas métricas de cobalto e está atualmente em manutenção. Jervois pretende ser capaz de fornecer níquel refinado e produtos de cobalto para clientes em uma variedade de indústrias, incluindo fabricantes de baterias de íon de lítio e de VEs. A Refinaria SMP produziu níquel eletrolítico com 99,9% de pureza, excedendo a especificação básica exigida pela London Metal Exchange (LME), centro mundial do comércio de metais industriais. Os catodos de cobalto quebrados da Refinaria de SMP também eram de alta qualidade e historicamente usados em superligas e baterias. (Green Car Congress – 05.10.2020)

<topo>

4 Vale negocia com Tesla e setor de VEs fornecimento de níquel do Canadá

A mineradora Vale está negociado com a Tesla e outros membros da cadeia de suprimento do setor de VEs o fornecimento de níquel proveniente de suas operações no Canadá, disse nesta sexta-feira o diretor de Metais Básicos da mineiradora. O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, pediu em julho para que as mineradoras produzissem mais níquel, ingrediente fundamental das baterias que abastecem os carros da companhia. Musk ofereceu um “contrato gigante” caso o mineral possa ser produzido de maneira ambientalmente sustentável. Mark Travers, diretor-executivo de Metais Básicos da Vale destacou que a mineradora destinou 2 bilhões de dólares para projetos de baixo carbono em sua unidade de metais básicos, incluindo de eletrificação de veículos subterrâneos, substituição de combustíveis e recuperação de calor. (BR Investing – 03.10.2020)

<topo>

5 Reino Unido: mercado automotivo cai em setembro, mas vendas de VEs crescem

Os registros de novos veículos no Reino Unido caíram 4,4% em setembro. A cifra mensal de 328.541 unidades foi a mais fraca de setembro em mais de 20 anos, disse a Sociedade de Fabricantes e Comerciantes de Motores (SMMT). O declínio na demanda segue uma queda de 5,8% em agosto e parece frustrar as esperanças de uma recuperação rápida. Os números são especialmente decepcionantes porque setembro é geralmente um mês importante para os varejistas de automóveis do Reino Unido, com a mudança de ano nas placas de veículos estimulando as compras. Ao contrário dessa tendência, a demanda por veículos totalmente elétricos aumentou 184%, para 21.903 unidades. As vendas de híbridos plug-in aumentaram 3,8%, para 12.400 veículos. (Automotive News Europe – 05.10.2020)

<topo>

6 Alemanha: crescimento nas vendas de veículos é puxada por VEs

As vendas de carros novos na Alemanha aumentaram 8,4%, para 265.227 em setembro, de acordo com dados divulgados segunda-feira pela autoridade federal de transporte Kraftfahrt-Bundesamt (KBA). O aumento ocorreu depois que os registros no maior mercado da Europa despencaram 20% em agosto. A Tesla teve o maior ganho percentual de vendas no mês passado, com vendas 83% maiores. As vendas de carros movidos a bateria e híbridos aumentaram drasticamente, ajudadas pelos subsídios do governo. Os registros de híbridos plug-in aumentaram 464%, para 20.127. As vendas de carros totalmente elétricos aumentaram 260%, para 21.188. As vendas de carros movidos a gasolina caíram 18% e as vendas a diesel, 6,4%. (Automotive News Europe – 05.10.2020)

<topo>

7 Noruega: 62% dos carros novos vendidos em setembro eram 100% elétricos

Os VEs provavelmente representarão 90% das vendas do Grupo Volkswagen na Noruega no próximo ano e podem substituir completamente os motores a diesel e a gasolina no país nórdico até 2023, disse o importador local da montadora. Com uma meta de 2025 de se tornar o primeiro país a encerrar a venda de carros movidos a combustíveis fósseis, a Noruega isenta os VEs dos impostos cobrados sobre os motores a gasolina e diesel. Um recorde de 62% dos carros novos vendidos na Noruega no mês passado eram veículos totalmente elétricos, mostraram os dados de registro, acima dos 42% em 2019. Em seu plano de gastos fiscais para 2021, o governo norueguês estendeu sua política de imposto zero sobre carros totalmente elétricos, proporcionando previsibilidade para as montadoras. (Automotive News Europe – 07.10.2020)

<topo>

8 Itália: vendas de veículos crescem impulsionadas por incentivos governamentais

As vendas de carros novos na Itália aumentaram 9,5% em setembro, o primeiro aumento mensal do ano. Tesla, Suzuki, Renault, Dacia e Skoda registraram os ganhos mais fortes para o mês. O governo italiano introduziu um programa de estímulo para o setor automotivo que, dentre outras medidas, ofereceu incentivos de até 8.000 euros para compradores de veículos com emissões zero. Os híbridos convencionais e moderados tiveram uma participação de mercado de 21% em setembro de 2020, em comparação com uma participação de 7,2% em 2019. Os híbridos plug-in tiveram uma participação de 1,8%, em comparação com uma participação de 0,6% em 2019. Os veículos totalmente elétricos tiveram uma participação de mercado de 2,6% em setembro, em comparação com 0,9% em 2019. As vendas de carros a gasolina, por outro lado, caíram 19% no mês, para uma participação de mercado de 33%, enquanto as vendas de diesel caíram 3%, para uma participação de mercado de 32%. (Automotive News Europe – 05.10.2020)

<topo>

9 Volvo: meta de instalar 700 eletropostos no Brasil até o fim deste ano

Embora as vendas da Volvo tenham representado queda de 11,8% sobre o desempenho da marca em mesmo período do ano passado, a empresa destaca que setembro entra para sua história no Brasil por ter sido o melhor mês em vendas de sua operação por aqui. João Oliveira, diretor geral de operações e inovação diz que os resultados mostram que a marca está seguindo o caminho certo, pois o futuro do mercado premium será eletrificado. O diretor afirma ainda que a marca está acelerando a migração para os veículos híbridos e investindo em estrutura em todo o Brasil, com a meta de ter 700 eletropostos até o fim deste ano, ampliando as possibilidades para os clientes usarem os veículos no modo elétrico em diversos lugares. (Automotive Business – 02.10.2020)

<topo>

10 Preço de VEs no Brasil têm aumento de mais de R$ 50 mil

A disparada do dólar atingiu os poucos VEs à venda no Brasil, todos importados. Um dos mais acessíveis, o Renault Zoe recebeu um reajuste de R$ 55.688. Antes vendido a R$ 147.990, o hatch agora custa R$ 203.678 na versão de entrada Life. O Chevrolet Bolt, anunciado no Salão de São Paulo de 2018 por R$ 175 mil, custa agora R$ 230.600. Adversário do Zoe, o chinês JAC iEV40 foi um dos primeiros elétricos a chegar, no comecinho de 2019. Na pré-venda, era oferecido por R$ 139.990. Contudo, após poucos meses o valor pulou para R$ 153.500. Hoje, o iEV40 custa R$ 189.900. O VE mais barato da atualidade é o JAC iEV20. Lançado há 1 ano, o pequeno hatch chinês estreou por R$ 119.990. Após 12 meses, o subcompacto agora é vendido a R$ 139.900. (O Estado de São Paulo – 08.10.2020)

<topo>

11 Lítio da Califórnia pode ancorar a cadeia de abastecimento de baterias de VEs dos EUA

O desenvolvimento de lítio do Mar Salton, na Califórnia, pode ajudar a ancorar uma cadeia de suprimento de baterias de VEs e injetar milhares de empregos e bilhões de dólares no Vale Imperial da Califórnia, de acordo com um novo relatório da New Energy Nexus, organização internacional que apoia empreendedores de energia limpa com fundos, aceleradores e redes. O relatório detalha como a recuperação de lítio do local pode dar início a uma recuperação econômica limpa para a Califórnia na pandemia do Covid-19. Alguns especialistas estimam que o recurso de lítio conhecido no Mar Salton pode atender a mais de um terço da demanda global de lítio atual. Estabelecer esse ecossistema poderia não apenas apoiar a transição para o transporte eletrificado, como avançar no progresso em direção às metas climáticas da Califórnia e servir como uma fonte vital de minerais essenciais para a segurança econômica e nacional. O novo prazo de 2035 para a eletrificação de transporte da Califórnia amplifica a necessidade de mudar imediatamente para o rápido escalonamento das operações de recuperação de lítio para a fabricação de materiais de bateria. (Green Car Congress – 07.10.2020)

<topo>

12 Crescimento do interesse em VEs nos EUA e na China

O novo estudo 2020 Global Mobility Navigator da Ipsos, líder global em pesquisa de mercado, concluiu que houve um aumento no interesse nos mercados de VEs dos EUA e da China. A Ipsos atribui esse aumento de interesse ao maior nível de familiaridade com os veículos totalmente elétricos (BEVs). Por exemplo, nos últimos anos, a Ipsos encontrou o mais alto nível de conhecimento sobre BEVs na China. Os consumidores que estão mais familiarizados são mais propensos a considerar um BEV. Nos Estados Unidos, saber bastante sobre os BEVs mais do que dobra a consideração por eles. Assim, o aumento das vendas futuras de BEVs dependerá do aumento da conscientização das empresas sobre seus produtos. (Green Car Congress – 08.10.2020)

<topo>

13 Tesla Model 3 na China coloca pressão nos concorrentes locais

Há poucos dias o Tesla Model 3 ficou cerca de 10% mais barato na China por conta do uso das novas baterias sem cobalto e também de um bônus mais favorável para a sua aquisição. Desde então, a imprensa chinesa tem relatado que um tema frequente entre os fabricantes de VEs no país são os preços mais baixos do sedã da Tesla. Provavelmente não é uma situação confortável para empresas como a Xpeng, NIO, BYD e outros verem que os preços do Tesla Model 3 começam em um nível comparável aos seus VEs. Especialmente se esse preço for lucrativo para a Tesla e desafiador para a concorrência local. Parece que o plano de Elon Musk de tornar a manufatura a prioridade da empresa está valendo a pena, já que, a longo prazo, a Tesla poderá ser capaz de minar as empresas concorrentes. (Inside EVs – 07.10.2020)

<topo>

14 Toyota pode vender 5,5 mi de carros elétricos e híbridos já em 2025

A alta procura por veículos eletrificados pode antecipar em cinco anos as metas da Toyota. Em 2017, a marca japonesa anunciou um plano para vender 5 milhões de carros híbridos e elétricos no mundo em 2030. Destes, 4,5 milhões seriam híbridos e 1 milhão puramente elétricos e a célula de hidrogênio. Pois um executivo da montadora na China confirmou que a meta pode ser atingida já em 2025. O presidente do conselho de engenharia e produção da Toyota na China, Seiya Nakao, disse a jornalistas no Salão de Pequim que “a eletrificação dos automóveis está progredindo mais rápido do que o esperado pela montadora” e que “talvez a Toyota possa atingir mais cedo a sua meta”. Em 2019, a Toyota vendeu mais 2 milhões de veículos eletrificados. (O Estado de São Paulo – 02.10.2020)

<topo>

15 Parceria Toyota-Panasonic para fabricar baterias de íon de lítio

Uma joint venture da Toyota e da Panasonic produzirá baterias de íon de lítio para carros híbridos em uma fábrica no oeste do Japão a partir de 2022 para atender à crescente demanda por VEs. A linha de produção terá capacidade suficiente para fabricar baterias para cerca de 500.000 veículos por ano, disse a joint venture Prime Planet Energy & Solutions. Fundada em abril, a Prime Planet Energy é 51 por cento controlada pela Toyota, com a Panasonic detendo o restante da participação. O empreendimento reflete o impulso de ambas as empresas para se tornarem maiores participantes globais em uma indústria vital para o desenvolvimento de VEs acessíveis. (Automotive News Europe – 06.10.2020)

<topo>

16 Novo CEO da Ford é sinal de mudança no paradigma da empresa em direção a inovações tecnológicas

Os lucros da Ford caíram nos últimos três anos e neste ano a companhia deve contabilizar seu primeiro prejuízo anual em uma década. A Tesla, líder dos carros elétricos, e a Waymo, unidade de carros autônomos da Alphabet Inc., ficaram mais competitivas do que as montadoras estabelecidas. A nomeação do novo CEO da Ford, Jim Farley, no dia 1º de outubro, é um reconhecimento de que a companhia necessita mudar para sobreviver às mudanças sísmicas que se verificam no setor automotivo. Bem antes de a covid-19 derrubar as vendas de carros, a Ford já vinha sofrendo uma crise de identidade. A empresa poderia continuar sendo apenas uma montadora antiga fabricando quase um milhão de caminhões por ano ou poderia se tornar uma fornecedora de transporte conectado inteligente, vendendo o metal e a noção de um automóvel rodando com baterias e não com robustos motores de combustão. (O Estado de São Paulo – 02.10.2020)

<topo>

 

 

Meio Ambiente

1 UNICA: híbridos flex-fuel no Brasil poluem menos que VEs na China ou Europa

Há ainda uma série de notícias estimulantes na produção de novas energias e equipamentos. Além do tradicional etanol e do biodiesel, vemos a expansão da produção de biogás, resultante da digestão de diferentes tipos de resíduos, bio-óleo proveniente da madeira e lignina. Numa outra linha, a inovação mais relevante está na utilização de veículos híbridos flex-fuel: os cuidadosos testes conduzidos pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (ÚNICA) mostram que o veículo desta natureza poluirá menos que um carro elétrico europeu ou chinês, dada a natureza da eletricidade (a partir de carvão e de petróleo) produzida nestes países. Aparentemente, a Toyota começará a fabricar aqui tal veículo. (O Estado de São Paulo – 03.10.2020)

<topo>

2 Roskill: emissões de CO2 da produção de lítio devem triplicar até 2025

Roskill calculou que as emissões de CO 2 da produção de lítio devem triplicar até 2025 em relação aos níveis atuais e crescer por um fator de seis até 2030, com a grande maioria vindo da produção do mineral concentrado, transporte e refino. O que o artigo e a análise demonstram, entre outras coisas, é o claro contraste na intensidade das emissões entre as operações de salmoura e minerais. Em média, o lítio proveniente de fontes de espodumênio de rocha dura requer uma média de 9 t de CO 2 para cada tonelada de carbonato de lítio refinado equivalente (LCE) produzida, quase o triplo da tonelada média de LCE do setor de salmoura. (Green Car Congress – 06.10.2020)

<topo>

3 Enel X: criação de infraestruturas de carregamento circular

Graças ao Programa de Impulso da Economia Circular aplicado a todo o portfólio da Enel X, a empresa destaca que está trabalhando para tornar as infraestruturas de carregamento mais circulares não só nas fases de uso, mas em todas as fases da vida do produto, a partir da combinação entre o fornecimento de energia de fontes renováveis, a reciclagem do plástico nas caixas, até a maximização das peças sobressalentes nas fases de instalação e manutenção. (Inside EVs – 12.10.2020)

<topo>

4 EDP Portugal: energia com que se carrega os VEs deve ser 100% verde

A consciencialização ambiental saiu reforçada com a pandemia e a mobilidade inteligente tem ganho ainda mais força em Portugal. Nesse sentido, Gonçalo Castelo Branco, Diretor de Mobilidade Inteligente da EDP Comercial, destacou que os tarifários de mobilidade elétrica EDP, tanto os de casa, como os de carregamento público, são 100% de origem renovável. Ele afirma que é preciso avançar mais, e não apenas ter VE, mas garantir que a energia com que o carrega é ela própria 100% verde. (Dinheiro Vivo – 10.10.2020)

<topo>

 

 

Artigos e Estudos

1 MIT Energy Initiative: relação cultural com o carro influencia hábitos de viagem nos EUA

Os indivíduos atribuem status social e imagem pessoal ao fato de possuir e usar um carro, o que pode interagir com seu comportamento de viagem de maneiras complexas. Este estudo explora as relações multidirecionais entre o “orgulho do carro”, a propriedade do carro e o uso do carro para uma amostra de 1.236 passageiros adultos na cidade de Nova York, NY e Houston, TX. Os resultados sugerem que um indivíduo com maior orgulho automotivo tem mais probabilidade de possuir um veículo e, habilitado com essa propriedade, usa-o com mais frequência. E os indivíduos que usam seu carro com mais frequência tendem a sentir mais orgulho em possuir e usar seu veículo. Essa exploração da multidirecionalidade causal nas relações atitude-comportamento no transporte tem implicações importantes para a pesquisa comportamental, o desenvolvimento de modelos e as intervenções políticas. (MIT Energy Iniciative – Setembro de 2020)

<topo>

2 Portugal: 80% dos carregadores para VE serão de domínio privado

A EDP Comercial de Portugal conta atualmente com 340 pontos de carregamento públicos, e até ao final do ano serão mais 380. Porém, Gonçalo Castelo Branco, Diretor de Mobilidade Inteligente da empresa, destaca que o carregamento público representa apenas 20% das necessidades de utilização: 80% irá ser de domínio privado, para casa e para o trabalho. Ele afirmou que EDP está a desenvolver um conjunto de soluções de carregamento para esses locais. (Dinheiro Vivo – 10.10.2020)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Diogo Salles e Fabiano Lacombe
Pesquisadoras: Lara Moscon e Luiza Masseno
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: