IFE.H2 03

Informativo Eletrônico – Geração de Energia com Hidrogênio nº 03 – publicado em 02 de outubro de 2020.

IFE: Informativo Eletrônico de Mobilidade Elétrica – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 03 – 02 de outubro de 2020
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br

Editor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas
1
Hidrogênio ganha novo impulso com mudança de política na China
2 Hidrogênio seguirá a expansão do mercado do gás na Austrália

Mercado
1 Shell busca cortar custos em preparação para transição energética
2 Conselho Australiano de Hidrogênio aprova US$ 1,9 bilhão em novos investimentos governamentais em tecnologias limpas
3 Wood e SGN identificam como o hidrogênio pode ajudar a Escócia a cumprir suas metas de descarbonização de 2040
4 BayoTech entra no mercado indiano de energia de hidrogênio
5 Hidrogênio e CCUS são chaves para reduzir as emissões da Noruega
6 Siemens Energy vai construir planta de hidrogênio verde na Baviera
7 DOE anuncia US$ 2 milhões para desenvolvimento de tecnologias de hidrogênio
8 ABB fecha acordo para produção de hidrogênio verde
9 WASCAL e ECOWAS assinam um memorando de cooperação

10 Alemanha considera que o hidrogênio será o herói de seu futuro pós-carvão
11 A Air Products (APD) se une à ECH2A para construir um ecossistema de hidrogênio

Tecnologia e Inovação
1 BeHydro lança o primeiro motor movido a hidrogênio e diesel com capacidade de 1 megawatt (MW).
2 Catalisador se torna impulso para os carros a hidrogênio
3 A Twin Vortices Series da Eaton irá ajudar os módulos de célula a combustível de hidrogênio a operar com a máxima eficiência

4 Hengli Petrochemical implanta tecnologia de hidrogênio

5 EODev apresenta soluções terrestres e marítimas baseadas em hidrogênio

6 Nikola compra equipamento de eletrólise da Nel ASA para produzir 40.000 kg de hidrogênio por dia

7 Reino Unido apresentará uma nova meta de hidrogênio para as redes de gás

8 Toyota integra célula a combustível ao gerador de hidrogênio EODev
9 AMCI Acquisition Corp fecha acordo com a empresa Target, desenvolvedora de células a combustível
10 Evitando um “lockdown” climático

11 Biogás obtido a partir de biossólidos pode produzir hidrogênio sustentável

Mobilidade
1 Empresa de tecnologia, Hyperion, cria novo supercarro
2 Airbus olha para o futuro com aviões a hidrogênio
3 Airbus apresenta três conceitos de aeronaves comerciais movidas a hidrogênio
4 Alunos do centro universitário FEI projetam carro movido a hidrogênio

5 Barcelona adquire frota de oito ônibus movidos a hidrogênio
6 Hyundai cria plataforma digital para esclarecer dúvidas sobre automóveis movidos a hidrogênio
7 Boeing duvida de viabilidade dos aviões movidos a hidrogênio
8 O primeiro avião movido a hidrogênio para transporte de passageiros decola no voo inaugural

Eventos
1 1º Congresso Brasil-Alemanha de Hidrogênio Verde abre inscrições
2 2ª Conferência Internacional de Aviação de Hidrogênio (IHAC 2021)
3 Mesa redonda online para debater sobre oportunidades e desafios para hidrogênio russo ocorrerá dia 8 de outubro



 

 

Políticas Públicas

1 Hidrogênio ganha novo impulso com mudança de política na China

Como maior mercado do mundo para veículos eletrificados, o governo da China mudou sua política em relação aos carros movidos a hidrogênio e agora dará subsídios para que esses veículos possam ampliar sua presença nas ruas e estradas do país. Trata-se de mais um esforço do governo de Pequim para reduzir as emissões de CO2 de origem veicular e promover o uso dessa tecnologia no país. A China quer melhorar a cadeia de suprimentos e ampliar a presença do hidrogênio na indústria local. (Notícias Automotivas – 22.09.2020)

<topo>

2 Hidrogênio seguirá a expansão do mercado do gás na Austrália

O Primeiro Ministro Scott Morrison promete um plano para atingir zero emissão de carbono e pretende apostar na energia do hidrogênio para se afastar dos combustíveis fósseis. O roadmap do país terá como objetivo a criação de uma indústria de energia limpa que possa enviar hidrogênio a clientes como o Japão e a Coréia do Sul. Todavia, para diminuir suas emissões o país vai se concentrar fortemente na captura e armazenamento de carbono, como forma de produzir hidrogênio a partir do gás, uma tecnologia que tem sido descartada por muitos governos com políticas verdes. (The Sydney Morning Herald – 20.09.2020)

<topo>

 

 

Mercado

1 Shell busca cortar custos em preparação para transição energética

A petroleira Shell está buscando cortar em até 40% os custos de produção de petróleo e gás, em uma grande iniciativa para economizar recursos para que a companhia possa transformar seus negócios e focar em energia renovável e novos mercados de energia elétrica. A nova revisão de custos da Shell, conhecida internamente como “Projeto Reshape” tem estimativa de ser concluída ainda neste ano, afetará suas três principais divisões, com cortes adicionais à meta definida no começo da crise da Covid-19, de 4 bilhões de dólares. (Reuters – 21.09.2020)

<topo>

2 Conselho Australiano de Hidrogênio aprova US$ 1,9 bilhão em novos investimentos governamentais em tecnologias limpas

A Austrália anunciou um pacote de investimentos em tecnologias emergentes com uso de energia verde. O pacote que custou US $ 1,9 bilhão foi bem recebido pelo Conselho Australiano de Hidrogênio e deve solidificar o futuro da Agência Australiana de Energia Renovável (ARENA). O financiamento para novas tecnologias de energia é visto como o investimento necessário para acelerar o uso de H2, veículos elétricos e biocombustíveis no país. Também se espera que a ARENA e a Clean Energy Finance Corporation (CEFC) ocupem lugar de destaque no apoio ao desenvolvimento de novas tecnologias que poderão reduzir as emissões da indústria, agricultura e transporte. (Hydrogen Fuel News – 21.09.2020)

<topo>

3 Wood e SGN identificam como o hidrogênio pode ajudar a Escócia a cumprir suas metas de descarbonização de 2040

A empresa de engenharia e consultoria Wood fez uma parceria com a empresa de rede de distribuição de gás SGN para criar um projeto de descarbonização para a Escócia, destacando a importância das tecnologias de hidrogênio e de captura de carbono. A North East Network & Industrial Cluster entregará um roadmap para que as redes de gás existentes e futuras ajudem a cumprir as metas de descarbonização de 2045 e a meta final de fornecer 100% de hidrogênio de fontes renováveis. O estudo pretende mostrar o potencial desempenhado pelo hidrogenio na descarbonização visando impulsionar a transição energética. (H2 View – 22.09.2020)

<topo>

4 BayoTech entra no mercado indiano de energia de hidrogênio

BayoTech, especialista em geração de hidrogênio no local, está entrando no mercado indiano de energia de hidrogênio, como parte de uma nova parceria com a empresa de consultoria e serviços H2 ZEST. Jim Targonski, vice-Presidente da Bayo Tech disse: “a demanda por hidrogênio na Índia tem aumentado significativamente nos últimos anos devido a necessidade de hidrogênio em processos de refino de petróleo, processamento de metal e aplicações para mobilidade”. (H2 View -23.09.2020)

<topo>

5 Hidrogênio e CCUS são chaves para reduzir as emissões da Noruega

A primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, acredita que a indústria de hidrocarbonetos pode aproveitar a captura, utilização e estocagem de carbono (CCUS), para produzir hidrogênio e assim, continuar a utilizar seus recursos de gás natural reduzindo, ao mesmo tempo, as emissões. No lançamento do relatório sobre Transições para Energia Limpa da Agência Internacional de Energia, Solberg discursou que “CCUS é a chave para a produção de hidrogênio em grande escala”. O hidrogênio produzido a partir do gás natural com a maior parte das emissões de dióxido de carbono capturadas – o chamado “hidrogênio azul” – representa um importante projeto de tecnologia industrial para a Noruega. (Upstream Online – 28.09.2020)

<topo>

6 Siemens Energy vai construir planta de hidrogênio verde na Baviera

A Siemens Energy AG (FRA:ENR) anunciou na sexta-feira que se uniu a empresa alemã WUN H2 GmbH para o desenvolvimento de um projeto de hidrogênio verde na Baviera. A expectativa é que as empresas inaugurem a fábrica em Wunsiedel até o final de 2020 e a instalação deve estar operacional no final de 2021. A Siemens Energy é um spin-off da Siemensa e espera que o projeto ajude a aliviar os gargalos da produção de hidrogênio tornando-a mais flexível. (Renewables Now – 28.09.2020)

<topo>

7 DOE anuncia US$ 2 milhões para desenvolvimento de tecnologias de hidrogênio

O Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE) anunciou um financiamento federal de até US$ 2 milhões para projetos de pesquisa e desenvolvimento com custos compartilhados, através do financiamento (FOA) DE-FOA-0002376. O financiamento visa apoiar projetos que focarão na co-gaseificação do carvão, biomassa e resíduos plásticos para produção de hidrogênio e combustíveis com potencial negativo de carbono. (H2 View -23.09.2020)

<topo>

8 ABB fecha acordo para produção de hidrogênio verde

A ABB e a Hydrogen Optimized assinaram um memorando com o objetivo de explorar o desenvolvimento de sistemas de produção de hidrogênio verde em grande escala, conectados à rede elétrica. O acordo assinado visa implementar um sistema de demonstração e a preparação de um projeto com planta de 100 MW. A ABB atuará na otimização do fornecimento de energia elétrica por meio de projetos envolvendo sistemas retificadores de alta potência e a Hydrogen Optimized usará sua tecnologia de eletrólise de água de alta corrente em escala para produzir hidrogênio verde para aplicações limpas emergentes em indústrias. (Canal Energia – 23.09.2020)

<topo>

9 WASCAL e ECOWAS assinam um memorando de cooperação

O Centro de Serviços de Ciência da África Ocidental sobre Clima e Uso Adaptado da Terra, WASCAL e o Centro da Energia Renovável e Eficiência Energética (ECREEE) do bloco econômico ECOWAS, assinaram um Memorando de Entendimento (MOU) para cooperação no campo do desenvolvimento de energia sustentável na África Ocidental. O acordo visa reunir as duas instituições estabelecendo uma carteira de projetos ambiciosos e viáveis para investimento, implementação e operação, incluindo especialmente o Hidrogênio Verde. O projeto, H2 Atlas Africa, irá garantir a parceria de relevantes instituições de pesquisa africanas para explorar os potenciais de produção de Hidrogênio Verde. (GhanaWeb – 26.09.2020)

<topo>

10 Alemanha considera que o hidrogênio será o herói de seu futuro pós-carvão

Os parques eólicos e solares australianos podem ajudar a Alemanha a eliminar o uso do carvão em um grande acordo de exportação que promete criar milhares de novos empregos. A maior economia da Europa identificou a Austrália como um fornecedor potencial das vastas quantidades de hidrogênio necessárias para descarbonizar sua indústria e atingir a meta da chanceler Angela Merkel de zero emissões líquidas até 2050. A ministra de Pesquisa, Anja Karliczek, disse que surgiu uma “oportunidade histórica” para a Alemanha comprar hidrogênio produzido na Austrália por meio de energia renovável, solar e eólica. (The Sydney Morning Herald – 27.09.2020)

<topo>

11 A Air Products (APD) se une à ECH2A para construir um ecossistema de hidrogênio

Air Products and Chemicals, Inc. APD juntou-se recentemente à European Clean Hydrogen Alliance (ECH2A) formada pela Comissão Europeia. A aliança ajudará a região a fazer a transição em direção a uma economia competitiva e sustentável, bem como a estabelecer sua liderança global em hidrogênio. Como o maior produtor global de hidrogênio, a Air Products está bem posicionada para apoiar os objetivos da ECH2A, incluindo a produção, transmissão e distribuição de hidrogênio renovável e de baixo carbono. (Nasdaq – 28.09.2020)

<topo>

 

 

Tecnologia e Inovação

1 BeHydro lança o primeiro motor movido a hidrogênio e diesel com capacidade de 1 megawatt (MW).

Nos últimos três anos, a BeHydro desenvolveu, produziu e testou exaustivamente um motor dual, a diesel/hidrogênio, com capacidade de 1 MW. Com base nessa tecnologia, motores maiores de até 10 MW também podem ser produzidos, assim, a BeHydro poderá fornecer soluções para uma ampla gama de setores industriais. Graças à tecnologia o motor de duplo combustível pode continuar a fornecer energia, mesmo que nenhuma energia renovável ou hidrogênio esteja disponível. (CMB – 17.09.2020)

<topo>

2 Catalisador se torna impulso para os carros a hidrogênio

Com mais de 1 bilhão de veículos circulando mundo afora, os transportes elétricos poderiam reduzir substancialmente a poluição atmosférica e, consequentemente, as tendências das mudanças climáticas. Porém, eles ainda são pouco viáveis, sendo um dos maiores problemas o material utilizado como catalisador nas células de combustível. No entanto, pesquisadores do Departamento de Química da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, esperam ter encontrado uma solução. Em um artigo publicado na revista Nature Materials, eles descrevem o desenvolvimento de um catalisador que não requer uma grande quantidade de platina. (Correio Braziliense – 21.09.2020)

<topo>

3 A Twin Vortices Series da Eaton irá ajudar os módulos de célula a combustível de hidrogênio a operar com a máxima eficiência

A empresa gestora de energia Eaton anunciou hoje a Twin Vortices Series (TVS®), tecnologia que provou ser um componente integral dos módulos de célula de combustível de hidrogênio, que se beneficiam do controle preciso do fluxo de ar oferecido pela unidade TVS para operar com eficiência máxima. O soprador de célula a combustível TVS é acionado eletricamente, fornecendo controle de ar rápido e preciso para permitir o controle rápido da tensão da célula de combustível para ciclos de trabalho transientes. (Terra – 22.09.2020)

<topo>

4 Hengli Petrochemical implanta tecnologia de hidrogênio

A fabricante petroquímica de grande porte Hengli Petrochemical iniciou a operação bem-sucedida de sete unidades dos sistemas de Adsorção por Variação de Pressão (PSA) da Honeywell UOP Polybed ™, fornecendo hidrogênio de alta pureza para seu complexo em Dalian, Liaoning, China. A Hengli usará as unidades PSA para hidrotratamento para criar matéria-prima para produtos petroquímicos, e assim, produzir hidrogênio. “A purificação do hidrogênio é essencial para produzir combustíveis limpos, remover contaminantes e melhorar a qualidade dos combustíveis e produtos petroquímicos”, disse Bryan Glover, vice-presidente e gerente geral da UOP Process Technologies. (H2 View – 22.09.2020)

<topo>

5 EODev apresenta soluções terrestres e marítimas baseadas em hidrogênio

A Energy Observer Developments (EODev) apresentou seu gerador terrestre de energia a hidrogênio bem como o extensor de alcance marítimo que está em operação na instalação industrial, de seu parceiro e fabricante Eneria. Os produtos desenvolvidos pela start-up francesa atendem aos objetivos do plano de hidrogênio da França, divulgado pelo governo na semana passada. O gerador de energia a hidrogênio GEH2® pode produzir continuamente 80.000 watts de eletricidade sem poluição, CO2 ou emissões de partículas finas. (H2 View – 22.09.2020)

<topo>

6 Nikola compra equipamento de eletrólise da Nel ASA para produzir 40.000 kg de hidrogênio por dia

A Nikola Corporation, assinou um acordo de compra com a Nel ASA (Nel, OSE: NEL), para compra de eletrolisadores alcalinos de 85 MW que suportarão cinco das primeiras estações de abastecimento de hidrogênio, com capacidade de produção de 8 toneladas por dia. Juntos, esses eletrolisadores podem produzir mais de 40.000 kgs de hidrogênio por dia. Os eletrolisadores serão entregues pela nova megafábrica de eletrolisadores da NEL que está em desenvolvimento na Noruega. (Fuel Cells Works – 22.09.2020)

<topo>

7 Reino Unido apresentará uma nova meta de hidrogênio para as redes de gás

O governo do Reino Unido deve apresentar uma nova meta de hidrogênio para que as redes de gás da Grã-Bretanha comecem a transformar os objetivos de inserção do hidrogênio do país em realidade. Publicado pela Cadent como parte do programa Gas Goes Green da Energy Networks Association (ENA), o relatório da Frontier Economics define as mudanças que precisam ser realizadas para que as empresas britânicas de redes de gás comecem a misturar grandes quantidades de hidrogênio limpo com gás metano de origem fóssil. As empresas, que possuem 284.000km de gasodutos, até o momento aceitaram misturar apenas 0,1% do gás. Acredita-se que a ação pode estimular a produção e impulsionar investimentos na economia de hidrogênio. (Power Engineering International – 22.09.2020)

<topo>

8 Toyota integra célula a combustível ao gerador de hidrogênio EODev

A Energy Observer Developments (EODev) apresentou pela primeira vez, seu gerador de hidrogênio GEH2, na semana passada, movido pela tecnologia de célula a combustível da Toyota. O novo projeto da Toyota Motor Europe com EODev foi precedida pela integração bem-sucedida do módulo da célula a combustível da Toyota no barco da Energy Observer Developments , ano passado. Ambas as empresas compartilham a missão de aumentar a conscientização sobre a versatilidade e estimular a transição da sociedade para o mercado de hidrogênio. (H2 View -23.09.2020)

<topo>

9 AMCI Acquisition Corp fecha acordo com a empresa Target, desenvolvedora de células a combustível

A AMCI Acquisition Corp celebrou um acordo não vinculativo de intenções com uma empresa de tecnologia de célula de combustível (a “Target”) para atividades empresariais iniciais. Atualmente, a Target está desenvolvendo uma tecnologia de célula a combustível e acredita que a AMCI Acquisition terá um papel fundamental na fabricação de componentes críticos para o elevado crescimento do mercado de energia, incluindo a economia de hidrogênio. (H2 View -23.09.2020)

<topo>

10 Evitando um “lockdown” climático

Com a disseminação da Covid-19 neste ano, governos ordenaram “lockdowns” para evitar que uma emergência de saúde pública fugisse de controle. Num futuro próximo, o mundo poderá ter de recorrer aos “lockdowns” novamente, para enfrentar uma emergência climática. O deslocamento de gelo no Ártico, os incêndios florestais violentos no oeste dos Estados Unidos e vazamentos de metano no Mar do Norte são todos sinais de alerta de que estamos nos aproximando de um ponto crítico nas mudanças climáticas, quando a proteção da civilização futura exigirá intervenções dramáticas. Como os mercados não conduzirão uma revolução verde por conta própria, políticas governamentais precisam guiá-los nessa direção. Isso exigirá um Estado empreendedor disposto a inovar, assumir riscos e investir juntamente com o setor privado. (Valor Econômico – 23.09.2020)

<topo>

11 Biogás obtido a partir de biossólidos pode produzir hidrogênio sustentável

Dentre os processos emergentes está a geração de hidrogênio a partir da decomposição catalítica do metano, componente principal do biogás. Pesquisadores Australianos da RMIT University em Melbourne usaram biogás para produzir hidrogênio a partir de águas residuais, em uma nova tecnologia que se apoia na reciclagem de um dos recursos ilimitados da humanidade atual – o esgoto. “Nossa tecnologia alternativa oferece uma abordagem sustentável, econômica, renovável e eficiente para a produção de hidrogênio”, disse Shah, Diretor Adjunto do ARC Training Centre for Transformation of Australia’s Biosolids Resource at RMIT. (Scitech Daily 30.09.2020)

<topo>

 

 

Mobilidade

1 Empresa de tecnologia, Hyperion, cria novo supercarro

A Hyperion, que não é uma empresa automobilística, estreou o XP-1, seu supercarro elétrico movido a hidrogênio, construído pela equipe do sul da Califórnia liderada por Angelo Kafantaris. O carro, que tem um alcance de 1.600 quilômetros, velocidade máxima de 220 km/h e emissões zero, será o veículo utilizado por Kafantaris e a Hyperion para espalhar a sobre os benefícios da energia proveniente do hidrogênio. O XP-1 foi produzido para levar a Hyperion ao seu destino final – revolucionar a indústria de transportes através do hidrogênio. (The Vindicator – 20.09.2020)

<topo>

2 Airbus olha para o futuro com aviões a hidrogênio

A gigante aeroespacial Airbus revelou planos para o que considerou a primeira aeronave comercial com emissão zero. A empresa disse que seus aviões de passageiros movidos a hidrogênio podem estar em serviço em 2035. O presidente-executivo da Airbus, Guillaume Faury, disse que os três designs do conceito “ZEROe” marcaram “um momento histórico para o setor de aviação comercial”. O uso de hidrogênio tem “o potencial de reduzir significativamente o impacto climático da aviação”, acrescentou. (BBC News – 21.09.2020)

<topo>

3 Airbus apresenta três conceitos de aeronaves comerciais movidas a hidrogênio

A fabricante europeia Airbus apresentou nesta segunda-feira (21), três conceitos de aviões movidos a hidrogênio, e espera colocá-los no mercado em 2035. O setor aeronáutico, atingido pelo novo coronavírus, já vem trabalhando para diminuir suas emissões de CO2 — 2 a 3% das emissões mundiais, segundo o setor — e agora tenta avançar rapidamente rumo à “descarbonização” do transporte aéreo. “Esperamos desempenhar um papel de liderança na transição”, afirma em um comunicado Guillaume Faury, presidente executivo da Airbus. (G1 – 21.09.2020)

<topo>

4 Alunos do centro universitário FEI projetam carro movido a hidrogênio

Alunos de engenharia e ciência da computação do Centro Universitário FEI, projetaram o carro GF-01, movido a partir de hidrogênio. Eles vão participar da SAE Brasil & Ballard Student H2 Challenge. O desafio estudantil tem como objetivo transferir conhecimento e experiência para as universidades brasileiras sobre as tecnologias do hidrogênio, além de promover a parceria entre os estudantes e engenheiros experientes da indústria nacional e internacional. A equipe da FEI, composta por integrantes dos projetos estudantis que já conquistaram diversos prêmios nas competições SAE, terminou as etapas virtuais do desafio em terceiro lugar e receberá uma célula a combustível da Ballard para a construção do veículo. (Petronotícias – 22.09.2020)

<topo>

5 Barcelona adquire frota de oito ônibus movidos a hidrogênio

Barcelona deve receber uma frota de oito ônibus movidos a hidrogênio, através da fabricante CaetanoBus, no modelo Caetano H2, todos com célula a combustível. A informação foi divulgada na plataforma de contratos públicos da Generalitat de Catalunya. Os modelos têm um alcance de 400 km em uma única recarga e contarão com células a combustível e tanques de hidrogênio armazenados no teto do veículo para otimizar o espaço interno. A encomenda atribuída à fabricante tem o valor de 6.534.000 euros. (Via Trolebus – 23.09.2020)

<topo>

6 Hyundai cria plataforma digital para esclarecer dúvidas sobre automóveis movidos a hidrogênio

Os automóveis movidos a hidrogênio são ainda um tema desconhecido para a maior parte dos condutores. Nesse sentido, a Hyundai criou um espaço em uma plataforma digital, a Blue Academy, onde são esclarecidas todas as perguntas e discutidos todos os temas sobre a ecomobilidade. (Sapo – 23.09.2020)

<topo>

7 Boeing duvida de viabilidade dos aviões movidos a hidrogênio

Nesta semana, a Airbus apresentou três conceitos de avião movido a hidrogênio, no entanto, Michael Sinnet, principal desenvolvedor de produtos da Boeing, disse não acreditar que haverá espaço para a propulsão a hidrogênio em um futuro próximo. Para ele, ainda há muitas limitações, tanto regulatórias quanto nos processos de certificação da nova tecnologia, além de obstáculos como a inflamabiliade do combustível, questões de armazenamento, distribuição e abastecimento dos aviões. Pra ele, atualmente é complicado produzir hidrogênio para suprir toda a frota de aviões do mundo. (Aeroflap -24.09.2020)

<topo>

8 O primeiro avião movido a hidrogênio para transporte de passageiros decola no voo inaugural

O mundo acabou de avançar para a aviação com emissão zero nesta última quinta-feira (24), com a Piper classe M da ZeroAvia. Na ocasião, o primeiro vôo do mundo de uma aeronave comercial movida a célula de combustível de hidrogênio, ocorreu com sucesso. Financiado parcialmente pelo governo do Reino Unido, o voo aconteceu no aeroporto de Cranfield e atingiu uma altitude de 1000 pés. Com seu avião de seis lugares, a conquista da ZeroAvia é o primeiro passo para perceber as possibilidades de transição dos combustíveis fósseis para o hidrogênio com emissão zero para a aviação comercial. (Good News Network – 27.09.2020)

<topo>

 

 

Eventos

1 1º Congresso Brasil-Alemanha de Hidrogênio Verde abre inscrições

A Câmara Brasil-Alemanha anunciou recentemente seu primeiro Congresso Brasil-Alemanha de Hidrogênio Verde. Através de apresentações e painéis de discussão com representantes de governo, empresas, comunidade científica e sociedade civil, o congresso online tem como intuito apresentar questões técnicas, fomentar o networking, identificar oportunidades e estabelecer cooperações. O evento espera a presença dos principais stakeholders da área, para um melhor aproveitamento das oportunidades oriundas do Hidrogênio Verde e da relação Brasil-Alemanha.

<topo>

2 2ª Conferência Internacional de Aviação de Hidrogênio (IHAC 2021)

Depois do sucesso da IHAC 2020 (virtual), a Hy-Hybrid Energy realizará a 2ª Conferência Internacional de Aviação de Hidrogênio (IHAC 2021) em Glasgow, na Escócia, em setembro de 2021. A IHAC 2021 enfocará o uso de hidrogênio na aviação, os benefícios associados e os desafios emergentes. O evento é uma oportunidade de se conectar com especialistas do setor e um convite aberto a todos os interessados para participarem da próxima onda do hidrogênio na aviação. (Hydrogen Fuel News – 22.09.2020)

<topo>

3 Mesa redonda online para debater sobre oportunidades e desafios para hidrogênio russo ocorrerá dia 8 de outubro

No dia 8 de outubro, das 4h às 7h (horário de Brasília) ocorrerá o evento “Hydrogen – A Future-Proof Option for EU-Russia Energy Relations? A Digital Roundtable Discussion with Stakeholders from Russia and the EU”, realizado pelo IASS Potsdam – Institute for Advanced Sustainability Studies e.V., tem como objetivo debater sobre as oportunidades e desafios para o hidrogênio russo e outras exportações de energia com baixo teor de carbono para União Europeia. As relações energéticas entre União Europeia (UE) e a Rússia são dominadas pelo comércio de petróleo e gás, em que a Rússia é o maior fornecedor de hidrocarbonetos da EU, enquanto a UE representa o seu maior mercado de exportação. A Rússia, por estar geograficamente bem posicionada, por ter um elevado potencial energético (seja ele renovável ou não) e já ter uma infraestrutura de gás natural em operação, pretende se manter como uma das grandes exportadoras de energia para União Europeia, sendo assim o evento será um debate entre as parte interessadas. (IASS Potsdam – Setembro 2020)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Diogo Salles, Fabiano Lacombe e Sayonara Andrade Elizário
Pesquisadores: Allyson Thomas
e Kalyne Silva Brito 
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: