IFE.ME 10

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 10 – publicado em 25 de maio de 2020.

IFE: Informativo Eletrônico do Setor Elétrico – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 10 – 25 de maio de 2020
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br
lEditor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
União Europeia: Carros elétricos serão estratégia para a recuperação econômica
2 Ministério das Finanças da França: Suporte ao setor de automóveis mais ecológicos após a crise do Covid-19
3 Colorado EV Plan 2020: Transição do sistema de transporte para veículos de emissão zero
4 MITEI: Formulação de políticas de transporte nas cidades chinesas
5 USP: VEs na China: Estratégias da BYD e subsídios do Governo
6 Laboratório Nacional de Energia Renovável: Fundamentos de uma estratégia de mobilidade elétrica para a cidade de Mexicali

Inovação e Tecnologia
1 Universidade de Stanford: Pesquisadores desenvolvem carregador sem fio para VEs
2 Guidehouse Insights: Mercado de integração de VEs e carregamento baseado em blockchain
3 Nova bateria da Tesla poderá reduzir preços dos elétricos
4 Sistema fornece energia sem fio para frota de ônibus

Indústria Automobilística
1 AIE: Vendas globais de elétricos crescerão no ano
2 Forbes: Tesla é a fabricante de automóveis mais valiosa da história dos EUA
3 Kia e seu plano de crescimento das vendas de veículos totalmente elétricos na Europa

4 Nissan mantém planos de eletrificação

5 Tesla quer zerar diferença de preços entre carros elétricos e a combustão

6 Automotive News: Ford e Volkswagen trabalharão juntas em elétricos e condução autônoma

7 Petrobrás: Tesla será uma concorrente futura

Meio Ambiente
1 The Conversation: Mudar para o transporte elétrico faz sentido, mesmo que a eletricidade não seja totalmente renovável
2 Veículos elétricos podem reduzir emissões de CO2 em quase 12% no Reino Unido

Outros Artigos e Estudos
1 Instituto de Tecnologia de Massachusetts: Sistemas de recarga e operações comerciais para melhorar a economia das frotas de táxi eletrificadas
2 BNEF: VEs aumentarão demanda mundial por eletricidade
3 Inteligência Abril e Mind Miners: Opinião de brasileiros sobre carros elétricos
4 BNEF: Adoção de VEs fará demanda por metais básicos crescer nos próximos anos


 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 União Europeia: Carros elétricos serão estratégia para a recuperação econômica

A União Europeia está a considerar atribuir aos fabricantes de automóveis um pacote de estímulos que poderá dar um novo impulso aos VEs. Esta iniciativa pode assumir várias formas, incluindo uma isenção do IVA nos carros elétricos vendidos no espaço europeu, como recentemente apresentado pelo ministro da Economia e Finanças de França. Trata-se do imposto agregado sobre tudo que é vendido na UE e varia bastante entre os países membros: em média 20%, mas pode variar de 17% no Luxemburgo a 27% na Hungria. A União Europeia tem objetivos definidos relativamente à redução das emissões por novos veículos vendidos. Como resultado, os fabricantes terão de produzir mais VEs para cumprir estes objetivos. (Automonitor – 20.05.2020)

<topo>

2 Ministério das Finanças da França: Suporte ao setor de automóveis mais ecológicos após a crise do Covid-19

A França está tentando aumentar as vendas de carros com emissões mais baixas como parte de um pacote de suporte a ser anunciado nas próximas duas semanas para um setor fortemente afetado por bloqueios devido ao coronavírus, disse o ministro das Finanças, Bruno Le Maire, na segunda-feira. Le Maire, que se encontrou com os chefes da indústria automobilística na sexta-feira, disse à rádio France Info que o governo pretendia usar qualquer pacote de apoio para incentivar uma mudança em direção a veículos menos poluentes. Os veículos elétricos eram muito caros para muitas famílias, disse Le Maire, sem fornecer mais detalhes sobre os tipos de medidas previstas e se incluiriam apoio estatal direto a algumas empresas. (Automotive News Europe – 18.05.2020)

<topo>

3 Colorado EV Plan 2020: Transição do sistema de transporte para veículos de emissão zero

O Colorado EV Plan 2020 foi desenvolvido por meio de uma colaboração de parceiros estaduais. O Plano busca a transição em larga escala do sistema de transporte do Colorado para veículos de emissão zero, com uma meta de longo prazo de 100% dos veículos leves serem elétricos e 100% dos veículos médios e pesados ??zero emissões (incluindo elétrica, hidrogênio e outros tecnologias de emissões). Seus principais objetivos são: aumentar a adoção de VEs no setor de veículos comerciais leves para aproximadamente 940.000 veículos até 2030; desenvolver planos para a transição para o ZEV de veículos médios, pesados e de trânsito; desenvolver uma meta de infraestrutura de VE; e desenvolver um roteiro para a eletrificação total da frota de veículos leves. (Colorado Public Radio – 23.04.2020)

<topo>

4 MITEI: Formulação de políticas de transporte nas cidades chinesas

Os especialistas em transporte do MIT desenvolveram novas ideias sobre como os tomadores de decisão em centenas de cidades chinesas projetam e adotam políticas relacionadas ao transporte. Com base em uma análise matemática de dados históricos e análise de texto de relatórios de políticas, a equipe conclui que as cidades chinesas que experimentaram tendências semelhantes de desenvolvimento urbano e motorização ao longo do tempo priorizam os mesmos tipos de políticas de transporte para lidar com as condições locais. Foi observado em cidades de riqueza média, que possuem uma forma urbana de baixa densidade e mobilidade moderada, que as políticas tendem a enfatizar os ônibus eletrificados e o fornecimento de serviços de ônibus aprimorados e expandidos.?(Energy MITEI – 20.05.2020)

<topo>

5 USP: VEs na China: Estratégias da BYD e subsídios do Governo

Os governos central e local da China estão investindo no desenvolvimento de veículos elétricos (VEs). Empresas e governos em todo o mundo estão procurando inovações tecnológicas que reduzam custos e aumentem o uso de veículos ecologicamente corretos. A China se tornou o maior produtor de automóveis em 2009 e está investindo fortemente na fabricação de veículos elétricos. Este artigo examina os incentivos fornecidos pelos governos chineses (nacionais e locais) e as estratégias adotadas pela BYD, o maior fabricante chinesa de veículos elétricos. Especificamente, o artigo mostra como o apoio do governo na forma de subsídios, combinado com estratégias eficazes implementadas pela BYD, ajuda a explicar por que essa indústria emergente se expandiu com sucesso na China. Nosso estudo é baseado em dados primários, incluindo entrevistas com a sede da empresa e gerentes de subsidiárias brasileiras, somado a dados secundários. (Portal de Revistas da USP – Março de 2016)

<topo>

6 Laboratório Nacional de Energia Renovável: Fundamentos de uma estratégia de mobilidade elétrica para a cidade de Mexicali

Um estudo feito pelo Laboratório Nacional de Energia Renovável de Colorado, mostra que a estratégia de mobilidade elétrica para a cidade de Mexicali estão alinhadas com inúmeros planos de energia, meio ambiente e transporte e ajudarão a Mexicali a atingir vários objetivos relacionados. O mix de energia da cidade, com 28% de fontes renováveis, já permite que os veículos elétricos plug-in (PEVs) reduzam a emissão de gases de efeito estufa (GEE) por km percorrido dois terços abaixo do de seus equivalentes convencionais. A eletrificação do transporte pode facilitar o transporte de massa, movendo ônibus, trens e veículos pequenos que levam as pessoas de suas casas e trabalho para as estações de transporte e vice-versa. A priorização recomendada de diferentes tipos de frotas é sugerida neste relatório. Existem várias opções de políticas que a Mexicali poderia usar para incentivar as frotas a comprar PEVs, incluindo mandatos, incentivos econômicos e descontos em eletricidade. (Departamento de Energia dos Estados Unidos – 04.05.2020)

<topo>

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Universidade de Stanford: Pesquisadores desenvolvem carregador sem fio para VEs

Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram um carregador sem fio para veículos elétricos, que também pode alimentar drones e robôs. Apresentada na última edição da revista Nature Eletronics, a tecnologia pode, futuramente, permitir que os veículos recebam energia em movimento. O protótipo gerou resultados muito satisfatórios, na avaliação dos cientistas. A transmissão de energia sem fio para veículos elétricos levou apenas alguns milissegundos. A tecnologia conseguiu transferir 10 watts de eletricidade em um espaço de um metro, mas os pesquisadores destacam que a distância e a quantidade de energia vão aumentar com o aprimoramento do sistema. (Correio Braziliense – 18.05.2020)

<topo>

2 Guidehouse Insights: Mercado de integração de VEs e carregamento baseado em blockchain

Um novo relatório do Guidehouse Insights, Dados de mercado: carregamento e integração de VEs habilitados para Blockchain, fornece previsões para implantação de hardware de carregamento habilitado para blockchain, demanda de eletricidade de plataformas baseadas em blockchain e receita de aplicativos de integração e carregamento de VEs entre 2020 e 2029. As previsões cobrem cinco regiões globais e três segmentos da indústria: carregamento residencial, carregamento público e carregamento de frota. Conclui com recomendações de ações que os fornecedores e prestadores de serviços podem adotar para acelerar o desenvolvimento e a implantação de soluções para VE baseadas em blockchain. (Green Car Congress – 18.05.2020)

<topo>

3 Nova bateria da Tesla poderá reduzir preços dos elétricos

A Tesla está a preparar o lançamento de uma nova bateria de longa duração e baixo custo, com a qual a empresa pretende tornar os elétricos mais acessíveis, praticando preços semelhantes aos dos carros a gasolina e gasóleo. De acordo com a Reuters, estas novas baterias deverão chegar primeiro à China, até ao início de 2021, para equiparem o Tesla Model 3. As baterias possibilitam uma autonomia de 1,6 milhões de quilômetros. O projeto para lançar elétricos mais baratos inclui também a implementação de processos para tornar a produção automatizada e de alta velocidade. A ideia é usar uma frota global com mais de 1 milhão de veículos elétricos que teriam a capacidade de se conectar e partilhar energia com a rede, fornecendo eletricidade para empresas e consumidores. (Automonitor – 15.05.2020)

<topo>

4 Sistema fornece energia sem fio para frota de ônibus

A Link Transit de Wenatchee (uma área de benefícios para o transporte público em Washington – EUA), alcançou 50 megawatt-hora de energia fornecida sem fio à sua frota de ônibus elétricos. O sistema de carregamento sem fio foi desenvolvido pela Momentum Dynamics. Após esse programa bem-sucedido, a Link Transit adicionará 10 novos ônibus elétricos à sua frota em 2020. Todos os ônibus serão equipados com os receptores de carregamento sem fio da Momentum Dynamics e a Momentum fornecerá 3 estações de carregamento adicionais, cada uma com capacidade de fornecer 300kW. (Green Car Congress – 20.05.2020)

<topo>

 

 

Indústria Automobilística

1 AIE: Vendas globais de elétricos crescerão no ano

Apesar da crise da Covid-19, a Agência Internacional de Energia (AIE) estima que as vendas globais de carros elétricos neste ano vão exceder ligeiramente o total de 2019, atingindo mais de 2,3 milhões e alcançando uma participação recorde no mercado geral de carros de mais de 3%. Como fatores que explicam essa projeção, a AIE cita a manutenção das medidas governamentais de apoio aos carros elétricos e a tendência de o comprador típico de carros elétricos em muitos países ser mais rico que o consumidor médio e, portanto, talvez ser menos afetado pela crise econômica. Além disso, espera-se que cerca de 100 novos modelos de carros elétricos sejam disponibilizados ao longo de 2020, aumentando a escolha para clientes em potencial. Nesse cenário, as vendas globais de carros elétricos em 2020 serão substancialmente menos impactadas pela crise do que o mercado geral de carros. (Brasil Energia – 18.05.2020)

<topo>

2 Forbes: Tesla é a fabricante de automóveis mais valiosa da história dos EUA

Após anos de perdas, a Tesla agora é a fabricante de automóveis mais valiosa da história dos EUA, com um valor de mercado de US $ 97 bilhões. Isso é um pouco mais do que os limites de mercado combinados das empresas Ford Motor e General Motors, com mais de 100 anos de idade. A Tesla reportou lucro líquido de US $ 16 milhões no trimestre de março, a primeira vez na história da empresa que a montadora do Vale do Silício obteve lucro no primeiro trimestre do ano. No mês de abril, o Modelo 3 não era apenas o VE mais vendido do Reino Unido, mas seu veículo mais vendido, superando até os veículos tradicionais de motores de combustão, pois as vendas em geral caíram devido às medidas de bloqueio para conter o COVID-19. (Forbes – 14.05.2020)

<topo>

3 Kia e seu plano de crescimento das vendas de veículos totalmente elétricos na Europa

A fabricante sul-coreana de carros Kia revelou seus planos completos para acelerar o crescimento das vendas de carros elétricos na Europa, expandindo seu “Plano S”, introduzido pela primeira vez em janeiro. O anúncio de janeiro incluiu uma meta de vender 500.000 veículos elétricos em todo o mundo até 2026, introduzindo 11 veículos elétricos para ganhar uma quota de mercado global de 6,6%. Hoje, a Kia anunciou oficialmente que seu objetivo em 2026 para a Europa é vender mais de 20% dos veículos totalmente elétricos. O diretor de operações da Kia Motors Europe, Emilio Herrera, disse ao Auto Express que muitos dos novos veículos elétricos da Kia serão oferecidos na Europa, que atualmente é o ponto focal para o crescimento das vendas de veículos elétricos em todo o mundo. (The Driven – 14.05.2020)

<topo>

4 Nissan mantém planos de eletrificação

Em plena pandemia da covid-19, a direção mundial da Nissan vai anunciar um plano global de negócios no dia 28, quando apresenta o balanço financeiro do ano fiscal do grupo, encerrado em março. Parcerias que a marca tem com universidades no desenvolvimento de ações voltadas a programas de eletrificação, como o reúso de baterias de carros elétricos, estão mantidas. (O Estado de São Paulo – 20.05.2020)

<topo>

5 Tesla quer zerar diferença de preços entre carros elétricos e a combustão

As novidades da Tesla visam o mesmo objetivo: reformular a matemática financeira que até agora fazia um carro elétrico custar mais caro para a maioria dos consumidores do que ficar com veículos tradicionais de combustão interna. Além disso, a empresa está trabalhando na reciclagem e recuperação de metais caros como níquel, cobalto e lítio, por meio de sua afiliada Redwood Materials, bem como em novas aplicações de “segunda vida” de baterias de veículos elétricos em sistemas de armazenamento em grade, como o que a Tesla construiu no sul Austrália em 2017. (O Globo – 18.05.2020)

<topo>

6 Automotive News: Ford e Volkswagen trabalharão juntas em elétricos e condução autônoma

De acordo com o site de notícias Automotive News, Ford e Volkswagen vão, ao que tudo indica, trabalhar em conjunto na área dos automóveis elétricos e da condução autônoma. O objetivo é reduzir custos. Uma das formas de o fazer é através de parcerias entre marcas que permitam reduzir os custos de desenvolvimento e garantir maiores economias de escala, e é precisamente por isso que a Ford e a Volkswagen vão trabalhar em conjunto. A notícia desta possível parceria surge pouco tempo depois da Ford e da Volkswagen terem acordado trabalhar em conjunto no desenvolvimento de veículos comerciais e pick-up. As duas marcas já tinham também acordado a partilha da plataforma MEB, base essa que será usada por um futuro modelo elétrico da Ford. (Razão Automóvel – 18.05.2020)

<topo>

7 Petrobrás: Tesla será uma concorrente futura

O presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, disse durante videoconferência promovida pelo Banco Safra que a maior preocupação da empresa no momento é proteger seu caixa, e que para isso tem buscado a redução de custos para fazer frente às mudanças que o setor de petróleo vem enfrentando. Segundo ele, empresas como a fabricante de carros elétricos como a Tesla serão também concorrentes da Petrobras no futuro, e é necessário que a Petrobrás reduza o máximo possível os seus custos para enfrentar a nova realidade de redução do uso dos combustíveis fósseis pela energia renovável. (O Estado de São Paulo – 19.05.2020)

<topo>

 

 

Meio Ambiente

1 The Conversation: Mudar para o transporte elétrico faz sentido, mesmo que a eletricidade não seja totalmente renovável

Mesmo um VE carregado exclusivamente de eletricidade movida a carvão ou a gás ainda tem emissões mais baixas do que um carro a gasolina ou diesel, que chega a cerca de 240g CO2 / km (se incluir as emissões necessárias para extrair, refinar e transportar o combustível). Um VE alimentado com eletricidade provinda da queima de carvão emite cerca de 180g CO2 / km durante o uso, enquanto o valor da eletricidade a gás é de cerca de 90g CO2 / km. Isso é possível porque os motores de combustão interna são menos eficientes do que as turbinas usadas nas usinas de energia. A longo prazo, uma conversão em massa de transporte na Nova Zelândia é uma das melhores e mais urgentes estratégias para reduzir as emissões. Essa conversão aumentará o uso de eletricidade em cerca de um quarto. Existem várias maneiras de lidar com isso, incluindo baterias de armazenamento, construção de mais usinas geotérmicas ou hidrelétricas. (The Conversation – 21.04.2020)

<topo>

2 Veículos elétricos podem reduzir emissões de CO2 em quase 12% no Reino Unido

Um novo estudo diz que o total de emissões de dióxido de carbono (CO2) cairá em cerca de 12% se no futuro todo o parque automóvel britânico for composto por veículos elétricos. A investigação, conduzida pela Universidade de Nottingham Trent, mostra que 42 milhões de toneladas de CO2 (MtCO2) serão removidos da atmosfera. Estes dados já preveem a compensação do aumento das emissões de CO2 relativas à rede elétrica necessária para alimentar os 32 milhões de carros e táxis que seriam substituídos por veículos elétricos. (Automonitor – 14.05.2020)

<topo>

 

 

Outros Artigos e Estudos

1 Instituto de Tecnologia de Massachusetts: Sistemas de recarga e operações comerciais para melhorar a economia das frotas de táxi eletrificadas

Embora a eletrificação de veículos ofereça grandes benefícios à sociedade, a adoção em massa de veículos elétricos a bateria continua sendo um desafio devido aos longos tempos de carregamento e à infraestrutura limitada de recarga. Altos custos de oportunidade associados a longos períodos de recarga são particularmente problemáticos para os operadores de frotas comerciais. Com o objetivo de melhorar a economia das frotas de táxi eletrificadas, apresenta-se uma estrutura para análise tecnoeconômica, examinando a competitividade de custos de vários modelos de negócios de recarga. (MIT Energy Initiative – Fevereiro de 2020)

<topo>

2 BNEF: VEs aumentarão demanda mundial por eletricidade

De acordo com a empresa de pesquisa BloombergNEF (BNEF), a eletrificação do transporte, em particular aquela representada pelos veículos de duas rodas, hoje já reduz a demanda por petróleo em 1 milhão de barris/dia e esta redução deve chegar a 17,6 milhões de barris até 2040. Os veículos elétricos (VEs) de todos os tipos devem aumentar a demanda mundial por eletricidade em 5,2% até 2040. Quanto aos pontos de recarga, a BNEF calcula que o mundo precisará de aproximadamente 290 milhões até 2040, incluindo 12 milhões em locais públicos, o que significa investimentos acumulados de US$ 500 milhões. Os pontos de recarga para residências, escritórios e comércios privados responderão por 78% deste investimento. (Brasil Energia – 19.05.2020)

<topo>

3 Inteligência Abril e Mind Miners: Opinião de brasileiros sobre carros elétricos

Um estudo realizado pela Inteligência Abril em parceria com a empresa Mind Miners ouviu 3.000 brasileiros via web, entre os dias 13 de dezembro de 2019 e 12 de janeiro de 2020. A pesquisa mostra que os motoristas se sentem inseguros quanto à infraestrutura das cidades. Os mais confiantes são os moradores do Ceará, estado em que 16% afirmaram que sua cidade oferece suporte adequado. E os mais descrentes são os motoristas de Goiás, onde apenas 1% considera a infraestrutura pronta. De modo geral, a maior preocupação dos motoristas recai sobre as viagens mais longas, nas estradas. 94% dos motoristas consideram uma autonomia de 300 km suficiente para VEs no uso diário, mas 79% acreditam que esse rendimento fica aquém do necessário nas viagens. Além disso, 75% dos entrevistados disseram que provavelmente comprariam um carro elétrico se o preço fosse equivalente ao de um modelo convencional. (Quatro Rodas – 13.05.2020)

<topo>

4 BNEF: Adoção de VEs fará demanda por metais básicos crescer nos próximos anos

Vários metais básicos serão escassos e cada vez mais difíceis de encontrar. A BloombergNEF estima que até 2030, a demanda por níquel será 15,5 vezes maior do que em 2018, graças à crescente necessidade de baterias. A demanda prevista de alumínio e cobre pode ser 10 vezes maior. O Banco Mundial olha ainda mais à frente, para 2050. Em um relatório divulgado este mês, a instituição com sede em Washington, DC escreve que a produção de minerais como grafite, lítio e cobalto pode aumentar em quase 500% até 2050 para atender à demanda por novas tecnologias, incluindo VEs. Para tais projetos, o financiamento tem sido difícil de encontrar. Prevê-se que somente os produtores de lítio precisem entre US $ 25 bilhões e US $ 40 bilhões na próxima década para desenvolver novas minas. (Forbes – 14.05.2020)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Diogo Salles e Fabiano Lacombe
Pesquisadores: Lara Moscon e Luiza Masseno
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: