IFE.ME 05

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 05 – publicado em 20 de abril de 2020.

IFE: Informativo Eletrônico do Setor Elétrico – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 05 – 20 de abril de 2020
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br
lEditor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
PROMOB-e: O surto de COVID-19 e suas implicações para o transporte público sustentável: algumas considerações
2 Associação Automóvel de Portugal: setor automotivo com quedas de 80% exige plano específico de apoio
3 World Electric Vehicle Journal: Carregamento inteligente de VE: uma revisão global de práticas promissoras
4 Reino Unido introduz novas matrículas verdes para impulsionar VEs
5 Administração Sueca de Transporte lança projeto piloto para estrada inteligente
6 Legislação de VEs de Ohio foi suspensa em resposta a pandemia

Inovação e Tecnologia
1 Empresas acreditam que incentivar a inovação ajudará o Brasil a retomar sua produção
2 Salão do Veículo Elétrico troca de nome para E-MOB e tem nova data
3 Karma Automotive lança nova plataforma autônoma de van E-flex de nível 4
4 Sakor Technologies e SAJ fornecem equipamento de teste para fabricantes de VEs indianos

Indústria Automobilística
1 Na Noruega, VEs tiveram participação de 60% nas vendas de automóveis de 2019
2 Vendas da Tesla na China crescem 450%
3 Dinamarca vê crescer participação de veículos elétricos no primeiro trimestre de 2020

4 Dinamarca bate recorde de venda de carros elétricos em um só mês

5 Renault e o futuro dos veículos elétricos na China

6 Volvo prossegue com seus planos de eletrificação

7 Ações da Tesla disparam: empresa é vista como uma das mais bem posicionadas

Meio Ambiente
1 É melhor adiar multas por emissões do que cancelar metas da UE

Artigos e Estudos
1 Consultoria Venson: isolamento incentiva aquisição de carros elétricos
2 Análise do impacto do Covid-19 sobre os VEs: Cenário de caso econômico moderado
3 Análise do impacto do Covid-19 sobre os VEs: Cenário de caso econômico severo
4 Análise do impacto do Covid-19 sobre os VEs: Cenário de caso econômico grave


 

 

 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 PROMOB-e: O surto de COVID-19 e suas implicações para o transporte público sustentável: algumas considerações

Este artigo aborda 4 áreas de ação principais: resposta coordenada, proteção de funcionários e infraestrutura, proteção de passageiros e gestão coordenada da demanda. Além disso, apresenta uma proposta de abordagem conceitual como resposta do setor de transportes ao COVID-19 com base na abordagem de “Evitar-Mudar-Melhorar” (Avoid-Shift-Improve). Ao final, trata de observações adicionais sobre os impactos do COVID-19, ilustra o enquadramento do cenário brasileiro e aborda recomendações gerais. (PROMOB-e – 27.03.2020)

<topo>

2 Associação Automóvel de Portugal: setor automotivo com quedas de 80% exige plano específico de apoio

O setor automóvel exige um plano específico de apoio, garantindo ser um dos mais afetados pela pandemia, com quedas de 80% no mercado de veículos de passeio. A Associação Automóvel de Portugal (ACAP) sustenta que o setor automóvel é, sem dúvida, dos mais afetados por esta crise. De 01 a 14 de abril, o mercado de veículos de passeio teve uma queda de 86% (com 838 veículos matriculados, contra 6.208 no período homólogo de 2019), o que representa uma perda estimada de 15 milhões de euros em receitas para o Estado. Entre as medidas reclamadas pela ACAP estão a duplicação “imediata” da dotação da linha de apoio à compra de veículos elétricos e a criação de uma linha de crédito específica para as empresas do setor, “com uma parte do capital a fundo perdido”. Responsável por 21% do total de receitas fiscais e por 25% das exportações de bens transacionáveis, o setor automóvel representa 19% do Produto Interno Bruto (PIB) e emprega diretamente 200.000 pessoas. (Expresso – 15.04.2020)

<topo>

3 World Electric Vehicle Journal: Carregamento inteligente de VE: uma revisão global de práticas promissoras

Motivando os proprietários de VEs a carregar seus veículos quando a oferta de energia exceder a demanda, os preços dinâmicos podem melhorar a forma da carga do sistema e a utilização da capacidade, reduzir os custos do consumidor e reduzir a poluição. Este estudo compara o que os motoristas de VEs perfeitamente racionais pagariam para carregar seu veículo no programa de preços por hora do ComEd com os custos associados ao preço fixo da energia da concessionária. Ao final, concluí-se que o programa de preços por hora teria economizado significativamente os proprietários de VEs em relação à sua tarifa fixa em 2016 e 2017, com reduções de custo de 52% para 59%. O uso de sinais de preço para gerenciar a cobrança é quase certamente uma das melhores (e mais baratas) estratégias a serem implementadas para alcançar os objetivos regulatórios tradicionais de um serviço seguro, confiável e acessível, enquanto aumenta a eficiência do sistema, aprimora a sustentabilidade ambiental e facilita a integração de recursos energéticos distribuídos. O estudo sugere uma definição abrangente de integração benéfica da rede EV e cobrança inteligente que visa apoiar os formuladores de políticas na redução de emissões dos setores de transporte e energia. (MDPI – 18.11.2019)

<topo>

4 Reino Unido introduz novas matrículas verdes para impulsionar VEs

O governo britânico anunciou recentemente a intenção de introduzir novas matrículas, verdes, para ajudar a identificar os veículos elétricos. Quem tiver estas matrículas poderá usufruir de uma série de vantagens como a redução ou isenção de pagamento de estacionamento e a utilização de faixas exclusivas para transportes públicos. Apesar disso, há organizações que consideram que o governo poderia fazer muito mais do que criar matrículas verdes. Jenny Bates, da associação ambiental Friends of Earth, afirmou recentemente que mais importante seria introduzir mais postos de carregamento e melhores incentivos fiscais. (Automonitor – 13.04.2020)

<topo>

5 Administração Sueca de Transporte lança projeto piloto para estrada inteligente

Em Gotland, na Suécia, a Administração Sueca de Transporte lançou um projeto, em colaboração com alguns parceiros privados ligados à mobilidade de veículos elétricos, o que levou à construção do primeiro trecho de uma estrada inteligente com carregamento sem fio para veículos elétricos, feita para ônibus e transporte comercial. O projeto teve um custo de 11 milhões de euros. Este trecho de rodovia conecta o aeroporto local com a cidade de Visby. Sob a camada de asfalto, há uma verdadeira rede elétrica e bobinas. Portanto, os veículos que circulam podem ser recarregados por indução, graças a um receptor de carregamento especial instalado nos veículos. O projeto piloto começará primeiro com um caminhão e depois será estendido a um ônibus rodoviário. (Inside EVs – 15.04.2020)

<topo>

6 Legislação de VEs de Ohio foi suspensa em resposta a pandemia

Um conjunto de projetos de lei destinados a promover VEs em Ohio está entre as leis estaduais suspensas em todo o país, à medida que os legisladores enfrentam a pandemia de coronavírus. O Projeto de Lei 546, apresentado por Weinstein e Joe Miller, reduziria pela metade as taxas de registro de veículos elétricos. As taxas para veículos totalmente elétricos iriam de US$ 200 a US$ 100 por ano, enquanto as taxas para híbridos cairiam de US$ 100 para US$ 50. A definição de veículos “híbridos” também se expandiria para incluir veículos que podem funcionar com gasolina e que também oferecem a opção de conexão. A conta de Miller e Weinstein vem logo após outra proposta apresentada em dezembro para fornecer créditos fiscais de US$ 500 para VEs plug-in para uso pessoal e o dobro para até 10 veículos para uso comercial. A construção de estações de carregamento também se qualificaria para US$ 1.500 em créditos fiscais. No dia seguinte à apresentação da lei, o governador Mike DeWine emitiu seu primeiro pedido de emergência no surto de coronavírus. Por enquanto, não está claro quando a Assembléia Geral retomará seu cronograma regular de reuniões e se verá as propostas de projeto de lei como prioridade. (Energy News Network – 13.04.2020)

<topo>

 

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Empresas acreditam que incentivar a inovação ajudará o Brasil a retomar sua produção

No Brasil, o mercado de carros elétricos ainda está longe de decolar — com ou sem crise. Mas o cronograma de lançamentos no país ainda se mantém para 2020: o Audi e-tron está previsto para ser lançado oficialmente no país até o final de abril. Já o Fiat 500e ainda não tem data oficial para chegar, mas é um dos lançamentos programados da fabricante italiana para o Brasil. Diante da piora no cenário econômico e ameaça de fechamento de postos de trabalho, empresas ligadas ao setor de eletrificação acreditam que incentivar a inovação e ampliar a infraestrutura disponível pode ser uma saída para que o Brasil retome sua atividade produtiva. Marcel Serafim, diretor de marketing de produtos da ABB Eletrificação, afirma ter uma grande expansão da mobilidade eletrifica a partir do próximo semestre, com novas vias eletrificadas e a interligação de grandes centros; trabalho este desenvolvido em conjunto com concessionárias de energia, rodovias e empresas de soluções tecnológica. (Globo – 14.04.2020)

<topo>

2 Salão do Veículo Elétrico troca de nome para E-MOB e tem nova data

O Salão do Veículo Elétrico Latino-Americano tem nova data. O evento ocorrerá de 3 a 5 de novembro, não mais em setembro. A organização também alterou o nome para E-MOB – Salão de Mobilidade Elétrica & Cidades Inteligentes. O local permanece o mesmo, Transamérica Expo Center. A nova data foi programada em razão da pandemia de Covid-19. Ainda de acordo com a organização, a feira terá novo formato, seguindo tendências observadas em outros salões mundiais. Além de veículos elétricos haverá destaque também para infraestrutura urbana, conectividade e tecnologia. Rodrigo Afonso, responsável pelo E-MOB na NürnbergMesse Brasil, estima para este ano um número maior de carros elétricos e híbridos em exposição na comparação com 2019 por causa do aumento da oferta desses modelos. (Automotive Business – 16.04.2020)

<topo>

3 Karma Automotive lança nova plataforma autônoma de van E-flex de nível 4

A Karma Automotive apresentou sua van autônoma SAEnLevel 4 com uma arquitetura de veículo elétrico a bateria. A nova L4 E-Flex Van é alimentada pela plataforma de computação autônoma NVIDIA DRIVE AGX Pegasus, que alcança 320 trilhões de operações por segundo de Deep Learning. Ele é construído com dois processadores NVIDIA Xavier e duas GPUs Tensor Core. A van Karma L4 é a mais recente de uma série de projetos de desenvolvimento de plataformas que apresentam a plataforma Karma E-Flex, que pode ser configurada até 22 maneiras diferentes. Nas cidades onde os motores de combustão interna são proibidos, o L4 Van oferecerá uma solução sustentável para o transporte, usando autonomia para pilotar o veículo, à medida que realiza tarefas com energia elétrica. (Green Car Congress – 10.04.2020)

<topo>

4 Sakor Technologies e SAJ fornecem equipamento de teste para fabricantes de VEs indianos

A SAKOR Technologies Inc., líder reconhecida na área de sistemas de dinamômetros de alto desempenho, começou a fornecer uma variedade de sistemas para testes de veículos híbridos e elétricos e de baterias de alta tensão para fabricantes de automóveis e agências reguladoras indianas. A SAKOR está trabalhando em parceria com a SAJ Test Plant Private Ltd. Sob a parceria, as duas empresas estão fornecendo equipamentos de teste necessários para cumprir o mandato do governo indiano de eletrificar as frotas de veículos até 2030 para reduzir a poluição dos motores a gasolina e diesel. (Green Car Congress – 15.04.2020)

<topo>

 

 

 

Indústria Automobilística

1 Na Noruega, VEs tiveram participação de 60% nas vendas de automóveis de 2019

Na Noruega existe atualmente 55 VEs por cada 1000 habitantes no país. Em março de 2019 foi quebrado um recorde de vendas, sendo 60% dos novos carros vendidos modelos 100% elétricos. Embora noutros mercados as vendas sejam mais altas, é a proporção da população deste pequeno país a comprar este tipo de veículo que o torna tão potencial para o futuro do mercado automóvel elétrico. De acordo com a revista Forbes, milhares de pessoas estão em listas de espera e os stands tentam ajustar-se à procura. A aceitação da tecnologia está sendo tão rápida que o objetivo do governo de ter 50.000 carros elétricos nas estradas norueguesas já foi atingido em abril de 2015. Esse sucesso pode ser explicado pelo fato de as energias renováveis serem relativamente universais na Noruega, além de que o país já sofreu bastante com a poluição do ar no passado. Do mesmo modo, o país introduziu reduções nos impostos dos contribuintes que adquirem um VE muito cedo. (Automonitor – 13.04.2020)

<topo>

2 Vendas da Tesla na China crescem 450%

Na contramão da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, que atinge fortemente a indústria automobilística, os emplacamentos de carros da Tesla na China cresceram 450% em março. Os dados são da consultoria de automóveis LMC Automotive. Em números absolutos, no mês de março foram 12.709 registros dos carros da montadora especializada em elétricos. No mês anterior, em fevereiro, apenas 2.314 unidades foram registradas. Além disso, as ações da Tesla acumularam um ganho de 26% na semana até quarta-feira, 15. (O Estado de São Paulo – 16.04.2020)

<topo>

3 Dinamarca vê crescer participação de veículos elétricos no primeiro trimestre de 2020

Nos países escandinavos, onde há fortes incentivos para a substituição da frota por veículos elétricos, as notícias são promissoras para este mercado. Apesar de ter sofrido uma queda geral de 42% na venda de novos veículos, a Dinamarca viu crescer a porcentagem da participação de carros que dispensam o uso do motor a combustão. No primeiro trimestre, houve um aumento de 90% das vendas em relação ao mesmo período em 2019, com 4.166 novos veículos emplacados. (Globo – 14.04.2020)

<topo>

4 Dinamarca bate recorde de venda de carros elétricos em um só mês

Apesar da pandemia do novo coronavírus, que deve prejudicar essa e outras indústrias ao redor do mundo, o mercado de carros elétricos segue acelerado em alguns países. Segundo o blog EV Sales, a Dinamarca bateu o recorde próprio de comercialização de automóveis da categoria no mês de março de 2020. Elétricos vendidos representaram 12% dos veículos vendidos no mês anterior, o que faz a média deste ano saltar para 8,5% — mais que o dobro de todo o período de 2019, caso ela se mantenha alta por mais algum tempo. Ao todo, foram 1.758 carros comercializados. O grande responsável pelo recorde atingido é o Tesla Model 3, com a montadora de Elon Musk entregando 728 unidades no mês, o que repesenta 21% de todos os modelos vendidos em março. Em seguida, a tabela inclui modelos de companhias mais tradicionais, incluindo o Mitsubishi Outlander PHEV, o Volkswagen e-Golf e o Hyundai Kona EV. (Tecmundo – 13.04.2020)

<topo>

5 Renault e o futuro dos veículos elétricos na China

O grupo de automóveis francês Groupe Renault apresentou sua nova estratégia para a China, baseando-se em dois de seus principais pilares: VEs e Veículos Comerciais Leves (LCVs). O Groupe Renault foi pioneiro em VE e vendeu perto de 270.000 desses veículos no mundo desde 2011. Ele oferece uma forte vantagem competitiva na China, como mostra o lançamento bem-sucedido do Renault City K-ZE. Espera-se que a empresa reforce sua parceria com a Nissan e a Dongfeng na eGT New Energy Automotive (eGT) para tornar o K-ZE um carro mundial. Francois Provost, presidente da região chinesa do Groupe Renault, diz que a marca está abrindo um novo capítulo na China e vão se concentrar em VEs e LCVs, os dois principais fatores para futura mobilidade limpa e alavancar com mais eficiência o relacionamento com a Nissan. Essa nova estratégia da China aumentará as vantagens competitivas da Renault para sustentar uma presença de longo prazo no mercado chinês e maximizar sinergias com a Nissan sob o novo conceito da Alliance de “líder seguidor”, anunciou a empresa. (Saur Energy – 15.04.2020)

<topo>

6 Volvo prossegue com seus planos de eletrificação

Mårten Levenstam, chefe de estratégia da Volvo afirma que a marca não irá comprometer sua estratégia de eletrificação. A Volvo vem se concentrando em seu processo de desenvolvimento de baterias e trabalhando para garantir que continue a ter acesso à tecnologia de ponta durante a crise e além. A marca precisa continuar melhorando o alcance e a confiabilidade de seus sistemas de bateria para permanecer competitiva com a Tesla. Para isso, a empresa conta com um laboratório interno de baterias, onde os engenheiros experimentam os bits e peças mecânicos e elétricos que compõem o trem de força de um VE. A empresa compra células de bateria, mas o verdadeiro desafio é integrar esses componentes disponíveis nas correntes de transmissão dos veículos para garantir que eles tenham um bom desempenho em todos os modos e condições de direção. Outro desafio é a velocidade com que a tecnologia das baterias está avançando. Sempre que um fornecedor apresenta uma química ou tecnologia nova ou atualizada, pode levar vários anos para passar na bateria de testes da Volvo. (Wired – 14.02.2020)

<topo>

7 Ações da Tesla disparam: empresa é vista como uma das mais bem posicionadas

Dando continuidade a um rali que já dura sete pregões, as ações da Tesla saltaram 9% nesta terça-feira (14), chegando a um ganho acumulado de 56% desde o início deste movimento de alta. investidores agora enxergam a companhia fundada por Elon Musk como uma das mais bem posicionadas para enfrentar a pandemia e liderar o mercado de veículos elétricos após este evento. Com os ganhos de hoje, os papéis atingiram suas máximas em quase seis semanas, registrando seu melhor rali de sete dias desde 2013. Apesar disso, os ativos acumulam perdas de 21% desde o pico histórico de US$ 917,42 atingido em 19 de fevereiro deste ano. O impulso para as ações veio de um relatório do Credit Suisse elevando sua recomendação para a companhia e afirmando que ela tem uma “vantagem maior” na transição do mundo para veículos elétricos. No acumulado de 12 meses, as ações da Tesla registram valorização de cerca de 170%, contra uma queda de 3% do índice S&P 500 no mesmo período. (Info Money – 14.04.2020)

<topo>

 

 

 

Meio Ambiente

1 É melhor adiar multas por emissões do que cancelar metas da UE

Grandes grupos comerciais afirmaram em uma carta no final de março à presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que nenhum trabalho de produção, desenvolvimento, teste ou homologação ocorre por enquanto, o que perturba o planejamento feito para cumprir as leis e regulamentos existentes e futuros dentro dos prazos. Mas modificar as regras de emissões de CO2 agora pode ser míope, mesmo que alivie o ônus sobre as montadoras e estimule a demanda. As montadoras estão se preparando para as novas metas de emissões há anos. A maioria desses custos já foi incorporada nas previsões de receita de cada montadora, e mudar de rumo agora pode até ser mais caro, disse Harald Hendrikse, do Morgan Stanley. Mas existe uma solução de compromisso: manter as metas de CO2, mas reduzir ou adiar multas. (Automotive News Europe – 14.04.2020)

<topo>

 

 

 

Artigos e Estudos

1 Consultoria Venson: isolamento incentiva aquisição de carros elétricos

De acordo com uma pesquisa realizada no Reino Unido pela consultoria Venson, mais pessoas estão dispostas a dirigir um carro elétrico após o impacto ambiental positivo causados pelo isolamento social em consequência do coronavírus. Para 45% dos entrevistados pela Venson Automotive Solutions, a melhoria dos níveis de poluição do ar os fez reconsiderar se não teriam um carro elétrico. Outros 17% disseram que apoiaram a decisão já tomada de migrar para um VE. Entre os motoristas que agora estão reconsiderando a propriedade do veículo elétrico, 19% disseram que seu próximo carro da empresa ou particular seria definitivamente um veículo elétrico, com os outros 26% afirmando que se tornariam um motorista elétrico em algum momento nos próximos cinco anos. (Inside EVs – 12.04.2020)

<topo>

2 Análise do impacto do Covid-19 sobre os VEs: Cenário de caso econômico moderado

Para pensar no futuro dos veículos elétricos, a Energy At Hass analisou vários cenários de como a pandemia poderia ocorrer. O caso analisado é um caso econômico moderado (Mild Economic Case) – uma recessão profunda, mas rápida. No Mild Economic Case da Deloitte, a propagação do vírus diminui no verão, depois o teste e o rastreamento permitem a retomada gradual da atividade econômica no outono. A demanda do consumidor aumenta na segunda metade de 2021. O conjunto existente de subsídios e regulamentos estaduais e federais que ajudaram o mercado de VEs até agora pode desempenhar um grande papel. Para os consumidores, isso inclui créditos fiscais federais e subsídios em nível estadual. Os mandatos de VEs também permanecerão importantes. Eles continuarão a conduzir a eletrificação no Mild Economic Case. Um desafio iminente é a perspectiva de baixos preços da gasolina. Se os preços permanecerem, os veículos a gasolina serão mais atraentes em relação aos veículos elétricos. (Energy Institute At Hass – 13.04.2020)

<topo>

3 Análise do impacto do Covid-19 sobre os VEs: Cenário de caso econômico severo

Para pensar no futuro dos veículos elétricos, a Energy At Hass analisou vários cenários de como a pandemia poderia ocorrer. O caso analisado é um caso econômico severo (Harsh Economic Case) – uma recessão prolongada: os EUA têm um grave surto de COVID-19 que dura até o início de 2021. A recuperação não acelera até a segunda metade de 2022. Este cenário apresenta alguns desafios adicionais. Se as pessoas não estiverem comprando tantos VEs novos ou dirigindo tanto, as montadoras aprenderão menos sobre como melhorar as tecnologias e reduzir custos. As reduções de custo da bateria também podem diminuir. Existem maneiras pelas quais os formuladores de políticas poderiam combater essa desaceleração. Por exemplo, os formuladores de políticas também poderiam se concentrar em maneiras de fazer uso da pausa no crescimento da frota de veículos. Isso pode incluir subsídios para carregadores em edifícios multifamiliares. Então, quando a demanda do consumidor voltar a aumentar, as pessoas terão mais confiança de que terão acesso ao carregamento. Além disso, o financiamento de pesquisa e desenvolvimento (P&D), incluindo subsídios para P&D corporativo, poderia ser ampliado. (Energy Institute At Hass – 13.04.2020)

<topo>

4 Análise do impacto do Covid-19 sobre os VEs: Cenário de caso econômico grave

Para pensar no futuro dos veículos elétricos, a Energy At Hass analisou vários cenários de como a pandemia poderia ocorrer. O caso analisado é um caso econômico grave (Severe Economic Case). O caso econômico grave da Deloitte envolve uma falha em parar a pandemia. O vírus retorna em várias ondas. As taxas graves de infecção continuam até 2021. A recuperação econômica não começa até 2022. Todos os desafios dos cenários mais brandos são multiplicados. Estimular a adoção de veículos elétricos seria muito difícil, pois as pessoas não dirigem muito há dois anos e não compram veículos novos de nenhum tipo. No entanto, certos setores podem apresentar grandes oportunidades, como veículos de entrega. Investir na infraestrutura de carregamento pode lançar as bases para o futuro. (Energy Institute At Hass – 13.04.2020)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Diogo Salles e Fabiano Lacombe
Pesquisadores: Lara Moscon e Luiza Masseno
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: