IFE.ME 02

Informativo Eletrônico – Mobilidade Elétrica nº 02 – publicado em 30 de março de 2020.

IFE: Informativo Eletrônico do Setor Elétrico – GESEL-UFRJ <!–

l

IFE: nº 02 – 30 de março de 2020
http://gesel.ie.ufrj.br/
gesel@gesel.ie.ufrj.br
lEditor: Prof. Nivalde J. de Castro

Índice

Políticas Públicas e Regulatórias
1
Apoio do governo à indústria de veículos elétricos na Califórnia
2 Crédito tributário federal nos EUA para montadoras
3 Nova Jersey aprova lei que concede até US$ 300 milhões em descontos para veículos elétricos
4 Empresas britânicas investem £ 12 bilhões em eletrificação de veículos
5 Incentivos a difusão dos carros elétricos no Reino Unido
6 Nova York tem disponível US$ 24 milhões para apoiar ônibus elétrico

Inovação e Tecnologia
1 Veículos elétricos e a redução de custo das baterias
2 Li-Cycle entrega a primeira remessa comercial de material de bateria reciclado
3 SDK Group produzirá em massa material para células de íons de lítio usada em VEs
4 Nissan e Mitsubishi usam bateria recarregável Toshiba SCiB para carros kei híbridos
5 Nissan aposta na e-4ORCE para melhorar desempenho
6 MAHLE Powertrain abre novas instalações para testes e desenvolvimento de bateria
7 Toyota e NTT firmam aliança para comercializar plataforma de cidade inteligente

Indústria Automobilística
1 Montadoras de automóveis e o desafio da implantação de infraestrutura de carregamento elétrico
2 Montadoras anunciam novos modelos elétricos
3 Polestar 2: primeiro 100% elétrico da marca inicia produção na China

4 Nova geração do Volkswagen Golf é registrada no Brasil

5 Trajetória de mobilidade elétrica da Peugeot

6 Cupra produz novo modelo híbrido plug-in

Artigos e Estudos
1 GESEL: O setor de transporte e a mobilidade elétrica
2 GESEL: Novo paradigma da Indústria Automobilística: dos veículos a combustão à mobilidade elétrica
3 Science: Pesquisadores se aproximam das baterias de íon de lítio de carregamento mais rápido
4 JATO Dynamics: veículos elétricos aumentam participação para quase 13% na Europa


 

 

 

Políticas Públicas e Regulatórias

1 Apoio do governo à indústria de veículos elétricos na Califórnia

A Califórnia já é líder mundial na indústria de veículos elétricos embrionários, mas precisa de mais ajuda do governo para prosperar, de acordo com um novo relatório da Los Angeles Economic Development Corporation. Enquanto a Tesla, com base no norte da Califórnia, recebe a maior atenção do VE, o sul da Califórnia está se tornando um centro de fabricação de VE por si só. O relatório credita o apoio do governo à expansão do mercado de VE. As metas do estado são apoiadas por subsídios ao comprador, requisitos de emissão zero e outro apoio do governo. Uma combinação de novas leis da legislatura e ordens executivas do gabinete do governador visa que todos os novos veículos tenham emissões de tubo de escape zero até 2050, com ambições de ter 5 milhões de veículos elétricos de passageiros registrados no estado até 2030. Mas o status da área como sede dos EUA para montadoras no exterior está diminuindo. Em 2015, a Toyota do Japão mudou sua sede nos EUA ao norte de Dallas. Depois de crescer 77% em 2018, as vendas de carros totalmente elétricos na Califórnia cresceram apenas 5% em 2019, para 99.704, de acordo com a associação de revendedores. (Los Angeles Times – 03.03.2020)

<topo>

2 Crédito tributário federal nos EUA para montadoras

O crédito tributário federal dos Estados Unidos de US $ 7.500 está disponível para os primeiros 200.000 carros vendidos em cada empresa e está expirando. Quando uma empresa atinge esse limite, o crédito desaparece. Tanto a Tesla quanto a GM esgotaram seu crédito total, embora seus compradores recebam créditos menores nos próximos meses. As montadoras dizem que estão se preparando para pressionar o Congresso por uma extensão, dizendo que os veículos elétricos ainda são uma proposta mais cara que os carros tradicionais. E se o objetivo é reduzir as emissões, o investimento colherá um retorno positivo. (Forbes – 04.03.2020)

<topo>

3 Nova Jersey aprova lei que concede até US$ 300 milhões em descontos para veículos elétricos

Em janeiro, Nova Jersey aprovou uma lei com o objetivo de ter 330.000 carros elétricos nas estradas estaduais até o final de 2025 e que, até 2040, 85% dos carros vendidos no estado sejam elétricos. O governador, Phil Murphy, diz que a lei faz parte da meta de seu estado de atingir 100% de energia limpa até 2050. A lei inclui até US$ 300 milhões em descontos em 10 anos para compradores de veículos elétricos e exige que estações de carregamento sejam construídas em todo o estado. (National Public Radio – 04.03.2020)

<topo>

4 Empresas britânicas investem £ 12 bilhões em eletrificação de veículos

As empresas britânicas devem gastar mais de £ 12 bilhões trocando seus veículos de combustíveis fósseis por versões elétricas limpas nos próximos dois anos. Uma pesquisa realizada pelo proprietário da British Gas constatou que quase metade das empresas do Reino Unido planeja investir em carros e vans tributáveis antes da proibição do governo de vender novos veículos com motor de combustão interna até 2035. As vendas de veículos elétricos estão subindo rapidamente, mas os números oficiais mostram que eles ainda representavam apenas 2% dos registros de carros novos no ano passado. De acordo com Alan Barlow, diretor administrativo da divisão de soluções de negócios da Centrica, ainda existe uma preocupação generalizada sobre como financiar essa mudança, principalmente para aqueles com grandes frotas de gasolina e diesel, mas atenta para o fato de que elas poderão limitar suas contas investindo em painéis solares e baterias, ou software inteligente que carrega automaticamente os veículos à noite, quando os preços da energia estão mais baixos. (The Guardian – 08.03.2020)

<topo>

5 Incentivos a difusão dos carros elétricos no Reino Unido

De acordo com a Bloomberg, o novo chanceler britânico Rishi Sunak alocou fundos no primeiro orçamento para apoiar os carros elétricos. Uma reportagem do Financial Times relata que os subsídios aos carros elétricos foram estendidos como parte do que chama de “1,3 bilhão de libras em veículos verdes”. Isso inclui estender os subsídios ao preço de compra dos veículos elétricos por três anos e um impulso para as estações de carregamento, acrescentando que também haverá uma revisão do uso do imposto rodoviário para impulsionar as vendas de veículos de menor emissão. O documento observa que Sunak também congelou o imposto de combustível pelo décimo ano. (Carbon Brief – 12.03.2020)

<topo>

6 Nova York tem disponível US$ 24 milhões para apoiar ônibus elétrico

O Departamento Estadual de Conservação Ambiental (DEC) de Nova York e a Autoridade de Pesquisa e Desenvolvimento Energético do Estado de Nova York (NYSERDA) anunciaram que agora estão disponíveis mais de US$ 24 milhões para substituir os ônibus de transporte movidos a diesel por novos ônibus de transporte elétrico. Como parte da alocação estadual de US$ 127,7 milhões do Acordo Federal Volkswagen, a NYSERDA administrará aproximadamente US$ 18,4 milhões para financiar os novos ônibus de transporte elétrico por meio do Programa de Incentivo ao Voucher para Caminhões de Nova York e a New York Power Authority (NYPA) administrará US$ 6 milhões para infraestrutura de cobrança associada. (Green Car Congress – 21.03.2020)

<topo>

 

 

 

Inovação e Tecnologia

1 Veículos elétricos e a redução de custo das baterias

Cerca de 5,1 milhões de veículos elétricos estão em circulação globalmente. Em 2040, os veículos elétricos poderiam representar 40% das vendas e dezenas de modelos de veículos elétricos poderão chegar ao mercado nos próximos cinco anos. O destino deles está diretamente relacionado ao custo das baterias, que caíram de US $ 2.500 por quilowatt-hora para US $ 400. Pode cair para US $ 100. Em cinco anos, o preço dos veículos elétricos pode estar em pé de igualdade com os carros tradicionais que funcionam com o motor de combustão interna. (Forbes – 04.03.2020)

<topo>

2 Li-Cycle entrega a primeira remessa comercial de material de bateria reciclado

A Li-Cycle Corp, uma empresa de recuperação de recursos de baterias de íon-lítio da América do Norte, concluiu recentemente seu primeiro envio de material de bateria reciclado comercialmente. Desde a fundação da Li-Cycle em 2016, a empresa desenvolveu uma tecnologia que permite a recuperação de 80 a 100% de todos os materiais encontrados nas baterias de íons de lítio usando um processo mecânico e hidro metalúrgico. O mundo atualmente não possui uma opção viável para lidar com o rápido crescimento dos volumes de baterias de íon de lítio usadas e a Li-Cycle está focado em enfrentar o desafio global na América do Norte através de suas instalações no Canadá e sua futura expansão nos EUA em 2020. (Green Car Congress – 21.03.2020)

<topo>

3 SDK Group produzirá em massa material para células de íons de lítio usada em VEs

A Showa Denko Packaging Co., Ltd. (SPA), subsidiária consolidada da Showa Denko K.K. (SDK), desenvolveu um novo produto a ser adicionado à linha de filmes laminados de alumínio SPALF usados como material de embalagem para baterias de íons de lítio do (LIBs) e produzirá em massa o novo produto. Este novo produto é especializado em LIBs de grande porte, usados principalmente em veículos elétricos. A operação do novo equipamento de produção está programada para começar em março de 2021. (Green Car Congress – 23.03.2020)

<topo>

4 Nissan e Mitsubishi usam bateria recarregável Toshiba SCiB para carros kei híbridos

A Toshiba Corporation anunciou que a Nissan Motor Corporation selecionou sua inovadora bateria recarregável de íons de lítio SCiB para a última geração de seus carros ROOX e ROOX Highway STAR e que a Mitsubishi Motors Corporation selecionou a bateria SCiB para a última geração de seus eK X space e eK space cars. A bateria será integrada ao sistema de recuperação de bateria fornecido pela Marelli Corporation. O sistema híbrido simples dos carros Nissan e Mitsubishi kei colhe energia cinética durante a desaceleração para carregar o SCiB, que aciona um motor elétrico que auxilia o motor durante a partida, aceleração e partida do veículo em marcha lenta. (Green Car Congress – 23.03.2020)

<topo>

5 Nissan aposta na e-4ORCE para melhorar desempenho

A Nissan prepara-se para aumentar o desempenho dos seus automóveis elétricos com a nova tecnologia de controlo de tração integral e motor duplo, denominada e-4ORCE. O “e” representa as tecnologias da Nissan possibilitadas por um sistema de transmissão de motor 100% elétrico. “4ORCE”, evoca a potência e energia física e o “4” representa a capacidade de condução com controlo de tração integral. Esta tecnologia proporciona um binário instantâneo às quatro rodas, para fornecer uma potência e condução equilibrada e previsível, equiparável a muitos automóveis desportivos topo de gama. (Auto Monitor – 23.03.2020)

<topo>

6 MAHLE Powertrain abre novas instalações para testes e desenvolvimento de bateria

A MAHLE Powertrain abriu uma nova instalação dedicada aos testes de módulos de bateria. A instalação, sediada no centro técnico de Northampton (Reino Unido), permite a desmontagem de módulos e baterias compactas de veículos para avaliação pós-teste, além de proporcionar um ambiente climatizado para realizar testes simulados no mundo real com o objetivo de otimizar os estágios de teste e validação de tecnologias emergentes. (Green Car Congress – 24.03.2020)

<topo>

7 Toyota e NTT firmam aliança para comercializar plataforma de cidade inteligente

A Toyota Motor Corporation e a NTT Corporation firmaram uma aliança de negócios e capital para construir um relacionamento cooperativo contínuo e de longo prazo que permita a comercialização de negócios de “cidades inteligentes” através da realização de uma plataforma. A plataforma deve consistir em gerenciamento de dados e distribuição de informações, um gêmeo digital baseado nesses dados e funções periféricas. Também deve consistir em uma “plataforma de plataformas” como plataforma para cidades inteligentes individuais e como plataforma para vincular com outras plataformas de cidades inteligentes. Como modelo precedente, ele será implementado primeiro na área de Higashi-Fuji e na área de Shinagawa. (Green Car Congress – 25.03.2020)

<topo>

 

 

 

Indústria Automobilística

1 Montadoras de automóveis e o desafio da implantação de infraestrutura de carregamento elétrico

Um dos desafios presentes para as montadoras de automóveis é a implantação de uma infraestrutura de carregamento que corresponda à expansão dos veículos elétricos. Nos Estados Unidos, a Electrify America da Volkswagen está investindo US $ 2 bilhões para instalar estações de carregamento rápido – parte de um acordo legal vinculado ao escândalo de fraude das emissões da VW em 2015. Diante disso, a Electrify America e a ChargePoint estão expandindo o número de estações de carregamento e, especialmente, no corredor Noroeste, ao longo da costa da Califórnia e em todo o Nordeste. Essas são áreas muito percorridas que possuem rigorosos padrões de qualidade do ar e onde há uma infinidade de proprietários de veículos elétricos. A ChargePoint e a NATSO, que representam praças de viagens e paradas de caminhões, investirão US $ 1 bilhão em capital para construir 4.000 estações de carregamento. (Forbes – 04.03.2020)

<topo>

2 Montadoras anunciam novos modelos elétricos

O modelo Macan da Porsche ganhará uma nova geração em breve, com versões totalmente elétricas. O modelo deverá ser mostrado em 2021, mas a produção não deve começar antes de 2022, com as primeiras entregas apenas em 2023. O SUV da Porsche, no entanto, continuará tendo versões com motores a gasolina. Outro nome bem conhecido que deverá ganhar uma versão híbrida é o Chevrolet Corvette. Já a Mercedes-Benz trabalha numa versão totalmente elétrica do icônico Classe G. As intenções foram reveladas no Twitter pelo chefe de Transformação Digital da marca, Sascha Pallenberg. (O Estado de São Paulo – 24.03.2020)

<topo>

3 Polestar 2: primeiro 100% elétrico da marca inicia produção na China

Com a China a voltar progressivamente à normalidade devido à pandemia do Coronavírus, temos relatado o regresso à atividade de várias fábricas ligadas à indústria automóvel. Uma delas tem sido a Volvo, e agora a Polestar dá início à produção do Polestar 2, o primeiro modelo 100% elétrico a ser produzido nesta unidade e o primeiro modelo 100% elétrico da marca. A partir deste ponto, todos os Polestar o serão. O rival do Tesla Model 3 terá as suas primeiras entregas na Europa durante o verão de 2020, seguido da China e da América do Norte. (Razão Automóvel – 24.03.2020)

<topo>

4 Nova geração do Volkswagen Golf é registrada no Brasil

O Volkswagen Golf perdeu espaço no Brasil para os SUVs compactos, até restar apenas a GTI e depois a híbrida GTE em um pequeno lote. Agora, o modelo ressurge registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) em sua nova e oitava geração. A Volkswagen não confirmou a chegada do modelo aqui, o que indica que este é o fim da história do Golf no Brasil. Mas não é bem assim. Teremos sim, o Golf GTE por aqui. O modelo é encarado na alta chefia da marca alemã no Brasil como uma vitrine de tecnologia que servirá para a chegada dos modelos elétricos, como o ID.3, previsto para o fim de 2021 em solo brasileiro. A atual Golf GTE híbrido chegou ao Brasil em novembro do ano passado em um lote de 100 unidades únicas. (Estado de São Paulo – 26.03.2020)

<topo>

5 Trajetória de mobilidade elétrica da Peugeot

Em 1941, a Peugeot comercializou o seu primeiro veículo elétrico, o Peugeot VLV, projetado para garantir serviços essenciais, num contexto de escassez de combustível decorrente da Segunda Guerra Mundial. Porém, em 1943, as autoridades do regime de Vichy proibiram a sua produção. A Crise do Petróleo levou a marca a recuperar os seus estudos sobre mobilidade elétrica, que culminaram no lançamento do Peugeot 106 elétrico, entre 1995 e 2001. Em 2009, a Peugeot colocou no mercado o Peugeot iOn e, em 2014, o Peugeot Partner Electric. Hoje, fruto do desenvolvimento da nova plataforma CMP, flexível e multi-energias, a fabricante francesa conta na sua gama com o Peugeot e-208, recentemente galardoado com o troféu de ‘Carro do Ano 2020’ na Europa, e o Peugeot e-2008, duas propostas que dão continuidade a essa longa e intensa relação da Peugeot com a mobilidade elétrica. (Auto Monitor – 26.03.2020)

<topo>

6 Cupra produz novo modelo híbrido plug-in

Cupra alcançou um marco que poucos sub-marcas alcançam: possui um modelo em sua linha que foi desenvolvido exclusivamente para ele: o Formentor, que contará com uma variante híbrida plug-in que combina um motor a gasolina de 1,4 litro e 148 cv com um motor elétrico de 113 cv. O e-motor é alimentado por uma bateria de íons de lítio de 13 kilowatt-hora que ajuda a fornecer um alcance somente elétrico de cerca de 50 km. As entregas do SUV compacto começarão no último trimestre de 2020, disse Wayne Griffiths, CEO da Cupra. Griffiths disse ainda que o plug-in provavelmente será o trem de força mais importante para Cupra. (Automotive News Europe – 26.03.2020)

<topo>

 

 

 

Artigos e Estudos

1 GESEL: O setor de transporte e a mobilidade elétrica

A partir da urgência na necessidade de descarbonização, nesse artigo, destaca-se a transformação no setor de transportes em direção a mobilidade elétrica, enfatizando a mudança de estratégia da indústria automobilística mundial, voltada para os veículos elétricos e o papel das políticas públicas na aceleração da difusão dessa nova tecnologia. Dessa forma, ressalta ainda que a mobilidade elétrica no Brasil deve e tem que receber prioridade das ações públicas e as agências reguladoras podem desempenhar um papel estratégico. Nesse sentido, são destacadas as ações da ANEEL e da ARTESP. (GESEL – 04.03.2020)

<topo>

2 GESEL: Novo paradigma da Indústria Automobilística: dos veículos a combustão à mobilidade elétrica

Diante do contexto de transição energética, nesse artigo é apresentada a presente e futura transformação da indústria automobilística em direção a um novo paradigma tecnológico, centrada nos veículos elétricos. Destaca-se ainda a questão de que países como o Brasil, que possui dimensão continental, frota de veículos expressiva, cadeia produtiva, estrutura de financiamento consolidada e forte potencial de crescimento econômico, e consequentemente de demanda de veículos, podem e devem adotar políticas públicas propositivas de mobilidade elétrica para gerar ganhos econômicos. Neste processo, o artigo enfatiza o papel essencial do setor elétrico brasileiro. Destacou-se ainda, nesse sentido, o Programa de P&D da ANEEL que, em 2019, lançou um edital para projetos de pesquisa de mobilidade elétrica. (GESEL – 13.02.2020)

<topo>

3 Science: Pesquisadores se aproximam das baterias de íon de lítio de carregamento mais rápido

Uma equipe de cientistas liderada pelo Laboratório Nacional Brookhaven do Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE) e pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley capturou em tempo real como os íons de lítio se movem no titanato de lítio (LTO) e descobriram que arranjos distorcidos de lítio e átomos circundantes nos LTO “intermediários” fornecem uma “via expressa” para o transporte de íons de lítio. Sua descoberta, relatada na Science, poderia fornecer informações sobre como projetar materiais de bateria aprimorados para o carregamento rápido de veículos elétricos e eletrônicos portáteis, como telefones celulares e laptops. (Green Car Congress – 25.03.2020)

<topo>

4 JATO Dynamics: veículos elétricos aumentam participação para quase 13% na Europa

O declínio do mercado europeu de carros novos continuou ao longo de fevereiro. De acordo com os dados da JATO Dynamics, 1.063.264 unidades foram registradas no mês passado, um declínio de 7,0% em comparação fevereiro de 2019. Nesse cenário negativo, os veículos eletrificados tiveram aumento de mais de 80% e elevaram sua participação no mercado para quase 13%. Em fevereiro de 2020, os registros de HEVs aumentaram 46%; PHEVs aumentaram 153%; e os BEVs aumentaram 92%. Os registros de SUVs caíram 1,7%, embora sua participação de mercado tenha aumentado. Os carros de médio porte registraram o maior crescimento entre todos os segmentos, graças ao BMW Série 3 e ao Volkswagen Passat. A Vans também viu um aumento nos registros, chegando muito perto de superar a participação de mercado dos MPVs. (Green Car Congress- 27.03.2020)

<topo>


Equipe de Pesquisa UFRJ
Editor: Prof. Nivalde J. de Castro (nivalde@ufrj.br)
Subeditores: Diogo Salles e Fabiano Lacombe
Pesquisadores: Lara Moscon e Luiza Masseno
Assistente de pesquisa: Sérgio Silva

As notícias divulgadas no IFE não refletem necessariamente os pontos da UFRJ. As informações que apresentam como fonte UFRJ são de responsabilidade da equipe de pesquisa sobre o Setor Elétrico, vinculada ao NUCA do Instituto de Economia da UFRJ.

Para contato: ifes@race.nuca.ie.ufrj.br

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E SIGILO
Respeitamos sua privacidade. Caso você não deseje mais receber nossos e-mails,  Clique aqui e envie-nos uma mensagem solicitando o descadastrado do seu e-mail de nosso mailing.


Copyright UFRJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: